Blog do Leonardo Alves - Compromisso com o Leitor!

Prefeitura de Coelho Neto realiza a 3ª Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente

O Município de Coelho Neto, através do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, realizou a 3ª Conferência Municipal, com o tema: “PROTEÇÃO INTEGRAL, DIVERSIDADE E ENFRENTAMENTO ÀS VIOLÊNCIAS”. O evento aconteceu no Teatro Municipal, na manhã desta terça-feira, 13/11.

A Conferência teve todo o apoio da Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Assistência Social. O principal objetivo do evento foi debater, elaborar, promover e fortalecer as políticas públicas voltadas para a criança e o adolescente com a participação de todos  os segmentos da sociedade.

Fizeram uso da palavra, a Presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Luciana Rebêlo, a Secretária Municipal de Assistência Social, Ravanne Bastos, a Procuradora Geral do Município, Eliana Lima, o Presidente da Câmara, Vereador Osmar Aguiar e o Prefeito Américo de Sousa.

Após os discursos, as autoridades e o público presente prestigiaram as apresentações das crianças do Centro de Apoio Milca Gardênia, do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos do CRAS do Bairro Mutirão e Centro.

O Psicólogo Breno de Oliveira, do Instituto Federal do Maranhão-IFMA, proferiu a palestra acerca do tema discutido durante a Conferência.

Estiveram presentes, a Primeira dama Iranete Sousa, secretários municipais, estudantes, servidores, Conselho Tutelar, membros da sociedade civil organizada e do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Ascom

Cresce número de blogueiros assassinados, aponta relatório

Ítalo Diniz, 30, era blogueiro em Governador Nunes Freire, cidade de 25 mil habitantes no oeste do Maranhão. Sem filiação partidária, ele escrevia artigos denunciando políticos da região e recebia ameaças públicas, como a de um ex-prefeito que prometeu sua morte e a de um guarda municipal que o ameaçou durante sessão da Câmara de Vereadores, fatos que relatou à polícia. No dia 13 de novembro de 2015, Ítalo foi atingido por quatro disparos feitos por dois homens em uma motocicleta, que fugiram. Morreu antes de receber atendimento médico. Na véspera do crime, ele havia relatado a colegas de imprensa ameaças feitas por “prefeitos, vereadores, capachos e seguranças”, sem citar nomes. Uma semana antes a mãe dele também fora ameaçada. Passados quase três anos, o inquérito sobre a morte de Ítalo não foi concluído e mandantes e executores não foram identificados. A investigação é acompanhada pelo Judiciário, uma vez que um dos suspeitos tem foro privilegiado.
O caso faz parte do relatório “O ciclo do silêncio: impunidade em homicídios de comunicadores”, lançado nesta quinta-feira (8) pela ONG Artigo 19. De acordo com o documento, metade dos profissionais de comunicação assassinados no país nos anos de 2015 a 2016 atuava como blogueiro.

O estudo apresenta o monitoramento dos 22 assassinatos de comunicadores no país no período de 2012 a 2016. Doze deles constavam na análise anterior, apresentada há dois anos, sobre mortes no período de 2012 a 2014 de 3 blogueiros, 3 radialistas, 4 jornalistas, 1 proprietário e 1 fotógrafo.

Dos dez novos casos, 5 eram blogueiros, 3 radialistas, 1 jornalista e um proprietário de veículo de comunicação, crimes praticados em cidades que tinham em média 50 mil habitantes.

“Faz sentido que os blogueiros sejam os mais atacados, porque em boa parte das cidades menores do Brasil não existem jornais impressos estruturados. Nesses locais, quem acaba fazendo a comunicação são os blogueiros e radialistas comunitários, só que esses perfis de profissionais acabam ficando mais vulneráveis à lógica da violência”, afirma o coordenador do relatório e assessor do programa de Proteção e Segurança da Artigo 19, Thiago Firbida.

Segundo ele, uma característica comum entre os crimes é o planejamento e a participação de intermediários na execução. Cerca de metade dos casos envolve ainda agentes do Estado, como políticos, policiais e funcionários públicos, o que dificulta a investigação. Além disso, muitas delegacias não têm estrutura para fazer as perícias necessárias.

“Essa falta de estrutura é um grande problema não só nos crimes contra comunicadores, mas em todo o processo de investigação de homicídios no Brasil. O que é diferente nesses casos é que, como os mandantes são pessoas poderosas, além da falta de estrutura das polícias, [a impunidade] também é influência dessas pessoas”, diz.

Firbida aponta que mais da metade das investigações (59%) teve andamento insatisfatório, ou seja, após anos o inquérito não foi aberto, foi arquivado ou não concluído. Em 41% o andamento foi satisfatório, com a abertura da ação penal e sentença. Em apenas um caso, porém, houve condenação do mandante, caso da morte do blogueiro Décio Sá, em São Luís (MA), em 2012.

Os casos também revelam a falta de ação diante das ameaças sofridas pelos comunicadores, relatadas por 77% deles. “Se as autoridades não respondem a ameaças consideradas mais leves, o que a gente percebe é um agravamento até um grau extremo, que é o homicídio”, afirma.

A organização também monitora ameaças a profissionais e aponta que elas podem gerar autocensura, mudança da área de cobertura e até abandono da profissão.

Para evitar o cenário de impunidade, o relatório aponta um conjunto de medidas, como a proteção efetiva dos comunicadores pelo governo federal, o acompanhamento dos casos pelo Ministério Público e o investimento prioritário pelos governos estaduais nas polícias para investigar os crimes.

“São casos que não têm só uma dimensão individual, mas social, porque quando um comunicador é assassinado você está atingindo o direito da sociedade de se informar. Essa é uma dimensão coletiva que os governos atuais precisam ter em mente”, diz Firbida.

fabiocampana

Dr. Zé Francisco foi convidado especial nos 62 anos da Cáritas Brasil

O suplente de deputado federal, Dr. Zé Francisco esteve ontem, 12, à noite, na comunidade quilombola São Benedito dos Colocados.

Ele foi convidado especial para participar da comemoração dos 62 anos de CÁRITAS no Brasil.

A Cáritas Brasileira é uma entidade de promoção e atuação social que trabalha na defesa dos direitos humanos, da segurança alimentar e do desenvolvimento sustentável solidário e que aqui em Codó tem como representante maior Valdivino Silva, líder comunitário de São Benedito.

Junto à moradores de Mirindiba, Santana, Bacabinha e Axixá Zé Francisco aproveitou para agradecer sua expressiva votação. Jantou com os amigos e representantes das pastorais da criança e da terra (movimentos sociais da Igreja Católica).

Blog do Acélio

Sindicato dos Servidores Públicos fala sobre 4 vereadores – NÃO SEI SE VOU OU SE FICO!

NÃO SEI SE VOU OU SE FICO!
Assim podemos definir o posicionamento de quatro vereadores que há dias ensaiam suas retiradas da base de sustentação do atual prefeito, defendem a criação de um bloco que nem mesmo eles sabem definir o nome, objetivo e finalidade! Dizem que não querem criar problemas, nem confusão na câmara, defenderam ferreamente o governo por quase dois anos, fechando os olhos para os desmandos da administração e muitas vezes se eximindo de suas reais funções que é a de defender os interesses popular, fiscalizar, cobrar e denunciar o poder executivo, no entanto, só agora um desses componentes do já batizado por alguns como ” BLOCO SONRIZAL ” vem à público falar que o prefeito precisa dizer ao que veio! O posicionamento desses edis tem sido muito questionado, haja visto os mesmos continuarem se reunindo com o prefeito, atitude esta que nos leva a não acreditar num rompimento total com a atual gestão! Só iremos perceber os seus reais posicionamentos à medida em que os projetos de interesse do executivo chegarem à câmara de vereadores para apreciação e votação! Que a população codoense fique atenta ao comportamento desses espertalhões e defensores de interesses pessoais!
SINTSERM-CODÓ.

Flávio Dino edita decreto sobre liberdade de expressão em escolas do Maranhão

O governador Flávio Dino (PCdoB) editou nesta segunda-feira (12) um decreto para assegurar, no ambiente das escolas da rede estadual, a liberdade de expressão e opinião a professores, estudantes e funcionários.

“Editei agora Decreto garantindo Escolas com Liberdade e Sem Censura no Maranhão, nos termos do artigo 206 da Constituição Federal. Falar em “Escola Sem Partido” tem servido para encobrir propósitos autoritários incompatíveis com a nossa Constituição e com uma educação digna”, destacou o governador em uma postagem nas redes sociais.

O artigo 206 da Constituição Federal diz que o ensino será ministrado com base nos seguintes princípios:

  1. Igualdade de condições para o acesso e permanência na escola
  2. Liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar o pensamento, a arte e o saber
  3. Pluralismo de idéias e de concepções pedagógicas, e coexistência de instituições públicas e privadas de ensino
  4. Gratuidade do ensino público em estabelecimentos oficiais
  5. Valorização dos profissionais da educação escolar, garantidos, na forma da lei, planos de carreira, com ingresso exclusivamente por concurso público de provas e títulos, aos das redes públicas
  6. Gestão democrática do ensino público, na forma da lei
  7. Garantia de padrão de qualidade
  8. Piso salarial profissional nacional para os profissionais da educação escolar pública, nos termos de lei federal
    Parágrafo único. A lei disporá sobre as categorias de trabalhadores considerados profissionais da educação básica e sobre a fixação de prazo para a elaboração ou adequação de seus planos de carreira, no âmbito da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios

Flávio Dino, governador do Maranhão — Foto: Reprodução/Twitter

Flávio Dino, governador do Maranhão — Foto: Reprodução/Twitter

De acordo com o decreto editado por Flávio Dino, a Secretaria de Estado da Educação deverá promover campanha de divulgação nas escolas sobre as garantias asseguradas pelo artigo 206, inciso II da Constituição Federal, bem como dos princípios previstos da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei 9.394/1996). Ainda segundo o decreto, fica vedado no ambiente escolar:

  • O cerceamento de opiniões mediante violência ou ameaça
  • Ações ou manifestações que configurem a prática de crimes tipificados em lei, tais como calúnia, difamação e injúria, ou atos infracionais
  • Qualquer pressão ou coação que represente violação aos princípios constitucionais e demais normas que regem a educação nacional, em especial quanto à liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar o pensamento, a arte e o saber

O decreto diz ainda que professores, estudantes ou funcionários somente poderão gravar vídeos ou áudios durante as aulas e demais atividades de ensino, mediante consentimento de quem será filmado ou gravado.

G1

Vice-reitoria da UFMA repudia arbitrariedade e autoritarismo de Nair Portela

Nair Portela

Diante dos últimos ataques da reitoria da UFMA à liberdade de manifestação e pluralidade de idéias, o vice reitor, Fernando Carvalho Silva, divulgou nota oficial se posionando sobre as acusações que considera injustas e descabidas. O esclarecimento desconstrói os argumentos da reitoria, que utiliza de inverdades para retaliar e intimidar professores, alunos e técnicos administrativos. Nair Portela assume uma posição autoritária e antidemocrática para tentar sufocar o movimento “Pacto pela UFMA”, que visa a reconstrução da universidade, como se pudesse conter com uma canetada a insatisfação generalizada com o descalabro de sua gestão. Leia a íntegra da nota.

NOTA DA VICE-REITORIA EM DEFESA DA UNIVERSIDADE LAICA E DEMOCRÁTICA

A Vice-Reitoria da Universidade Federal do Maranhão vem a público esclarecer nota veiculada no site da UFMA, cuja natureza reforça caráter arbitrário, antidemocrático e não transparente da atual gestão. A Universidade é uma instituição laica, que reúne ampla diversidade de pensamentos, opiniões, expressões e manifestações.

A nota em questão atinge diretamente três pontos substanciais, sobre os quais são necessários esclarecimentos: a liberdade de exposição de ideias, o uso de espaços da Instituição e o de transportes institucionais.

Causou enorme perplexidade, que a referida nota acena com a aplicação de sanções legais ao que rotula de uso indevido da máquina pública para fins autopromocionais, ou para fins eleitoreiros, aos eventos ocorridos nas cidades de Pinheiro e Codó, dos quais participei na qualidade de legítimo representante da UFMA. A nota e as medidas tomadas pela Reitoria marcam, de toda a forma, um momento obscuro da vida universitária de nossa Instituição.

Como é de conhecimento de toda a comunidade, a Universidade é uma Instituição laica, que não só reúne como também estimula o exercício livre de pensamento, opiniões, expressões e manifestações. O próprio nome “Universidade” manifesta tal pluralidade, razão de sua natureza múltipla e inquestionável, indispensável à formação e ao avanço do conhecimento. A liberdade de pensamento é consagrada na Constituição Federal no seu artigo 5º, IV, ao dispor que “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato”. Por isso mesmo a gestão Universitária JAMAIS pode ou poderá intervir no processo de debates sobre a Universidade ou proibir a utilização de espaços para tal fim. E se assim o fizer será ao arrepio da lei, sendo extremamente perigoso para o debate democrático dentro da nossa Instituição.

A comunidade acadêmica da UFMA desconhece em sua história momentos de privação da liberdade de opinião e manifestação nos espaços de nossa Universidade, a não ser durante o regime militar de 64. Para esclarecer algumas medidas da Reitoria, elencamos os últimos acontecimentos que perseguem e patrulham a gestão autônoma da Vice-reitoria, assim como os movimentos de professores, técnicos e discentes, desejosos em edificar a nossa Universidade, para que priorize o ensino, pesquisa, extensão e inovação.

Com relação ao uso de carros oficiais, o Vice-reitor da Universidade Federal do Maranhão comunica que foi convidado por meio de um ofício protocolar do Sindicato dos Professores das Universidades Federais do Maranhão para ministrar uma palestra sobre a UFMA no dia 31 de outubro de 2018, no campus da UFMA na cidade de Codó. Para isto, a Universidade amparada no Decreto 9.287/2018 disponibilizou transporte para este evento, que é de lídimo caráter institucional.

Nesta sexta feira fomos surpreendidos com um memorando eletrônico informando a abdução do veículo, que fica a disposição da Vice-reitoria e de diversos setores da UFMA, por conta da minha participação Institucional no evento realizado no campus de Codó de lançamento do “Pacto pela UFMA”, que é um movimento constituído por vários sindicatos e associações (SINTEMA, SINDUFMA, AAUFMA), docentes, técnicos e discentes, com o objetivo de realizar Fóruns em todos os câmpus da UFMA, ouvindo e coletando propostas para a reconstrução da nossa UFMA.

É preciso ficar atento ao fato, porém, de que não é a vice-reitoria da UFMA vem agindo contra os preceitos legais, que regem a utilização de veículos Institucionais. O uso indevido de veículos de representação da UFMA é feito, isso sim pela Reitoria, que embora conheça tal legislação utiliza veículos para transporte da reitora nos finais de semana, de casa para a universidade e em embarques e desembarques em aeroportos, ferindo seriamente a legislação (Decreto 9.287/março 2018), no que diz respeito à utilização de veículos de representação institucional. A referida legislação é bem clara, no seu Artigo 2º quando estabelece que as autoridades máximas das IFES não possuam mais o direito a veículo de transporte institucional individual, assim como estabelece critérios de uso no Artigo 6º, inciso IV do referido decreto.

Diz o Decreto no seu Artigo 6º: É vedado

Inciso IV – O uso de veículos oficiais para o transporte individual da residência ao local de trabalho e vice-versa e para o transporte a locais de embarque e desembarque, na origem e no destino, em viagens a serviço, quando houver o pagamento da indenização estabelecida no art. 8º do Decreto nº 5.992, de 19 de dezembro de 2006;

A Vice-Reitoria por ser hierarquicamente no mesmo nível da Reitoria (Organograma Institucional da UFMA) possui uma página eletrônica, que tem como objetivo divulgar as ações dos programas institucionais UFMA Saudável e UFMA Sustentável, aprovados pelas Resoluções nº 275 (Consun-2016) e nº 1672 (Consepe-2017), respectivamente e coordenados pela Vice-Reitoria, cujo acesso foi impedido por ordem da reitoria. A nossa página não é para a autopromoção do Vice-reitor, pois este já afirmou não ser candidato a qualquer cargo nas próximas eleições. No entanto, a Reitoria na página institucional da UFMA autoriza vídeos divulgando a história de vida da reitora Nair Portela, o que caracteriza uso indevido do referido portal, violando o critério de impessoalidade na administração pública.

Esclarecidos os fatos pergunta-se a comunidade “Quem está cometendo atos que violam os princípios da administração pública, caracterizando inclusive improbidade administrativa”? Em vista de tais fatos convidamos toda a comunidade acadêmica a repudiar uma nota que fere os seus direitos constitucionais e acadêmicos e abrir um amplo debate sobre o presente e futuro da nossa Universidade.

“Impedir ou dificultar a manifestação plural de pensamento é trancar a universidade, silenciar estudantes e amordaçar professores” Ministra Cármem Lúcia.

blogsoestado

Priscilla Alcantara segue exemplo de Thalles Roberto e pode sofrer boicote dos evangélicos

Priscilla Alcantara

A cantora gospel Priscilla Alcantara comemora o lançamento do novo álbum “Gente”, e o sucesso da música que intitula o CD que já passou de mais de “meio milhão” de visualização no Youtube.

Porém um vídeo postado no Youtube anunciando o novo álbum tem chamado a atenção dos internautas e tem causado muita discussão pela muitas maneiras que ele é interpretado.

No vídeo a cantora simula uma ligação com Jesus Cristo, e diz que existe alguma coisa errada com o jeito que ela usa a sua arte, e questiona Cristo dizendo:“Você disse, pregai o evangelho a toda criatura por que era isso que você fazia, se comunicava com judeu, mas também com samaritano, com mestres mas também com cobradores de impostos, você se comunicava com os sãos mas também com os doentes. Se a sua mensagem não era só para os de dentro, porque a minha arte não tem se preocupado em se comunicar com os de fora? já que quando você esteve aqui você veio atrás de gente, qualquer gente que tivesse ouvidos para ouvir”… ela finaliza o vídeo desligando o telefone na cara do suposto “Jesus”.

A opinião internautas estão divididas, e uma enxurrada de comentários tem inundado o vídeo. Para alguns internautas o pensamento da artista lembra o do cantor Thalles Roberto antes de sua queda em 2015, que afirmou que os seus próximos Cd´s não seriam para o público evangélicos, e sim para os de fora, e que sua música não poderia ficar presa a somente um segmento.

Priscilla já recebe muitas críticas por algumas publicações em que canta e dança música secular, sendo fã declarada do cantor Michael Jackson.

Assista ao vídeo.

ofuxicogospel

Quer ficar com o corpo sarado? Venha para Academia Corpo e Forma

Não fique sem praticar exercícios físicos. Venha treinar na melhor academia de Codó com qualidade de profissionais e com os melhores aparelhos, visando proporcionar os melhores resultados. Aqui a mensalidade cabe no seu bolso e você entra em forma treinando com saúde e conquista aquele corpo sarado tão sonhado.
Nosso endereço: Travessa Zacarias Cardoso n° 01 Centro – Codó-MA.

Devido corte de despesas, HGM reduz plantões ortopédicos

O governador Flávio Dino iniciou corte de despesas pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). Em portaria n° 1044, publicada no Diário Oficial do Estado, o secretário Carlos Lula determinou redução de tetos das despesas com a prestação de alguns serviços, principalmente ortopedia, determinando assim, a redução de despesas para o pagamento de plantões 24 horas.


A Prefeitura Municipal de Codó reduz número de plantões ortopédicos no Hospital Geral Municipal (HGM),devido a esta situação dispensando serviços de um profissional de ortopedia.

De acordo com informações recebidas pelo Blog, o prefeito Francisco Nagib está tentando solucionar o problema buscando recursos.

Contagem regressiva para mais uma Edição do Dia do Evangélico em Codó

Codó já está em contagem regressiva para o maior evento gospel do ano que acontece no próximo dia 30.

A comemoração do Dia do Evangélico no município, é organizada pelo Conselho de Pastores incentivando a valorização das congregações evangélicas e recebe apoio da Prefeitura Municipal de Codó.

A Semana Municipal da Cultura Evangélica, assim como a instituição do Dia Municipal do Evangélico, teve início no ano de 2010, no segundo ano do governo de Zito Rolim.

Governo de Rolim mostrou respeito com o público cristão da cidade.

O Blog do Leonardo Alves ainda não recebeu confirmação das grandes atrações para esta edição.

Estamos contando as horas para estarmos juntos louvando e glorificando a Deus.

Dia do Evangélico em 2017

Dia do Evangélico em 2017