Abuso sexual e agressão física também são motivos para divórcio, diz teólogo

O teólogo e professor de Bíblia, Wayne Grudem, declarou que o entendimento sobre os motivos que a Palavra de Deus permite o divórcio não é apenas infidelidade e abandono, mas também abuso sexual e agressão.

Em entrevista ao Christianity Today, o teólogo norte-americano disse que novas pesquisas teológicas revelaram a ele que a Bíblia não é tão rígida em divórcio quanto ele passou anos alegando ser.

A mudança de opinião de Grudem parece ser devida, pelo menos parcialmente, às experiências de abuso que ele e sua esposa, Margaret, ouviram.

“Minha esposa Margaret e eu tomamos conhecimento de alguns exemplos comoventes de coisas como humilhação e degradação sexual severa que continuaram por décadas e outro caso de agressão física que durou décadas”, explicou o teólogo.”Em todas essas situações, o cônjuge abusado ficou em silêncio, acreditando que o dever de um cristão era preservar o casamento, a menos que houvesse adultério ou deserção, o que não havia acontecido”.

Grudem falou sobre sua mudança de pensamento na semana passada, no discurso chamado “Motivos para o divórcio: por que agora acredito que existem mais de dois”, na reunião anual da Sociedade Evangélica Teológica.

Sua nova crença depende de sua interpretação renovada de 1 Coríntios 7.15 , que diz: “Mas se o marido ou a esposa que não é crente insistir em partir, deixe-os ir. Nesses casos, o marido ou a esposa crente não está mais ligado ao outro, pois Deus chamou você para viver em paz”.

Grudem explicou que, na maioria dos comentários, “nesses casos” se refere a infidelidade ou deserção. Mas, depois de estudar 52 outros usos da frase de três palavras na literatura grega antiga, ele concluiu que o escritor raramente pretende “nesses casos” se referir aos casos já mencionados. Em vez disso, pretende se referir a situações semelhantes às já abordadas.

“Esses exemplos me levaram a concluir que, em 1 Coríntios 7.15, a frase ‘nesses casos’ deve ser entendida como incluindo todos os casos que destroem um casamento da mesma forma”, disse ele, concluir que o divórcio é aceitável se houver abuso.

Grudem agora se junta a uma pequena maioria de pastores evangélicos – apenas 55% – que acreditam que o divórcio é o melhor curso de ação para quem enfrenta abuso doméstico, embora ele tenha argumentado que a reconciliação, se possível, é o resultado mais desejável.

Gospel Prime

FOTOS: Cruzada Evangelística reúne multidão em Codó

A Missão Cristã do Evangelismo Mundial realizou na noite desta quinta-feira (28) a abertura da grande Cruzada de Fé e Milagres com o evangelista Rubens Cunha e equipe dos Estados Unidos em Codó.

Várias igrejas participam da programação. A programação do evento é gratuita e conta com visitas a hospitais, delegacia e escolas.

A finalidade do evento é “despertar a fé do povo de Deus através dos
milagres que Jesus opera”, ressalta o diretor da cruzada, Leonardo Alves.

A Cruzada Internacional de Fé e Milagres é uma organização missionária fundada por Rubens Cunha em 2008 para atuar na proclamação do Evangelho e alivio do sofrimento no Brasil e no mundo.

FOTOGRAFIAS: Vicente Maranhão

Padrasto suspeito de abusar enteada

Um homem identificado como Domingos Osvaldo Ribeiro Pinheiro foi preso na quinta-feira (28), em São Vicente Férrer, a 275 km de São Luís, após ser suspeito de abusar sexualmente de sua enteada que atualmente tem 15 anos de idade.

Segundo a polícia, o suspeito vinha abusando sexualmente de sua enteada desde que ela tinha 12 anos, inclusive resultando em sua gravidez, conforme declaração da própria vítima.

De acordo com a polícia, a denúncia partiu do Conselho Tutelar, após depoimento da adolescente. No início deste ano, as investigações começaram e o juiz decretou a prisão preventiva pelo crime de estupro de vulnerável.

Domingos Osvaldo Ribeiro Pinheiro foi encaminhado à Delegacia Regional de Viana, a 217 km da capital, onde ficará à disposição da Justiça.

G1

Dois adolescentes fogem da Funac de Imperatriz

Mais uma fuga foi registrada na Unidade da Fundação da Criança e do Adolescente (Funac) de Imperatriz, a 626 km de São Luís. Dois adolescentes fugiram do alojamento na tarde de quinta-feira (28) através de um buraco que cavaram na parede.

Um dos fugitivos cumpre medida socioeducativa por ato infracional correspondente a homicídio e o outro cumpre medida por ato infracional correspondente a assalto a mão armada.

A fuga de adolescentes infratores virou rotina na Funac de Imperatriz, sendo que a maior delas aconteceu em junho de 2019, quando 19 adolescentes conseguiram escapar.

A Polícia Militar (PM) continua realizando as buscas para tentar recapturar os internos que fugiram, mas até o momento eles não foram encontrados.

As obras da Funac iniciadas em 2014 continuam paradas e todo o prédio sofre com a ação do tempo. A obra deveria ser finalizada em julho deste ano, mas o Governo do Estado conseguiu um aval da Justiça que prorrogou a conclusão para janeiro de 2020.

G1

Sancionado projeto de Mical que inclui no calendário estadual o centenário da Assembleia de Deus no MA

Foi sancionado pelo governador Flávio Dino (PCdoB) projeto de lei da deputada Mical Damasceno que inclui no Calendário Oficial do Estado o Centenário da Igreja Assembleia de Deus do Maranhão. A igreja está presente em todos os 217 municípios maranhenses e reunindo mais de 600 campos e áreas missionárias.

A Lei 11.167, de 21 de novembro 2019, prevê a inclusão, no Calendário Oficial do Estado, do dia 15 de janeiro de 2020 como Dia do Centenário da Igreja Assembleia de Deus do Estado Maranhão. A deputada destacou a importância desse reconhecimento.

 “Ficamos extremamente felizes por essa aprovação, pois a nossa Igreja Assembleia de Deus, em seus 97 anos de fundação no Maranhão, possui função essencial na pregação do Evangelho de Cristo e, também, soma forças ao Estado quando transforma vidas, quando age por meio de ações sociais, tira pessoas das ruas, das drogas, faz acolhimento e ressocialização daqueles cidadãos que a sociedade já não tinha mais esperança. A nossa igreja é uma agente de transformação e seu centenário merece estar registrado como data oficial do nosso Maranhão”.

Assecom