Blog do Leonardo Alves - Compromissão com o Leitor!

CARTA DE UMA ESTUDANTE REVOLTADA COM O VEREADOR CHAGUINHA DA CÂMARA

Assinatura do Vereador Chaguinha da Câmara em uma Folha de papel em branco prometendo patrocinar 200 reais

  Estive na Câmara nesta terça feira, as 11 horas da manhã, onde vi 04 (quatro) estudantes revoltadas no gabinete do Vereador Chaguinha da Câmara (PCdoB). Segundo a estudante, estava cobrando um patrocínio no gabinete do Vereador, onde o mesmo tinha prometido ajuda–las.  Tive a oportunidade de conversar com uma estudante, que demonstrou muita revolta, até falou em procurar o sistema televisivo para se expressar diante do problema. A estudante enviou uma carta ao blog desabafando e disse ainda que estava cansada de procurar o vereador e não o encontrava. Veja a carta abaixo enviada pela estudante;

 Oi Chaguinha, bom eu vou começar a dizer logo o que nós estamos sentindo “decepção” e essa palavra que define o que exatamente nós estamos sentindo. Você nos decepcionou muito, cheguei até chorar porque nós fomos aí 2 vezes e nada de você está no  seu  gabinete… lembra daquelas garotas que foram no seu gabinete 2 (duas) vezes cheias de esperança? Quantas e quantas vezes eu falei  “Nossa eu estou tão orgulhosa do Chaguinha por nos receber super bem”, cheguei na casa de vários vereadores é você foi o único a nos ajudar. Você deu a sua palavra não só de Vereador, mas de homem e pai, porque você tem filhos e também já estudou numa escola pública e sabe que nem todo mundo tem condição. Nossa Chaguinha estou decepcionada, triste com você sinceramente, você criou muitas expectativas, mas não cumpriu. Você fez nós acreditar em você, nos fez criar muitas expectativas, tava tão mais tão feliz só pelo simples fato de você ter dado a sua palavra que ia nos ajudar. Muita gente falaram: Oh, ele não vai ajudar vocês, é só conversa de vereador. Mas, eu sempre lhe defendendo: Que nada, ele deu a palavra dele e vai ajudar nós. Agora estou aqui muito triste e decepcionada com você. Acho não, eu tenho certeza que eu nunca quero ouvir falar de você e te ver, fez uma coisa, esquecer aquelas meninas que foram te procurar.”