Blog do Leonardo Alves - Compromisso com o Leitor!

Igreja Quadrangular batiza 3 mil pessoas no Rio de Janeiro

Nesta quinta-feira (2) aconteceu a Festa das Águas, realizada pela Igreja do Evangelho Quadrangular. O evento aconteceu no Parque Olímpico de Deodoro, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Cerca de 12 mil pessoas estiveram presentes e aproximadamente três mil foram batizadas. A festividade faz parte do mês de celebração pelos 66 anos de existência da igreja no Brasil. O pastor Vander Antônio da Silva, administrador da Quadrangular no Rio de Janeiro, diz que a sensação é dever cumprido pela grande quantidade de fiéis que tiveram a oportunidade de se batizar. – Tenho certeza que foi um divisor de águas na história do Rio de Janeiro. Não tem preço o que Deus nos proporcionou. A Quadrangular, com a graça de Deus vai continuar crescendo junto com os pastores e com a liderança do Rio. Estamos no caminho certo de uma igreja forte e poderosa, em nome de Jesus – comemorou. A Igreja do Evangelho Quadrangular foi fundada nos Estados Unidos, em 1923, pela evangelista Aimee Semple McPherson. No Brasil, a denominação chegou em novembro de 1951, na Cidade de São João da Boa Vista, em São Paulo e foi fundada pelos pastores Harold Edwin Willians, natural dos Estados Unidos, e Hermirio Vasques Ramos, natural do Peru.

Fonte: pleno.news

Governo entra com recurso para zerar redação que ferir os direitos humanos

O governo federal recorreu contra a decisão provisória que proíbe dar nota zero para redações do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que tenham trechos interpretados pelos avaliadores como contrárias aos direitos humanos. O recurso foi protocolado nesta sexta-feira (3) pela Advocacia Geral da União (AGU) junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), de acordo com a assessoria do órgão.

A AGU representa o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), entidade responsável por organizar o exame e estabelecer os critérios de correção das provas que devem ser seguidos pelos avaliadores contratados.

Segundo a assessoria de imprensa da AGU, o recurso será analisado pela presidente do STF, Cármen Lúcia, durante o plantão – a Corte iniciou feriado prolongado na quinta (2). O primeiro dia do Enem será neste domingo (5) e inclui a prova de redação.

A ação da AGU busca derrubar uma decisão da Justiça Federal tomada em um processo movido pela Associação Escola Sem Partido. Na ação, o Inep e a AGU argumentam que o Enem segue a Declaração Universal dos Direitos Humanos e a Constituição Brasileira. “A educação está associada aos direitos humanos, assunto que deve ser objeto de avaliação na prova como um todo, e não apenas em determinada competência”, diz a peça.

Minoria contra os direitos

Ter a redação anulada por causa de trechos com desrespeito aos direitos humanos foi problema para uma minoria em 2016. Das redações anuladas no ano passado, 0,08% levaram zero por esse motivo. O número exato de candidatos que defendeu ideias contrárias aos direitos humanos ao abordar o problema da intolerância religiosa e, por causa disso, teve a prova anulada, foi 4.798.

Motivos para tirar nota zero na redação

Das 291.806 provas que zeraram no ano passado, só 4.798 tiveram como razão o desrespeitos aos direitos humanos:

Prova em branco: 206.127

Feriu direitos humanos: 4.798

Fuga ao tema: 46.874

Parte desconectada: 13.276

Cópia do texto motivador: 8.325

Texto insuficiente: 7.348

Não escreveu dissertação: 3.615

Outros motivos: 1.443

No total, 5.881.213 provas de redação do Enem 2016 passaram pela correção. Dessas, 291.806 acabaram com a nota zero por uma série de motivos, a grande maioria (70,6% dos casos) porque o candidato ou não compareceu para fazer a prova, ou compareceu, mas deixou a redação em branco. O segundo principal motivo para a nota zero no Enem 2016 foi a fuga ao tema, que representou 16% dos casos.

Entenda a polêmica

A liberdade para desrespeitar os direitos humanos foi solicitada em uma ação judicial movida pela Escola Sem Partido. No pedido em tramitação no Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), a Associação Escola Sem Partido sustenta que a regra não apresenta critério objetivo e tem “caráter de policiamento ideológico”.

“Ninguém é obrigado a dizer o que não pensa para entrar na universidade. O edital viola o direito de livre expressão do pensamento do candidato”, diz Romulo Martins Nagib, advogado do movimento, em entrevista ao G1.

Entretanto, apesar da decisão provisória, outro trecho do edital ainda mantém como regra que a “proposta de intervenção” respeite os direitos humanos. A proposta de intervenção é uma das cinco competências exigidas dos alunos, e cada uma delas vale 200 pontos. Ao desrespeitar os direitos humanos ao dissertar sobre o problema proposto, o candidato vai tirar zero apenas neste item e poderá, no máximo, tirar nota 800 na redação.

Argumento contra a decisão

No texto, a AGU argumentou que desde 2013 o Inep adota o critério e que ele está claro no manual de redação. O órgão divulgou inclusive exemplos de frases que foram interpretadas como desrespeito os direitos humanos.

“Pode-se dizer que determinadas ideias e ações serão sempre avaliadas como contrárias aos direitos humanos, tais como: defesa de tortura, mutilação, execução sumária e qualquer forma de “justiça com as próprias mãos”, isto é, sem a intervenção de instituições sociais devidamente autorizadas (o governo, as autoridades, as leis, por exemplo); incitação a qualquer tipo de violência motivada por questões de raça, etnia, gênero, credo, condição física, origem geográfica ou socioeconômica; explicitação de qualquer forma de discurso de ódio (voltado contra grupos sociais específicos)”, conforme trecho do Manual de Redação do Enem.

Fonte: http://caxiasonline.com

ESPORTE atrai Juventude da Igreja do Evangelho Quadrangular

O esporte está atraindo a juventude, devendo ser visto como prática inclusiva e evangelizadora. Jovens que sonham em seguir o caminho de grandes jogadores começam à revelar seus grandes talentos.

O grupo de jovens de células da Igreja do Evangelho Quadrangular; Galileu e Santa geração, está lotando os campos de futebol nos finais de semana. A idéia surgiu das lideranças e membros de células, visando também a permanência da juventude na igreja. As igrejas evangélicas devem despertar para atender ao clamor de seus membros, principalmente jovens e adolescentes.

O ESPORTE é uma boa atividade importante para mantermos o corpo sadio e iniciativas assim, podem transformar a vida da juventude. Tão importante quanto a implementação do esporte nas igrejas é a utilização dele para estender os momentos de comunhão.

Para o jovem Marcos Vinicius de 20 anos de idade, a importância do esporte está no evangelismo, onde a grande maioria dos jovens gostam da prática esportiva, como uma atração para conhecer o Senhor, uma ferramenta atrativa.

Prédio da Secretaria Municipal de Saúde de Codó é PODRE e FEDORENTO

O famoso prédio do antigo Fórum de Justiça de Codó, prédio de grande importância na história do município, localizado na Praça Alcebíades Silva, onde funciona atualmente a Secretaria Municipal de Saúde está PODRE e FEDORENTO, ficando problemático, devido o acúmulo de fezes de pombo em seu segundo andar. Pelas inúmeras reclamações feitas sobre o local, nota-se a insatisfação da população ao receberem atendimento público no local.

O problema é que esse mau cheiro insuportável além de prejudicar os usuários que procuram atendimentos de Saúde está incomodando também os servidores da secretaria, onde vivem se queixando desse odor. Segundo reclamações feitas ao blog, os banheiros também estão podres. Pelo que percebemos, os banheiros estão nestas condições devido a falta de higiene e do mau cheiro resultante das fezes dos pombos, como já informamos.

Estivemos na Secretaria Municipal de Saúde, nesta terça-feira (31), às 10:12, e uma usuária de 61 anos de idade, nos relatou que sempre quando procura o órgão se sente incomodada com o mau cheiro e do ambiente muito fechado e abafado e disse ainda que se tivesse uma máscara usava para tentar amenizar o odor.

Na primeira gestão do Ex Prefeito Zito Rolim, no prédio (antigo fórum), funcionava 2 (duas) secretarias; Educação e Saúde, já em sua segunda gestão, quando Rosina Benvindo assumiu a Secretaria Municipal de Educação, a mudança da Secretaria foi feita para o outro prédio que funcionava a escola Despertar e até hoje a atual Secretaria de Educação está em funcionamento no local escolhido pela gestão anterior.

Pobres coitados que ficaram no prédio do antigo Fórum! Melhor o prefeito comprar as máscaras.