Blog do Leonardo Alves - Compromisso com o Leitor!

“Não sou político, sou uma pessoa do povo que está na política”, declara Antunes Macêdo

A noite do último sábado, 28, registrou mais uma grande reunião do vereador e pré-candidato a deputado estadual Antunes Macêdo (PSDB) no município de Timon. Dessa vez, a reunião foi realizada no Club Mania, na avenida Tiúba. O espaço ficou lotado com a presença de populares e lideranças políticas timonenses que reforçaram o apoio à sua pré-candidatura. Antunes destacou que a sua trajetória política nasceu no seio da comunidade, nas bases populares e declarou que “não sou político, mas uma pessoa do povo que está na política”.

Os vereadores Adão da Ceasa, Anderson Pêgo e o suplentes de vereadores Edson Lima, Zé Lima Taxista e Marineth Rosário destacaram a dedicação à jornada de Antunes Macêdo rumo à Assembleia Legislativa. “Antunes é hoje o nome que une todo o nosso grupo. O diferencial do nosso grupo político é que todos têm oportunidades e hoje todos nos unimos em torno do nome do Antunes Macêdo, que acreditamos ser o melhor nome para representar Timon na Assembleia”, disse Adão da Ceasa. Já o vereador Anderson Pêgo afirmou que “além de ser o melhor canidato Antunes precisa de apenas 18 mil votos dentro da sua coligação para de eleger é a candidatura mais viável dentre os candidatos que se apresentam em Timon”.

Antunes Macêdo agradeceu a grande presença popular e ressaltou que a cada dia recebe mais demonstrações de carinho por onde passa. “Temos caminhado bastante e me surpreendi com a receptividade que estamos tendo, que aumenta a cada visita, a cada conversa, a cada reunião. Isso mostra que a população está cansada da velha política, de políticos profissionais, que fazem da política a sua profissão. Temos que fazer a política com um único objetivo,
que é o de melhorar a vida da população”, afirmou.

No discurso, Antunes Macêdo criticou aquilo que considera um dos principais problemas enfrentados pela população timonense: o caos no sistema público de saúde. “A saúde pública em Timon está falida. Há um caos nas unidades básicas de saúde. Quando um timonense adoece e precisa de uma cirurgia, corre para Teresina, porque o município e o Estado não conseguem oferecer um serviço eficiente”.

Categoria: Notícias