Blog do Leonardo Alves - Compromisso com o Leitor!

Dr. José Francisco segue fortalecendo sua candidatura rumo á Câmara dos Deputados

O médico codoense e candidato a Deputado Federal José Francisco serviu um café da manhã para mais de 600 (seiscentos) amigos, que aconteceu na manhã deste domingo (05), na Churrascaria Shalom. Estiveram presentes os advogados José Mendes e Machado, assessoria do deputado Zé Inácio e outras lideranças da região. José Francisco segue fortalecendo seu grupo político rumo á Câmara dos Deputados.

O jovem Professor Jairo teve seu nome aprovado como candidato a Deputado Federal

A REVELAÇÃO DA POLÍTICA MARANHENSE EM 2018.

O Jovem professor Jairo, teve seu nome aprovado como candidato a deputado federal, em convenção estadual do partido REDE SUSTENTABILIDADE. O evento aconteceu no dia 03 de agosto, no auditório da Casa do Trabalhador, em São Luís.

O Jovem professor Jairo é filho de lavrador. Mesmo trabalhando na roça para auxiliar na subsistência da família, demonstrou foco e determinação, vencendo as dificuldades de conciliar trabalho rural com os estudos. Com bravura, o menino sonhador se formou em Letras foi aprovado em vários concursos; hoje professor efetivo da rede municipal e estadual, e bacharelando em Direito. Líder de movimentos sociais em prol de melhorias na prestação de serviços públicos como merenda escolar de qualidade, infraestrutura de escolas, iluminação pública, pavimentação de rodovias e também foi presidente do sindicato de servidores públicos ( SINTESPEM).

Professor Jairo defendeu e continua a lutar por uma política limpa. E para uma maior atuação resolveu lançar seu nome para deputado federal.

Polícia prende quatro homens com mais de 500 cartões do Bolsa Família

Policiais do 3° Batalhão de Policia Militar, prenderam por volta das 23 hrs na cidade de Governador Edson Lobão, quatro homens da cidade de Bacabal(Ma) com eles foram apreendidos aproximadamente 600 cartões, sendo 500 do Bolsa Familia e outros Cartão Cidadão.

Além dos cartões foram apreendidos uma maquina de cartão de credito, um not book, uma impressora, as prisões foram feita pela Força Tática e auxílio do GOE, os quatros estavam vindo do Complexo Turístico de Pedra Caída, onde lá gastaram uma quantia superior a quatro mil reais.

Os quatro presos foram, Micael Andre Silva Vale, Marcelo da Silva Santos, Francisco Romario Costa Araujo e  Bruno Henrique Lima Carvalho, todos foram apresentados no Plantão Central da 10 Delegacia Regional de Imperatriz, os procedimentos legais foram feitos pelo Delegado Vital.

 

Fonte: Notícia da Foto

Candidatos à Presidência da República nas eleições de 2018: veja quem são

Veja os nomes confirmados pelos partidos para a disputa pela Presidência da República nas eleições de 2018, em ordem alfabética:

Alvaro Dias (Podemos)

O senador Alvaro Dias, candidato do Podemos à Presidência, durante a convenção do partido (Foto: Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo)O senador Alvaro Dias, candidato do Podemos à Presidência, durante a convenção do partido (Foto: Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo)

O senador Alvaro Dias, candidato do Podemos à Presidência, durante a convenção do partido (Foto: Geraldo Bubniak/AGB/Estadão Conteúdo)

Podemos confirmou o senador Alvaro Dias como candidato à Presidência em convenção no sábado (4), em Curitiba. O vice da chapa é o economista Paulo Rabello de Castro, do PSC, que desistiu de ter candidatura própria.

Dias cumpre o quarto mandato de senador (três consecutivos desde 1999 e um de 1983 a 1987). Entre 1987 e 1991, foi governador do Paraná. Começou a carreira política no então PMDB, hoje MDB. Depois passou por PST e PP, até se filiar ao PSDB, em 1994.

Em 2001, foi expulso por agir contra orientações do partido, mas retornou em 2003 e voltou a sair em janeiro de 2016, para entrar no PV. No ano seguinte foi para o Podemos, antigo PTN, partido pelo qual anunciou a pré-candidatura à Presidência da República em novembro, durante evento no Rio de Janeiro.

Cabo Daciolo (Patriota)

Ao centro da foto, Cabo Daciolo e Suelene Balduino, do Patriota (Foto: Adriano Oliveira/G1)Ao centro da foto, Cabo Daciolo e Suelene Balduino, do Patriota (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Ao centro da foto, Cabo Daciolo e Suelene Balduino, do Patriota (Foto: Adriano Oliveira/G1)

Benevenuto Daciolo Fonseca dos Santos, de 42 anos, foi eleito deputado federal pelo Rio de Janeiro nas eleições de 2014. Ele disputará a Presidência pela primeira vez.

Ciro Gomes (PDT)

O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, durante convenção do partido no dia 20 de julho (Foto: Walterson Rosa/Framephoto/Estadão Conteúdo)O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, durante convenção do partido no dia 20 de julho (Foto: Walterson Rosa/Framephoto/Estadão Conteúdo)

O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, durante convenção do partido no dia 20 de julho (Foto: Walterson Rosa/Framephoto/Estadão Conteúdo)

PDT definiu o nome de Ciro Gomes como candidato à Presidência em convenção partidária em 20 de julho, em Brasília. A senadora Kátia Abreu, também do PDT, será a candidata a vice, disse o presidente nacional do partido, Carlos Lupi, em decisão que deve ser oficializada nesta segunda-feira (6).

Atual vice-presidente do partido, Ciro Gomes foi ministro da Fazenda entre setembro de 1994 e janeiro de 1995, período do final do governo de Itamar Franco e início do governo Fernando Henrique Cardoso. Foi também ministro da Integração Nacional, entre janeiro de 2003 e março de 2006, no primeiro mandato de Luiz Inácio Lula da Silva.

Disputou a Presidência duas vezes (1998 e 2002, derrotado em ambas). Foi governador do Ceará, prefeito de Fortaleza e deputado estadual e federal pelo Ceará. Já se filiou a sete partidos (PDS, PMDB, PSDB, PPS, PSB, PROS e PDT).

Geraldo Alckmin (PSDB)

O ex-governador de SP Geraldo Alckmin durante convenção do PSDB, em Brasília (Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo)O ex-governador de SP Geraldo Alckmin durante convenção do PSDB, em Brasília (Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo)

O ex-governador de SP Geraldo Alckmin durante convenção do PSDB, em Brasília (Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo)

Médico de formação, Geraldo Alckmin começou a carreira pública em Pindamonhangaba, onde se elegeu vereador em 1973. Depois, foi prefeito da cidade e deputado estadual e federal por São Paulo. Em 1986, se elegeu deputado constituinte federal. Em 1988, deixou o então PMDB para fundar o PSDB. Em 2001, assumiu o governo de São Paulo após a morte do então governador Mário Covas. Reelegeu-se em 2002.

Em 2006, Alckmin disputou a Presidência e perdeu para o então presidente Lula. Em 2010, elegeu-se novamente para o governo de São Paulo, reeleito em 2014. Em dezembro de 2017, foi eleito presidente nacional do PSDB e anunciou a pré-candidatura para o Palácio do Planalto.

Guilherme Boulos (PSOL)

Guilherme Boulos, candidato do PSOL à Presidência (Foto: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo)Guilherme Boulos, candidato do PSOL à Presidência (Foto: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo)

Guilherme Boulos, candidato do PSOL à Presidência (Foto: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo)

PSOL confirmou em convenção nacional em 21 de julho, em São Paulo, a escolha de Guilherme Boulos como candidato à Presidência da República. A candidata a vice-presidente é a ativista indígena Sônia Guajajara, também do PSOL.

Boulos tem 36 anos e é coordenador do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST). Ele disputará a Presidência pela primeira vez. Antes de se tornar líder do MTST, Boulos foi militante estudantil na União da Juventude Comunista e se formou em Filosofia pela Universidade de São Paulo (USP).

Filiou-se em março ao PSOL. No mesmo mês, foi lançado como pré-candidato após receber maioria dos votos em disputa com outros três nomes do partido.

Henrique Meirelles (MDB)

O candidato do MDB à Presidência, Henrique Meirelles (Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo)O candidato do MDB à Presidência, Henrique Meirelles (Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo)

O candidato do MDB à Presidência, Henrique Meirelles (Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo)

MDB oficializou a candidatura de Henrique Meirelles em 2 de agosto,em convenção em Brasília. O ex-governador do Rio Grande do Sul Germano Rigotto, também do MDB, será o vice na chapa.

Ex-ministro da Fazenda do governo Michel Temer, Meirelles fez carreira como executivo da área financeira. Ocupou a presidência do Bank of Boston no Brasil entre 1984 e 1996, quando foi escolhido para presidente mundial da companhia.

Em 2002, Meirelles se elegeu deputado federal pelo PSDB de Goiás. Em 2003, assumiu a presidência do Banco Central, escolhido pelo então presidente Lula. Comandou o BC até 2010, quando terminou o governo Lula. Em abril deste ano, trocou o PSD pelo MDB. Voltou a integrar o governo em 2016, como ministro da Fazenda, convidado Temer, que assumiu após o afastamento e posterior impeachment de Dilma Rousseff.

Jair Bolsonaro (PSL)

O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, durante a convenção do partido (Foto: Ian Cheibub/Agif/Estadão Conteúdo)O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, durante a convenção do partido (Foto: Ian Cheibub/Agif/Estadão Conteúdo)

O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, durante a convenção do partido (Foto: Ian Cheibub/Agif/Estadão Conteúdo)

PSL confirmou o deputado federal Jair Bolsonaro como candidato da legenda à Presidência da República em 22 de julho, no Rio de Janeiro. O candidato a vice será o general Hamilton Mourão, do PRTB.

Militar da reserva, Bolsonaro cumpre o sétimo mandato consecutivo como deputado. Em 5 de janeiro, o parlamentar deixou o Partido Social Cristão (PSC) e anunciou que se filiaria ao PSL. Pouco depois, anunciou que pela sigla seria pré-candidato à Presidência, nona legenda à qual se filiou.

Atualmente o parlamentar é réu em ação penal no Supremo Tribunal Federal (STF) por suposto crime de apologia ao estupro e injúria, por afirmar que não estupraria a deputada Maria do Rosário (PT-RS) porque ela “não merece”. A defesa nega que Bolsonaro tenha feito apologia ao estupro.

João Amoêdo (Novo)

O candidato à Presidência pelo Partido Novo, João Amôedo (Foto: Bruno Rocha/Fotoarena/Estadão Conteúdo)O candidato à Presidência pelo Partido Novo, João Amôedo (Foto: Bruno Rocha/Fotoarena/Estadão Conteúdo)

O candidato à Presidência pelo Partido Novo, João Amôedo (Foto: Bruno Rocha/Fotoarena/Estadão Conteúdo)

Partido Novo oficializou a candidatura de João Amoêdo à Presidência da República no sábado (4). Ele terá como candidato a vice o professor universitário Christian Lohbauer, de 51 anos.

O empresário carioca de 55 anos fez carreira como executivo de empresas e, em novembro do ano passado, foi anunciado como pré-candidato a presidente do Partido Novo. Amoêdo é um dos fundadores da sigla, que presidiu entre setembro de 2015 e julho de 2017, quando se afastou por causa da pré-candidatura.

Formado em Engenharia Civil e Administração, teve a maior parte da atuação profissional em instituições financeiras. Foi vice-presidente do Unibanco e membro do conselho de administração do Itaú-BBA. Em 2011, passou a integrar o Conselho de Administração da construtora João Fortes. No mesmo ano, participou da fundação no Partido Novo.

João Goulart Filho (PPL)

João Goulart Filho, candidato a presidente pelo PPL (Foto: GloboNews/Reprodução)João Goulart Filho, candidato a presidente pelo PPL (Foto: GloboNews/Reprodução)

João Goulart Filho, candidato a presidente pelo PPL (Foto: GloboNews/Reprodução)

PPL oficializou no domingo (5), em convenção nacional em São Paulo, o nome de João Vicente Goulart, também conhecido como João Goulart Filho, como candidato do partido à Presidência da República. O professor da Universidade Católica de Brasília (UCB) Léo Alves é o vice na chapa.

Filho do ex-presidente João Goulart, deposto pelo golpe militar de 1964, Goulart Filho fundou um instituto em homenagem ao pai e disputará a Presidência pela primeira vez. Ele é autor do livro “Jango e Eu: Memórias de um exílio sem volta”.

José Maria Eymael (DC)

Presidenciável José Maria Eymael (Foto: Reprodução/GloboNews)Presidenciável José Maria Eymael (Foto: Reprodução/GloboNews)

Presidenciável José Maria Eymael (Foto: Reprodução/GloboNews)

DC confirmou em convenção nacional em 28 de julho, em São Paulo, a escolha de José Maria Eymael como candidato à Presidência da República. O candidato a vice-presidente é o pastor Helvio Costa.

Presidente nacional do DC, Eymael já disputou quatro vezes a Presidência da República (1998, 2006, 2010 e 2014, derrotado em todas). Deputado federal constituinte em 1988, o candidato exerceu dois mandatos na Câmara dos Deputados (entre 1987 e 1995).

Luiz Inácio Lula da Silva (PT)

Lula discursa no sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo em foto de janeiro de 2018 (Foto: Leonardo Benassatto/Reuters)Lula discursa no sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo em foto de janeiro de 2018 (Foto: Leonardo Benassatto/Reuters)

Lula discursa no sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo em foto de janeiro de 2018 (Foto: Leonardo Benassatto/Reuters)

PT confirmou em convenção nacional no sábado (4), em São Paulo, a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República. O candidato a vice será o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, também do PT.

O metalúrgico e ex-sindicalista é lançado como candidato à Presidência pela sexta vez. Ele ocupou o cargo por dois mandatos consecutivos (2003-2006 e 2007-2010).

Lula está preso desde o começo de abril, condenado em segunda instância no caso do triplex em Guarujá a doze anos e um mês de prisão, o que, de acordo com a Lei da Ficha Limpa, o torna inelegível. Mas a questão precisa ser decidida pelo TSE e só pode ser julgada depois do registro oficial.

Manuela D’Ávila (PCdoB)

PC do B oficializa candidatura de Manuela D’Ávila à Presidência (Foto: Fátima Meira/Futura Press/Estadão Conteúdo)PC do B oficializa candidatura de Manuela D’Ávila à Presidência (Foto: Fátima Meira/Futura Press/Estadão Conteúdo)

PC do B oficializa candidatura de Manuela D’Ávila à Presidência (Foto: Fátima Meira/Futura Press/Estadão Conteúdo)

PCdoB oficializou em convenção em 1º de agosto, em Brasília, a candidatura de Manuela D’Ávila à Presidência da República. Será a primeira vez que o partido tem candidatura própria desde 1989. Até então, o PCdoB tinha integrado coligações encabeçadas pelo PT. O candidato a vice ainda não foi definido.

Jornalista, Manuela tem 36 anos e iniciou a carreira política no movimento estudantil. Foi vice-presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE) em 2003. Em 2004, se elegeu vereadora em Porto Alegre.

Dois anos depois, em 2006, foi eleita deputada federal, reeleita em 2010. Desde 2015, é deputada estadual no Rio Grande do Sul. A pré-candidatura à Presidência da República foi anunciada em 5 de novembro de 2017 pelo PCdoB. Ela disputou ainda duas vezes a prefeitura de Porto Alegre, em 2012 e 2016, mas não foi eleita.

Marina Silva (Rede)

A ex-senadora Marina Silva é oficializada pela Rede candidata à Presidência (Foto: Tiago Hardman/Futura Press/Estadão Conteúdo)A ex-senadora Marina Silva é oficializada pela Rede candidata à Presidência (Foto: Tiago Hardman/Futura Press/Estadão Conteúdo)

A ex-senadora Marina Silva é oficializada pela Rede candidata à Presidência (Foto: Tiago Hardman/Futura Press/Estadão Conteúdo)

Rede Sustentabilidade oficializou a candidatura de Marina Silva à Presidência em sua convenção nacional no sábado (4). O partido também confirmou Eduardo Jorge (PV) como candidato a vice.

Marina foi deputada estadual no Acre (1991-1994) e senadora pelo mesmo estado por dois mandatos (1995 a 2010). Ela se licenciou do Senado de 2003 a 2008, quando ocupou o cargo de ministra do Meio Ambiente no governo Lula.

Filiada ao PT desde 1986, deixou a legenda em 2009 para se filiar ao PV, partido pelo qual concorreu à Presidência em 2010, mas não conseguiu chegar ao segundo turno. Em 2014, se candidatou novamente, desta vez pelo PSB.

Vera Lúcia (PSTU)

Vera Lúcia discursa em convenção do PSTU (Foto: Reprodução/TV Globo)Vera Lúcia discursa em convenção do PSTU (Foto: Reprodução/TV Globo)

Vera Lúcia discursa em convenção do PSTU (Foto: Reprodução/TV Globo)

A candidatura de Vera Lúcia pelo PSTU foi confirmada em 20 de julho em convenção do partido. O professor Hertz Dias, da rede pública do Maranhão, foi anunciado como vice na chapa. Não haverá coligação no PSTU.

Vera Lúcia tem 50 anos e militou no PT, mas foi expulsa do partido em 1992 junto com integrantes do grupo político Convergência Socialista, que anos depois fundou o PSTU. Ela foi candidata a prefeita de Aracaju em 2012 e é graduada em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Sergipe (UFS).

Hertz Dias, de 47 anos, é militante do movimento negro e integrante do grupo Gíria Vermelha, que compõe canções de protesto.

Datas das convenções

Data Partido Candidato Cidade
20/7 PDT Ciro Gomes Brasília (DF)
20/7 PSC Apoio a Alvaro Dias Brasília (DF)
20/7 PSTU Vera Lúcia São Paulo (SP)
21/7 PCB Apoio a Guilherme Boulos Rio de Janeiro (RJ)
21/7 PSOL Guilherme Boulos São Paulo (SP)
21/7 Avante Apoio a Ciro Gomes Belo Horizonte (MG)
21/7 PMN Sem coligação formal Brasília (DF)
22/7 PSL Jair Bolsonaro Rio de Janeiro (RJ)
28/7 Democracia Cristã José Maria Eymael São Paulo (SP)
28/7 PTB Apoio a Geraldo Alckmin Brasília (DF)
28/7 PV Apoio a Marina Silva Brasilia (DF)
28/7 PSD Apoio a Geraldo Alckmin São Paulo (SP)
28/7 SD Apoio a Geraldo Alckmin São Paulo (SP)
1/8 PCdoB Manuela D’Ávila Brasília (DF)
1/8 PRP Apoio a Alvaro Dias Rio Preto (SP)
1/8 PRB Apoio a Geraldo Alckmin Brasília (DF)
2/8 MDB Henrique Meirelles Brasília (DF)
2/8 DEM Apoio a Geraldo Alckmin Brasília (DF)
2/8 PP Apoio a Geraldo Alckmin Brasília (DF)
2/8 PHS Apoio a Henrique Meirelles Brasília (DF)
4/8 Patriota Cabo Daciolo Barrinha (SP)
4/8 PT Luiz Inácio Lula da Silva São Paulo (SP)
4/8 PSDB Geraldo Alckmin Brasília (DF)
4/8 Novo João Amoêdo São Paulo (SP)
4/8 Rede Marina Silva Brasilia (DF)
4/8 Podemos Alvaro Dias Curitiba (PR)
4/8 PPS Apoio a Geraldo Alckmin Brasília (DF)
4/8 PR Apoio a Geraldo Alckmin Brasília (DF)
4/8 Pros Apoio a Lula Brasília (DF)
5/8 PRTB Apoio a Jair Bolsonaro São Paulo (SP)
5/8 PSB Sem coligação Brasília (DF)
5/8 PPL João Goulart Filho São Paulo (SP)
5/8 PTC Apoio a Alvaro Dias Rio de Janeiro (RJ)
5/8 PMB Sem pré-candidato Brasília (DF)
Fonte: G1

“STF não tem autoridade para liberar aborto”, lembra Malafaia

O Supremo Tribunal Federal (STF) foi provocado pelo PSOL para se pronunciar sobre a possibilidade de legalização do aborto no país. Entre 3 e 6 de agosto, o tema será discutido em duas audiências públicas convocadas pela ministra Rosa Weber, relatora do processo.

Silas Malafaia

Isso faz parte do processo que julga a Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental – ADPF 442 – que pede a exclusão do Código Penal dos artigos 124 e 126, que definem como crime o aborto tanto para a mulher, quanto para quem a ajuda a interrupção da gravidez.

Na tarde desta sexta-feira (3), após o início do debate, o pastor Silas Malafaia usou suas redes sociais para lamentar a tentativa do STF em mudar a Constituição.

“Todo o lixo moral é produzido por estes partidos esquerdopatas. Depois, na eleição, eles querem te enganar e querem teu voto”, alertou. Lembrando que, pelo processo aberto pelo PSOL, o STF poderia “na caneta, aprovar o aborto até a 12ª semana de gestação”.

Fiel ao seu estilo incisivo, Malafaia explanou como é a formação da criança no útero materno. Destacou ainda que muitos dos argumentos usados pelos defensores do aborto não se sustentam pela biologia. Por exemplo, o feto não é uma “extensão” do corpo da mãe, pois se um óvulo fecundado de pais negros for implantado em uma mulher branca, a criança nascerá negra.

Usando também de argumentos legais, citou o conhecido jurista Ives Granda: “É cláusula pétrea na Constituição, pois o artigo 5º diz que o direito à vida é inviolável. Existem 4 artigos que você não pode mudar na Constituição, que são as garantias individuais”.

Visivelmente indignado, asseverou que “o Supremo Tribunal Federal não tem autoridade para liberar o aborto. É atribuição do Congresso Nacional”. Em seguida, questionou: “Cadê o presidente do Senado?  E o da Câmara? Vocês são covardes, frouxos, vão ficar calados?”

Para Malafaia, “é uma vergonha e uma afronta” a tentativa do PSOL e do STF em tentarem mudar a legislação federal sem passar pelo Congresso.

Exaltado, o pastor definiu o aborto como “o massacre dos poderosos sobre os indefesos” e disse que “O aborto é fruto da irresponsabilidade humana, da sociedade em que o que vale é o prazer”. Finalizou lembrando que, se desrespeitado o direito à vida, então nenhum outro direito tem valor.

 

Gospel Prime

Prefeitura de Codó entrega mais uma praça revitalizada para os codoenses

Na noite de quinta-feira (2) mais um praça revitalizada foi entregue para os codoenses. A Praça Seu Riba, localizada na Avenida Maranhão, foi reformada, reequipada e ganhou o projeto Academia para Todos, que contempla equipamentos para a prática de atividades físicas. Além dos novos aparelhos, a praça também ganhou internet wi-fi e um ponto de vídeomonitoramento.

Na noite de inauguração da praça estavam presentes o prefeito de Codó, Francisco Nagib, o secretário de governo, João dos Plásticos, o secretário de agricultura, Araújo Neto, o superintendente de esportes Goiabeira Junior, o coordenador da juventude, Valdeci Junior, representantes do legislativo, como o vereador Pastor Max e centenas e amantes do esporte, que já se exercitavam nos novos aparelhos da praça e ao som das aulas de aeróbica, montada especialmente com um trio elétrico para ocasião.

É mais uma obra muito importante, que contempla, além do trabalho de revitalização e de prevenção, o incentivo a prática esportiva. Os codoenses utilizam muito esta praça para as suas atividades físicas. Portanto agora terão um espaço mais bonito, cuidado, equipado, com internet grátis e com mais segurança. Parabéns ao prefeito Nagib e a equipe do governo, que contempla mais esta obra importante para nossa população”, declarou o vereador Pastor Max.

A revitalização da Praça Seu Riba faz parte de um projeto chamado Academia para Todos, uma parceria entre prefeituras e o Grupo FC Oliveira. Serão dez academias em cidades do Maranhão, três delas em Codó. Após a implantação das academias na Praça São Sebastião e na Praça Seu Riba, o prefeito Nagib irá levar o projeto para o Distrito Cajazeiras, localizada a cerca de 80 quilômetros da cede do município.

É um projeto muito importante e que agora levaremos para o Distrito Cajazeira, cuja população poderá contar um novo espaço para a prática de exercícios e lazer e que também estará mais seguro, pois também contará com o ponto de vídeomonitoramento. É com muita alegria que entrego a Praça Seu Riba. Eu agradeço aos amigos e peço a todos que cuidem bem desse espaço, um patrimônio de todos nós”, finalizou o prefeito.

Ascom – PMC

Polícia Militar de Codó prende dupla de assaltantes que roubou 03 (três) celulares Samsung na noite de quinta -feira

Na noite de quinta feira (02/08) a equipe da Força Tática juntamente com o serviço de inteligência do 17°BPM efetuaram a prisão de dois elementos identificados como José Eldes Martins da Silva de 19 anos e um menor de 16 anos identificado pelas iniciais M. dos R. S. J., após realizarem três assaltos a celulares em bairros diferentes.

A equipe realizava patrulhamento de rotina pelas vias quando foram acionados através do COPOM que uma dupla estaria realizando diversos assaltos.

Imediatamente as equipes da Força Tática e do serviço de inteligência de posse das características repassadas pelas vítimas através do 190, realizaram buscas nas imediações dos locais onde a dupla teria realizado os assaltos e após algumas horas logrou êxito na localização dos elementos.

Durante a abordagem foram recuperados 03 celulares da marca samsung tomados durante a ação delituosa da dupla. Os acusados receberam voz de prisão e foram detidos e apresentados na 4 Delegacia Regional de Polícia Civil de Codó para as devidas providências.

Materiais apreendidos:

03 celulares samsung

ASSCOM 17º BPM

Flávio Dino é acionado por uso de helicóptero do CTA em ato político

O governador Flávio Dino, pré-candidato do PCdoB à reeleição, é alvo de uma ação eleitoral interposta pelo MDB por abuso de poder político e econômico, após o uso de um helicóptero do CTA, força policial do Estado, para cumprir dois compromissos políticos, fora da agenda oficial de gabinete, nos municípios de Lago da Pedra e Paraibano.

A ação foi protocolada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Maranhão e também tem como alvo a deputada federal Eliziane Gama (PPS), pré-candidata ao Senado, e que acompanhou o comunista nas agendas.

Na representação, o partido político enfatizou que Dino utilizou a aeronave do Comando Tático Aéreo (CTA), da Secretaria de Segurança Pública, nos dias 20 e 21 de julho, na condição de pré-candidato a governador. Os atos políticos de Dino, segundo a sigla, foram amplamente divulgados por aliados nas redes sociais.

O primeiro compromisso de Dino foi no município de Lago da Pedra. Ele desembarcou do helicóptero para participar do 36º Congresso Estadual de Missionários e Dirigentes de Círculo de Oração da Igreja Assembleia de Deus.

“Teve cunho meramente político, haja vista o atual governador participado do evento como candidato à reeleição e a deputada federal [Eliziane Gama] como candidata ao Senado. A solenidade não estava na agenda oficial. Claro e evidente o abuso de poder político e econômico”, destaca trecho da ação.

Na cidade de Paraibano, segundo o MDB, a conduta do governador “foi pior”. A sigla descreveu na ação que além do abuso de poder político, com o uso da aeronave em benefício de sua pré-candidatura, os pré-candidatos [Dino e Eliziane] produziram em vídeo um “jingle eleitoral”.

Cinco vídeos foram anexados na ação com a comprovação do uso da aeronave e produção do jingle após as agendas.

“Caracterizando, portanto, o desvirtuamento do mandato com uma conduta clara de abuso de poder e que deve ser investigada pelo Ministério Público Eleitoral. Em verdade, a utilização da aeronave para participação de eventos políticos pelos representados é uma verdadeira compra de votos disfarçada de programa social. Sobretudo, ao verificarmos a presença de outros aliados políticos e candidatos a cargo eletivo neste ano”, completa a ação.

O MDB sustentou na representação eleitoral que Flávio Dino incorreu na prática das condutas vedadas e tipificadas na Lei nº 9.504/07.

O partido político pediu o recebimento e processamento da representação eleitoral; a notificação de Flávio Dino e de Eliziane Gama para a apresentação de defesa; a intimação dos representados para que se abstenham de utilizar aeronave até o dia das eleições e a fixação de multa.

 

Fonte:  Gilberto Leda

UFMA abrirá 14 novas turmas de formação de professores pelo Parfor

SÃO LUÍS –  A Coordenadoria de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) divulgou na quarta-feira, 1º,  o resultado final do Edital n° 19/2018, que comtempla a Universidade Federal do Maranhão (UFMA) com 14 turmas do Programa Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (PARFOR) destinadas ao estado

A UFMA concorreu com outras Instituições de Ensino Superior do Maranhão, nos cursos de primeira licenciatura em Pedagogia, Educação Física, História e Matemática, para os municípios de: Lago da Pedra, Lago do Junco, Lagoa Grande do Maranhão, Buriti Bravo, Urbano Santos, Santa Inês, Monção, Codó e Grajaú e obteve êxito 100% nas vagas destinadas para o Estado.

No total foram disponibilizadas 173 turmas de diferentes instituições de ensino superior (IES) distribuídas em 16 estados do Brasil.

O Parfor tem como objetivo induzir e fomentar a oferta de educação superior, gratuita e de qualidade, para professores em exercício nas redes públicas de educação básica. Além disso, promove a articulação entre as instituições formadoras e as secretarias de educação para o atendimento das necessidades de formação dos professores, de acordo com as especificidades de cada rede.

 

Ascom