Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão – Em entrevista à TV Assembleia, delegada apresenta dados sobre feminicídio no MA

Comentários 0

No “Sala de Entrevista” de sexta-feira (13), quadro do Portal da Assembleia (TV Assembleia), a delegada Viviane Azambuja, coordenadora do Departamento de Feminicídio da Superintendência Estadual de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa, falou sobre as ações do órgão e registrou que continuam altos os números relacionados aos casos de mulheres agredidas ou mortas por homens no Maranhão.

A delegada assegurou que a Lei do Feminicídio, que entrou em vigor em 2015, veio para ajudar no combate à violência de gênero e está dando maior visibilidade às ações. Ela revelou que houve uma pequena redução no número de mortes este ano, em comparação com 2017. “No ano passado, foram 50 feminicídios e, agora, em 2018, já registramos 24, número ainda considerado elevado”, informou a delegada.

Mais de 90% dos casos referem-se à violência doméstica, conforme a delegada. “Infelizmente, em pleno século XXI, ainda impera o machismo, como se a mulher fosse uma propriedade. As mortes acontecem por ciúmes, pela não aceitação do fim do relacionamento por parte do companheiro, entre outros motivos”, exemplificou.

Viviane Azambuja frisou que é preciso investir na educação e na formação de uma nova sociedade, colocando o tema no calendário escolar. Ela informou que o Departamento, em parceria com a Delegacia da Mulher, combate esse tipo de crime em toda a região metropolitana de São Luís e desenvolve um trabalho preventivo, dando respostas positivas à sociedade.

O programa Portal da Assembleia foi apresentado pela jornalista Sabrina Aires e a entrevista completa da delegada, concedida ao jornalista Juraci Filho, está disponível no canal da TV Assembleia, no Youtube.

 

Waldemar Ter / Agência Assembleia

Os comentários estão desativados.

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com