Daily Archives: 16/03/2017

 16 de março – Dia Nacional do Ouvidor

 O Dia Nacional do Ouvidor comemora-se em 16 de março de 2013 pela primeira vez no Brasil, após a promulgação da Lei nº 12.632/2012 instituindo oficialmente o dia e fortalecendo o papel desse profissional, cujo objetivo é dar voz, tanto interna quanto externamente, ao cidadão, ao consumidor e ao funcionário, contribuindo para o exercício da cidadania.

A data foi escolhida em referência ao aniversário da criação da Foto: Divulgação Associação Brasileira de Ouvidores/ Ombudsman (ABO), em 1995.

A figura do ouvidor, ou do ombudsman, como é internacionalmente conhecida, surgiu na Suécia, no início do século XIX, para fortalecer os direitos do cidadão diante do poder do Estado, por meio da fiscalização e aplicação das leis por parte dos funcionários públicos.

No mercado segurador brasileiro, as ouvidorias já estavam presentes na maior parte das empresas mesmo antes da publicação da Resolução 279 da Superintendência de Seguros Privados (Susep) tornando obrigatória sua criação por sociedades seguradoras, entidades abertas de previdência complementar e sociedades de capitalização, a partir de 31 de março deste ano.

Importantes para os públicos que atendem, as ouvidorias também são de extrema relevância para as próprias empresas, à medida que são um canal barato e permanente para conhecerem a avaliação de seus produtos e serviços, possibilitando corrigir distorções e promover a sustentabilidade.

Em 2006 a CNseg criou sua Comissão de Ouvidoria, atendendo às diretrizes da Política Nacional de Relações de Consumo. No mesmo ano, a Confederação realizou o seminário “Ouvidorias no Mercado Segurador – Transparência na relação com Clientes”, no Rio de Janeiro e publicou o “1º Relatório das Atividades das Ouvidorias”. Em 2010, quando as ouvidorias do setor já haviam atendido a mais de 90 mil demandas, foi publicada a segunda edição do Relatório.

Em 2010, a CNseg realizou a primeira e a segunda Conferência de Proteção ao Consumidor de Seguros e Ouvidoria como parte das comemorações pelos 20 anos do Código de Defesa do Consumidor. Em 2012, realizou a terceira, quando lançou o “Guia de Acesso às Ouvidorias do Mercado Segurador”, listando os contados das ouvidorias das seguradoras associadas.

“O mercado segurador aposta na eficiência das ouvidorias para atender os clientes cada vez melhor.” Afirma a diretoria-executiva da CNseg, Solange Beatriz Palheiro Mendes.

Após reivindicação de estudantes aqui neste blog, Vereador Iltamar Muniz, apresenta indicação solicitando revitalização da Biblioteca Pública.

Vereador Iltamar Muniz

Os estudantes reivindicaram aqui no blog sobre as condições que encontra- se a biblioteca pública municipal, falando as suas necessidades. Uma importante matéria foi apreciada pelo Vereador Iltamar Muniz, onde solicitou a Prefeitura Municipal, a revitalização externa e interna da biblioteca, localizada na Praça Alcebíades Silva no Centro da cidade. Foi solicitado Internet, aquisição de novos computadores, mobiliária de apoio, manutenção de ar condicionado e impressoras.

    Moradores da Rua 15 de Novembro, no Bairro Santo Antônio, denunciam a falta de assistência dos agentes comunitários de saúde e agentes de endemias responsáveis pelas áreas. De acordo com os moradores eles não recebem visitas há muito tempo. Depois que alguns se efetivaram, deixaram de cumprir com suas obrigações. Entre as atribuições do Agente Comunitário de Saúde, estar a realização de acompanhamento de indivíduos e grupos sociais e manter os cadastros atualizados e orientação das famílias para utilização adequada dos serviços de saúde, encaminhando-as é até agendando consultas, exames e atendimento odontológico. Um dos critérios dos agentes de saúde é residir na área da comunidade que vai atuar.

Os agentes de endemias são responsáveis pelas vistorias das residências, para buscar focos endêmicos e orientações as doenças infecciosas. A dengue representa um grande desafio para gestores e profissionais de saúde e sabemos que um componente importante é o envolvimento da comunidade no controle dos mosquitos transmissores de doenças, tanto os agentes de saúde e agentes de endemias, trabalhando diretamente com a comunidade, são atores importantes para obtenção de resultados.

“Fico preocupado porque estamos vivendo uma epidemia e não há uma fiscalização e orientação maior sobre os cuidados”, disse a estudante Beatriz Soares.

Para a Moradora Adriana do Bairro Santo Antônio, embora o quintal dela esteja bem limpo e aparentemente sem qualquer indício de foco de Dengue, a preocupação da mesma, é em relação às casas vizinhas, nessa chuva, é perigoso, disse.

Percorremos algumas residências nos bairros da cidade, para ver como estão as visitas dos agentes de endemias.

Na casa de Maria Domingas, deixaram de visitar há muito tempo que até a ficha de visita ficou velhinha, impedindo a visualização das datas de visitas.

Ficha da casa de Maria Domingas

No Bairro Santa Filomena já é diferente, a moradora Maria Edite Nunes, residente na rua 24 de agosto, diz que “ O agente de endemias sempre passa, só não passa o agente de saúde”.

Na casa de Jeferson, no Bairro São Pedro, há muito tempo não foi recebida visita em sua residência, conforme a ficha de visita abaixo;

Ficha da casa de Jeferson

Na casa de Antonia Tavares a última visita dos agentes de endemias foi registrada no dia 26 de maio de 2016.

Ficha da casa de Antonia Tavares

Procuramos a Coordenadoria dos Agentes de Endemias, a Senhora Karen informou que os agentes de endemias devem realizar visitas uma vez entre 2 meses e que os moradores podem registrar suas reclamações na ouvidoria municipal.

Prefeito Francisco Nagib

O prefeito Francisco Nagib, esteve nessa quarta-feira (15), no programa de rádio da FC FM, apresentado por Alberto Barros. Veja o que ele disse;

“Foi uma promessa de campanha. Nos primeiros meses de campanha já estávamos com este projeto pronto. Recebi eles na prefeitura, conversamos, dialogamos e dissemos : Estamos abraçando  a causa, agora tudo que a gente quer rápido no lado público, tem seus trâmites legais para seguir”, disse o prefeito.

Afirmou se não conseguir parceria do governo do estado, irá encontrar uma forma para encaminhar um projeto de lei para Câmara de Vereadores para que o poder legislativo autorize para dar um apoio da forma legal e é pediu para os universitários aguardarem.

Paulo Amorim

 “Sou Paulo Amorim, tenho 21 anos, sou desenhista. Bom, descobri minha vocação para o desenho quando criança através de minha tia (Francisca das Chagas) que sempre me incentivou comprando alguns materiais para que eu pudesse me aprimorar mais e mais. Ao completar 12 anos, tive certa ‘falta de inspiração’, e parei de desenhar por certo período. Somente aos 17 ou 18 anos mais ou menos, voltei a fazer o que mais amava (DESENHAR), e agradeço à Vanderlene Silva (hoje minha esposa), que foi através dela que voltei a me dedicar aos desenhos. Porém, o tipo de desenho era outro (mangá), então comecei a ir mais a fundo, procurando técnicas novas principalmente no Youtube, e comecei a fazer desenhos realistas principalmente de pessoas, e com o passar do tempo com muita prática, treinos e dedicação acabei melhorando muito. Hoje, já faço encomendas, dou aulas faço o que amo e aprecio que é desenhar, e além de mostrar meu trabalho a outras pessoas, ajudo outras com o mesmo talento ou iniciantes no ramo, dando dicas. E não posso deixar de mencionar o nome de outra tia minha, Denise Serra (esposa de Augusto Serra defensor da igualdade racial) que me ajudou muito também a mostrar meu trabalho ao publico. O negocio é não desistir… (ame o que você faz de bom e será reconhecido) Ainda estou batalhando para mostrar mais ainda meu trabalho, e agradeço muito a Deus por ter conseguido o que já consegui.”

trabalhos de Paulo Amorim

Paulo Amorim

revista em bairro

  O 17º Batalhão de Polícia Militar de Codó, a comando do Ten Cel Jurandir,  deu início na tarde de ontem,15, a operação Fecha Quartel, que se estenderá durante todo o final de semana na cidade de Codó.

Todo o efetivo do expediente do batalhão abriu mão do serviço interno e foi para a rua realizar as abordagens em barreiras policiais montadas no Povoado KM 17 e posteriormente na entrada da cidade.

Além dos agentes do batalhão, a operação envolveu equipes especializadas do Esquadrão Águia, que realizaram rondas ostensivas em motocicletas e o Serviço de Inteligência da PM que mostrou pontos sensíveis na Região do KM 17. Por conta disso, não haverá expediente no batalhão até sexta-feira.

Como resultado da ação, foi feita a apreensão de dois revólveres com 11 munições intactas, a prisão dos seus respectivos portadores, uma condução por baderna, 47 abordagens de veículos e cerca de 86 pessoas.

revista feita em um bar

revista feita em carro

Polícia Militar a serviço do cidadão de bem!

ASSECOM-17°BPM

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com