Blog do Leonardo Alves - Compromisso com o Leitor!

Arrastão do 15” leva multidão às ruas de Grajaú

Grajaú – Uma multidão acompanhou a candidata ao Governo do Maranhão, Roseana Sarney, no início da noite desta quinta-feira (27), no município de Grajaú, em mais um “Arrastão do 15”. Uma verdadeira festa democrática com a participação de jovens, idosos, casais, comunidades indígenas que, juntos com lideranças políticas locais, pediam o retorno da ex-governadora ao Palácio dos Leões.

Com bandeiras, cantando a música da guerreira, os participantes promoveram um legítimo “carnaval democrático” em Grajaú. Roseana recebia o carinho dos populares e retribuía com acenos, beijos e abraços. Ela foi, literalmente, abraçada pelo povo e levada até o grande comício.

“Quero ser eleita para ver esse povo feliz de novo, sem perseguição, tendo orgulho de ser maranhense. Está chegando o momento do Maranhão voltar a crescer”, afirmou Roseana, ao lado do candidato a vice-governador, Ribinha Cunha.

O candidato ao Senado da coligação “Maranhão quer mais”, Edison Lobão; o prefeito de Grajaú, Mercial Arruda, e o ex-prefeito Milton Gomes; os candidatos a deputados Marcial Lima, Arnaldo Melo, Victor Mendes, João Marcelo também marcaram presença no palanque montado na rua Tiradentes, depois de participarem com Roseana de uma caminhada que teve início na praça Antônio Feitosa.

“Obrigado a todos que atenderam o nosso convite para fazer esta grande festa para Roseana, que trouxe vários benefícios para Grajaú e Região. Vamos à vitória com ela”, enfatizou Mercial Arruda. “Com Roseana resgataremos nossos programas para desenvolver mais uma vez o nosso estado”, acrescentou Milton Gomes.

Também marcaram presença na caminhada e comício vários representantes de comunidades indígenas. “Roseana fez e lutou pelos índios maranhenses. Sempre visitava nossas lideranças. Volta Roseana”, disse Assis Guajajaras, da Aldeia Ipu.

Wesley Safadão afirma ter vivido uma experiência sobrenatural com Deus

O cantor Wesley Safadão, que se declara evangélico, afirmou ter vivido uma experiência transformadora com Deus. Ele disse que foi abordado por um profeta e que obteve respostas para sua vida pessoal.

“Deus falou comigo de um jeito que foi impressionante. Foi uma das maiores experiências que eu tive na minha vida”, revelou. Ele também deu alguns detalhes sobre o ocorrido.

“Eu estava sozinho, sentado na areia de uma praia, orando. Esse profeta chegou em mim, tocou nas minhas costas e falou coisas que só eu e Deus sabemos”, lembra.

Agora ele garante que a experiência o inspirou a seguir em frente com seus projetos. “Deixo Deus agir. Estou feliz com as minhas escolhas, minhas prioridades e espero que Ele continue me abençoando”, disse.

Segundo o artista “escolher Deus como prioridade na minha vida foi a melhor coisa que eu fiz […] minha vida mudou de uma forma impressionante. Deus tem cuidado muito de mim. Ele fala comigo de inúmeras formas”, finaliza. Com informações Uol

Pastor será investigado por apoiar Bolsonaro durante culto

Estevam Fernandes

O pastor Estevam Fernandes, 1ª Igreja Batista de João Pessoa, será investigado pelo Ministério Público Federal na Paraíba. Uma portaria, assinada pelo procurador regional eleitoral, Victor Carvalho Veggi, foi publicada na edição eletrônica desta quarta-feira (26) do Diário Oficial do Órgão.

A acusação é que líder evangélico teria utilizado o culto como “palanque eleitoral” visando pedir votos para o presidenciável. O vídeo com a fala do pastor foi compartilhado milhares de vezes nas redes sociais e chamou atenção do procurador.

A portaria pede que seja instaurado um “procedimento eleitoral” para investigar possíveis irregularidades cometidas pelo pastor, que tem 5 dias para se manifestar.

No vídeo, Fernandes dá um testemunho pessoal de seu encontro com Jair Bolsonaro, Marina Silva e Geraldo Alckmin durante uma ‘sabatina’ que reuniu mais de 100 pastores em Belo Horizonte. O líder batista manifestou-se sobre a necessidade de defesa dos “valores cristãos” e citou que seu apoio ao presidenciável do PSL se justifica pelas suas posições claras sobre temas morais.

Lembrando que os evangélicos, como cidadãos, têm responsabilidade cívicas, destacou: “Não vamos mudar o país só criticando as Câmaras, o Congresso. E um dos posicionamentos é saber em que votar”.

Fonte:  gospelprime

Zito Rolim se reúne com trabalhadores do SAAE de Codó

Na ultima terça-feira (25) o candidato a deputado estadual, Zito Rolim, esteve reunido com trabalhadores do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de Codó. O encontro aconteceu no clube da autarquia e contou com as presenças do prefeito de Codó, Francisco Nagib, a primeira-dama, Agnes Oliveira , o diretor do SAAE, Evimar Barbosa, o secretário municipal de governo, João dos Plásticos, o vereador Pastor Max, entre outras autoridades.

A reunião foi direcionada aos funcionários do SAAE, familiares e convidados. Em seu discurso, Zito Rolim enalteceu o trabalho diligente e competente realizado pela direção da autarquia e seus funcionários, e falou sobre os avanços na área de saneamento e abastecimento em Codó, como o novo sistema de abastecimento que hoje leva água de qualidade ao Km 17.

No ultimo ano e meio muitos avanços foram feios para o nosso abastecimento de água. Uma boa gestão e um serviço de qualidade, além de importantes obras. Uma parceira muito salutar com o governo do estado e políticos compromissados. Sendo seu representante na assembléia vou trabalhar junto ao governador e conseguir direcionar recursos para este setor. A infraestrutura e o saneamento são bases para qualidade de vida da população” .

 

 

Alexandre Almeida, Antunes Macêdo e Paulo Marinho Júnior reúnem multidão em caminhada pelas ruas de Timon

Uma verdadeira multidão se reuniu para percorrer as ruas dos bairros Cidade Nova, Vila Bandeirantes e Parque Alvorada, em Timon, junto com os candidatos a senador, Alexandre Almeida, deputado estadual, Antunes Macêdo e deputado federal, Paulo Marinho Júnior. Alexandre Almeida, o mais jovem candidato a senador do Brasil, destacou o carinho que ele e os candidatos Antunes Macêdo e Paulo Marinho Júnior receberam da população durante a caminhada, e lembrou ainda que sua eleição representará a chegada de Timon no Senado Federal.

“A população timonense mostrou que está aberta à uma nova possibilidade política hoje, no nosso Estado e no nosso país. Estão cansados dos políticos profissionais, que exercem a política como profissão, que passam décadas exercendo cargos no Senado ou na Câmara Federal. O Maranhão quer renovação e é isso que nossa chapa está oferecendo à nossa população, onde pela primeira vez na história Timon tem um candidato concorrendo ao Senado. Essas demonstrações de carinho da população timonense nos enchem de ânimo para as últimas semanas da campanha, vamos continuar mostrando ao Maranhão que não podemos ficar apenas esperando que o futuro aconteça”, ressaltou Alexandre Almeida.

Para Antunes Macêdo a caminhada desta tarde representa uma nova possibilidade de representação política em Timon e no Maranhão. “Nossa candidatura nasceu das bases populares, do meu trabalho junto à população, o que me levou até à Câmara Municipal de Timon, como vereador, e agora me colocou novamente à disposição da população para disputar uma vaga à Assembleia Legislativa. Tenho certeza que tendo Alexandre Almeida no Senado, Paulo Marinho Júnior na Câmara Federal e ao chegarmos à Assembleia, poderemos transformar Timon e o Maranhão para melhor, com mais qualidade de vida e oportunidades para todos”.

Já o candidato a deputado federal Paulo Marinho Júnior ressaltou a enorme receptividade que os candidatos tiveram pelas ruas de Timon. “Timon sempre foi uma cidade que nos abraçou com muito carinho e nesta tarde tivemos novamente essa demonstração. A grandiosidade desta caminhada mostrou a forças das candidaturas de Alexandre Almeida e Antunes Macêdo, junto à população timonense”, destacou.

]

IFMA publica edital de concurso para professor

O Instituto Federal do Maranhão (IFMA) lançou um novo edital para a realização de concurso público para provimento de vagas em cargo efetivo da carreira de Magistério do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico (EBTT). O concurso oferece 29 vagas em 14 campi do IFMA em diversas áreas. Há reserva de vagas para candidatos com deficiência e negros. Todas as fases do concurso serão realizadas em São Luís – MA.

A remuneração varia de R$ 4.463,93 a R$ 9.600,92, além de auxílio-alimentação de R$ 458,00; auxílio pré-escolar de R$ 321,00 (caso o servidor possua filhos menores até seis anos); auxílio-saúde (caso o servidor possua plano de saúde); e auxílio-transporte, nos termos da legislação em vigor.

As inscrições poderão ser feitas para apenas uma vaga por candidato, no período de 08 a 26 de outubro, pelo site da Fundação Sousândrade (organizadora do concurso), mediante pagamento da taxa de inscrição, que custa R$ 150,00. A solicitação da taxa de isenção poderá ser feita no período de 08 a 12 de outubro. Para mais informações e dúvidas, estão disponíveis o e-mail concursos@fsadu.org.br e os telefones (98) 3221 7266, 3221-2276 e 3232-2997.

Avaliação

O concurso é dividido em três fases: 1ª – Conhecimentos específicos (com provas objetiva e dissertativa); 2ª – Desempenho didático e 3ª – Avaliação de títulos.

A prova objetiva constará de 60 questões que versarão sobre assuntos específicos de cada área de conhecimento, Legislação (administrativa do serviço público e educacional), Educação profissional técnica e tecnológica e Língua Portuguesa. A prova dissertativa deverá ter, no mínimo, 60 linhas e, no máximo, 120 linhas, e versará sobre um tema relacionado aos conhecimentos específicos do conteúdo programático. A prova de conhecimentos específicos (objetiva e dissertativa) está prevista para ser aplicada no dia 09 de dezembro.

A prova de desempenho didático consistirá de uma aula com duração mínima de 45 minutos e máxima de 55 minutos, embasada em um dos 10 temas dispostos no Anexo XI do edital. O período previsto para sua realização é 01 a 10 de fevereiro de 2019.

A homologação do resultado final está prevista para o dia 02 de abril de 2019.

Distribuição de vagas

Há vagas para os campi Buriticupu, Bacabal, Barra do Corda, Carolina, Codó, Grajaú, Pedreiras, Pinheiro, Porto Franco, São Luís – Maracanã, São Raimundo das Mangabeiras, São João dos Patos, Viana e Zé Doca.

Áreas

Biologia

Ciências Agrárias/Zootecnia

Contabilidade

Educação

Educação Física

Engenharia Ambiental

Engenharia Elétrica/Eletrônica

Engenharia Mecânica

História

Informática

Letras/Inglês

Letras/Português

Letras/Português/Libras

Operações unitárias, Fenômenos de transporte, cinética e reatores

Processos industriais, tratamento de resíduos e corrosão

Zootecnia

Acesse o Edital do concurso

Fonte: portal.ifma

Por Jacinto Junior – AINDA SOBRE O IDEB NEGATIVO CODOENSE – PARTE II

Quando decidi retrucar o discurso discrepante do gestor atual em relação ao instrumento abalizador da qualidade do ensino brasileiro – IDEB – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, o fiz com o propósito de demonstrar que o sistema municipal de ensino permanece estagnado desde 2013. São fatos irrefutáveis e, a priori, requer uma atenção especial por parte do órgão responsável pelo sistema. Repito: fazer investimento tanto no pessoal quanto no material é fundamental para superar a inanição que asfixia o desenvolvimento desse importante indicador educacional!

Em sua entrevista concedida ao Programa Codó Notícias, tenta invocar uma realidade surreal de que o sistema municipal codoense atende as especificações dos investimentos operacionalizados. No entanto, fica patente a fragilidade desse discurso liberal e sem nexo. Note que, ao fazer referência a investimentos, incorre num equivoco grosseiro, pois, os ônibus escolares estão sendo utilizados a partir desta semana (01/09/2018) e, quanto à nucleação, ela só ocorreu no inicio deste ano e, ainda, citou que a merenda é de excelente qualidade, será que é mesmo? Estes três fatores por si só, denunciam a irrelevância de seu discurso, pois, as avaliações do desempenho do IDEB aconteceram no ano passado (2017) e, agora (2018), recebemos os resultados.

Podemos sim, considerar alguns aspectos objetivos para indicar perspectivas inovadoras e que contribua para a resolutividade desse crucial problema inibidor da qualidade do ensino. Entretanto, a ideia fantasiosa de que um ano e nove meses já suplantou a crise endêmica no setor educacional não é condizente com os fatos apresentados pelo IDEB. É irrelevante argumentar que escola X alcançou a Meta Projetada e escola Y conseguiu superar até mesmo o indicador da Meta Projetada. Portanto, é visível a tentativa de escamotear o resultado negativo do IDEB sob a sombra de algumas unidades escolares que alcançaram a média individualmente. Da mesma forma, em que tenta justificar o inexpressivo dígito de 0.4, comparado ao da gestão anterior que obtivera 4.0; o que de fato conta é aquele dígito indicado pelo MEC a cada dois anos para verificar o avanço médio de cada município bem como o do país na perspectiva da qualidade e equidade do ensino, notoriamente.

Professor Jacinto Junior – um pensador contemporâneo

Codó tem em média 26 escolas dos Anos Finais do Ensino Fundamental e 44 escolas dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental que são submetidas a cada dois anos à avaliação de desempenho do IDEB. Explicitando melhor o quantitativo de escolas que são avaliadas segundo o MEC, por exemplo, a Unidade Escolar Municipal Evangélica Estevão Ângelo de Souza opera com ambas as modalidades de ensino: menor e maior. Contudo, há outras Unidades Escolares que operam apenas com o Ensino Fundamental menor – os chamados Anos Iniciais (4ª/5º) por isso, a proporção a maior em relação às Unidades Escolares do Ensino Fundamental Maior (8ª/9º).

Para restabelecer a qualidade do ensino municipal é necessário suprimir o nó górdio que tem sido o grande empecilho para o consequente desenvolvimento educacional local. E onde se encontra esse aparente e ‘invisível’ nó górdio da educação? Descobrir sua localização não constitui grandeza nenhuma, entretanto, o fator determinante é refazer a cultura educacional na perspectiva ampla, democrática e libertária. O fundamento desse novo processo deverá nortear a restauração do novo educando que, por sua vez, notabilizar-se-á por sua criticidade dialética.

Já que o gestor busca esclarecer o modesto avanço de 0.4, a partir do IDEB de 2015, então, vejamos os seguintes resultados:

Conforme resultados apresentados pelo MEC, considerando a pontuação média por escolas, o IDEB 2017, apontou apenas 9 (nove) Unidades Escolares que atingiram a Meta Projetada. Conforme se verifica no quadro abaixo. Ora, se considerarmos o quantitativo de 44 Unidades Escolares – do Ensino Fundamental Menor – que foram submetidas à avaliação de desempenho no período em questão, o porcentual alcançado foi na ordem de 20,45%.

                                     Quadro I –   IDEB – CODÓ/2017 (4ª/5º)

ESCOLAS MUNICIPAIS OBSERVADO PROJETADO
01 Colégio Ananias Murad 4.0 3.6
02 EM Ana Luiza dos Reis Gonçalves 4.8 4.5
03 EM Santa Filomena 5.1 4.7
05 EM Talmir Quinzeiro 4.2 3.9
05 UE João Themistócles 4.0 3.9
06 UE José Domingues Araújo 5.0 4.6
07 UEM Machado de Assis 3.7 3.5
08 UIM Evangélica Estevão Ângelo de Souza 4.7 4.1
09 UEM Reinaldo Zaidan 4.4 4.0

 Fonte: www.ideb.inep.gov.br Acessado em 17 de setembro de 2018.

Agora, em relação ao Ensino Fundamental Maior, o resultado é mais medíocre ainda que o dos Anos Iniciais, pois apenas 4 (quatro) das 26 Unidades Escolares que são submetidas à avaliação de desempenho conseguiram alcançar a Meta Projetada pelo MEC. Conforme se vê no quadro abaixo. Tal performance representou o porcentual surpreendente de 15,38%.

                                    Quadro II  –   IDEB – CODÓ/2017 (8ª/9º)

ESCOLAS MUNICIPAIS OBSERVADO PROJETADO
01 EM Prefeito Henrique Figueiredo 4.0 3.6
02 EM Valentim Silva Sousa 2.9 2.9
03 UEM Machado de Assis 3.4 3.3
04 UIM Evangélica Estevão Ângelo de Souza 4.3 4.1

Fonte: www.ideb.inep.gov.br Acessado em 17 de setembro de 2018.

 Vejamos, agora, o motivo pelo qual o gestou comemorou tão espalhafatosamente o seu medíocre resultado:

                                   Quadro III  –  IDEB – CODÓ/2015 (4ª/5º)

ESCOLAS MUNICIPAIS OBSERVADO PROJETADO
01 Colégio Ananias Murad 4.1 4.0
02 EM Ana Luiza dos Reis Gonçalves 4.3 4.2
03 EM José Merval Cruz 4.4 3.8
04 EM São Tarcísio 4.4 4.4
05 EM Santa Filomena 4.5 4.4
06 UE João Themistócles 4.1 3.6
07 UE José Domingues Araújo 4.3 4.3
08 UEM Machado de Assis 3.6 3.2
09 UE Pica Pau 4.7 4.2
10 UIM Evangélica Estevão Ângelo de Souza 3.8 3.8

Fonte: www.ideb.inep.gov.br Acessado em 17 de setembro de 2018.

O IDEB de 2015 foi negativo. Não chegou à Meta Projetada. Entre a Meta Projetada e a média observada verifica-se um déficit de 0.2 dígitos (4.2 – 4.0= 0.2). E quando fazemos a operação matemática, isto é, o porcentual dista-se o seguinte resultado: 22,72% (ou seja, a relação entre o número de escolas que atingiram a média projetada pelo MEC e a quantidade geral das escolas participantes que deixaram de alcançar a Meta Projeta).

E, agora, voltemo-nos para saber como se comportaram as Unidades Escolares do Ensino Fundamental dos Anos Finais (8ª/9º) na avaliação de desempenho em 2015. Verifica-se que, o quantitativo de Unidades Escolares é inferior ao do IDEB de 2017. A diferença puxada para baixo é de uma Unidade Escolar que fez toda diferença para a que o IDEB de 2017 tivesse alcançado o incrível índice de 0.4, e que fora efusivamente festejado pela atual gestão, causando-nos a impressão de que o Município havia conquistado o objetivo desejado.

Ora, das 26 Unidades Escolares do Ensino Fundamental dos Anos Finais, apenas 3 (três) atingiram a Meta Projetada, e, isto, implicou num porcentual de 11,53% promovendo a descendência do IDEB naquele ano (2015). Note que, apesar de superar em uma Unidade Escolar, a atual gestão não conseguiu evitar a queda livre da Meta Projetada para 2017.

                                      Quadro IV  –  IDEB-CODÓ/2015 (8ª/9º)

ESCOLAS MUNICIPAIS OBSERVADO PROJETADO
01 EM Cristo Rei 3.0 2.7
02 EM Prefeito Henrique Figueiredo 3.7 3.3
03 UEM Machado de Assis 3.2 3.0

Fonte: www.ideb.inep.gov.br Acessado em 17 de setembro de 2018.

QUADRO COMPARATIVO ENTRE OS IDEB’s DAS TRÊS ÚLTIMAS GESTÕES

Para não tornar cansativa a leitura sobre a avaliação de desempenho e proficiência dos 2 (dois) Ideb’s da primeira gestão do ex-prefeito Zito Rolim – discriminando as Unidades Escolares e seus respectivos desempenhos de proficiência -, apresentaremos apenas as Metas Projetadas e as Observadas dos períodos em questão. Para facilitar a compreensão dos leitores farei separadamente os períodos e, assim, será mais fácil entender onde houve de fato, crescimento do Ideb codoense. Veja quadro abaixo e identifique o período positivo do sistema municipal de ensino e, também, sua posterior queda.

        Quadro V – IDEB-CODÓ/2009

Ideb Observado Meta Projetada
3.4 3.2

Fonte: www.ideb.inep.gov.br Acessado em 17 de setembro de 2018.

         Quadro VI – IDEB-CODÓ/2011

Ideb Observado Meta Projetada
3.6 3.6

Fonte: www.ideb.inep.gov.br Acessado em 17 de setembro de 2018.

 

       Quadro VI – IDEB-CODÓ/2013

Ideb Observado Meta Projetada
3.6 3.9

Fonte: www.ideb.inep.gov.br Acessado em 17 de setembro de 2018.

        Quadro VII – IDEB-CODÓ/2015

Ideb Observado Meta Projetada
4.0 4.2

Fonte: www.ideb.inep.gov.br Acessado em 17 de setembro de 2018.

       Quadro VIII – IDEB – CODÓ/2017

Ideb Observado Meta Projetada
4.4 4.5

Fonte: www.ideb.inep.gov.br Acessado em 17 de setembro de 2018.

Analisando criteriosamente todos os períodos de medição do Ideb codoense, – a partir de 2009 – é possível constatar que o Ideb codoense tem uma elevação considerável, pois ultrapassa a Meta Projetada em 0.2; e no ano de 2011, atinge a Meta Projetada de 3.6. A evidência testifica o crescimento progressivo da qualidade do ensino nesse período.

Entretanto, quando se analisa os outros 2 (dois) Ideb’s (2013/2015) nota-se uma acentuada descendência do indicador. Observe que, no ano de 2013 o dígito sofre um decréscimo de 0.3 – na realidade, o indicador repete a Meta Projetada do ano de 2011! E, no ano de 2015, semelhantemente, reproduz uma queda de 0.2.

E, finalmente, o Ideb da gestão atual – de 2017 -, mostrou novamente a descendência do indicador quando se olha para a Meta Projetada. Diante dessa realidade inconteste, os fatos demonstram que só houve medição positiva no período de 2009 e 2011! Simples assim.

E AGORA, O QUÊ FAZER?

 Tal indagação faz recordar-me do que Lênin tratou em seu clássico: “O que fazer? Problemas candentes do nosso movimento”, quando elabora a famosa tese: ‘Sem teoria revolucionária, não há movimento revolucionário’. Diante disso, faço a seguinte provocação: qual o caminho que o atual gestor tomará para restabelecer essa grave crise educacional já que o IDEB sofreu sua terceira queda consecutiva? Onde reside o cerne dessa crise endêmica? Quais os obstáculos que emperram a eficácia desse processo numa perspectiva progressista? Faltam alternativas que possibilite a recuperação de nosso sistema que não consegue ‘mais avançar’ e menos ainda garantir novas e ‘mais conquistas’? Eis, ai, o grande desafio para o próximo ano em que será realizada mais uma avaliação de desempenho do IDEB para medir a proficiência de nosso sistema municipal de ensino!

Nossa intenção foi clara e objetiva neste pequeno texto: demonstrar que o gestor tentou seduzir a opinião pública com um argumento destituído da verdade retratada pela Meta Projetada pelo MEC. Vejo com muita apreensão esse tipo de estratégia. É como se o governo desejasse encobrir as flamejantes labaredas ultravioletas do sol com uma peneira. Por conseguinte, é importante que os técnicos da SEMECTI façam uma avaliação mais criteriosa sobre os 4 (quatro) Programas que estão sendo executados com o fito de quantificar e qualificar o sistema – isto é, no que tange aos velhos/novos problemas do domínio da leitura, escrita e do cálculo que pesa sobre os educandos –  que são: o Novo Mais  Educação, Aprender prá Valer, Alfabetiza Codó e PNAIC. Um detalhe: há, ainda, a importação do modelo referência para o Brasil oriundo de Sobral-Ce. que está repousando suas asas aqui. Esperamos que toda essa virtuosa articulação por parte do atual gestor, de fato, produza uma nova relação entre os educandos e os novos saberes que estão sendo construídos e, desse modo, possamos credenciar o conhecimento cientifico para adornar e retomar o tão sonhado lugar ao sol no campo educacional. A ver.

Entenda o porque do preconceito contra o cantor gospel Irmão Lázaro

Irmão Lázaro

O cantor gospel Irmão Lázaro, neste período de campanha tem se tornado mais uma vitima de preconceito religioso. Desta vez, seria da alta cúpula do PT, o ex-governador petista Jaques Wagner.

Segundo indica as pesquisas, o cantor gospel Irmão Lázaro,  tem crescido nas  intenções de votos ao Senado. E isso tem exposto o preconceito e tirado o sono de muitos políticos graúdos na Bahia. Embora haja  repúdio à intolerância religiosa, entre os intolerantes , está o ex-governador petista Jaques Wagner, que disputa vaga no Senado. Isto seria porque na  última pesquisa divulgada  pelo Instituto IBOPE, Irmão Lázaro aparece em segundo lugar.

De acordo com a reportagem do O jornal Tribuna da Bahia, e reproduzida pelo Jm Notícias Jacques Wagner foi taxativo. Ele disse que a Bahia não pode permitir que um candidato evangélico. Que ainda  faz campanha para Jair Bolsonaro, possa ocupar a segunda vaga a que o Estado tem direito no Senado. “A Bahia não merece isso”, frisou o ex-governador petista.

O presidente do PSC/Bahia, Heber Santana, se manifestou  indignado com a declaração de Jaques Wagner. Ele afirmou que o segmento evangélico merece respeito, e que “é Wagner que não merece votos dos evangélicos”. O presidente do PSC/Bahia destacou ainda que “precisamos no Senado é de pessoas honestas e de conduta sem máculas, como Lázaro”.

O ex governador se manifestou de forma intolerante e cheio de preconceito contra a religião cristã. Jacques Wagner não atacou somente o Irmão Lázaro, mas, milhares de católicos e evangélicos que é maioria no país.

O cantor gospel Irmão Lázaro, foi o terceiro Deputado Federal mais bem votado da Bahia na última eleição. E seu  crescimento em ritmo acelerado, podendo ser o mais votado no Estado ao senado.

Fonte: obuxixogospel