Ministério da Saúde antecipa campanha de vacinação contra a gripe por causa de coronavírus

O Ministério da Saúde vai antecipar a campanha de vacinação contra gripe para 23 de março por causa do coronavírus. O Brasil teve o primeiro caso confirmado da doença na última quarta-feira (26). O paciente é um empresário de 61 anos, que esteve na Itália entre os dias 9 de 21 passados. A data inicial da campanha estava prevista para o fim de abril. 

A decisão foi anunciada na tarde desta quinta-feira (27) pelo ministro Luiz Henrique Mandetta, em entrevista coletiva ao lado do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), no Palácio dos Bandeirantes, no Morumbi (zona oeste da capital paulista).

“Antecipamos a campanha, pois esta vacina [contra a gripe] dá cobertura e deixa o sistema imunológico 80% protegido contra cepas de vírus influenza, milhares de vezes mais comuns que o coronavírus”, afirmou Mandetta. 
O ministro afirmou que, entre um e dois meses após a pessoa ser vacinada, fica mais fácil para profissionais de saúde diagnosticarem o tipo de vírus que um paciente eventualmente possa ter contraído. “Se a pessoa avisa que foi vacina [contra a gripe], auxilia no raciocínio profissional, para [o médico] pensar em outros vírus.”  

Mandetta disse ainda que não somente pessoas acima de 60 anos estarão no alvo da campanha. Em parceria com o governo do estado, o Ministério da Saúde pretende vacinar toda a população carcerária paulista, além dos agentes da SAP (Secretaria da Administração Penitenciária), “para diminuir a circulação epidêmica”, dentro de presídios e cadeias.

Fonte: Folhapress

Caminhonete bate de frente com carreta e passageira morre entre Governador Edson Lobão e Imperatriz

Uma passageira identificada como Elisângela Cavalcante de Miranda morreu após uma colisão frontal entre uma caminhonete e uma carreta no Km 233,9 da BR-010, entre Governador Edson Lobão e Imperatriz, no sudoeste do Maranhão.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente aconteceu por volta do meio-dia desta quinta-feira (27). A caminhonete seguia no sentido Imperatriz da rodovia e invadiu a contramão, batendo de frente com uma carreta que vinha no sentido contrário.

A PRF ainda não sabe o que teria motivado o motorista da caminhonete a mudar a direção para a contramão. Elisângela Cavalcante, que era passageira da caminhonete, morreu no local.

G1

Fique atento: 6 de maio é a data-limite para regularizar a situação eleitoral e estar apto a votar nas Eleições 2020

Faltam apenas oito meses para que os mais de 148 milhões de eleitores se dirijam às urnas para eleger os vereadores, os prefeitos e os vice-prefeitos dos 5.568 municípios brasileiros. No entanto, para votar nas eleições de outubro próximo, o eleitor deve normalizar sua situação até o dia 6 de maio (151 dias antes do pleito), segundo o Calendário Eleitoral 2020.

Dia 6 de maio também é a data-limite para o cidadão procurar o cartório eleitoral para tirar o primeiro título e pedir transferência de domicílio eleitoral, estando apto a exercer o direito de voto.

A partir do dia 7 de maio até o final da eleição, o Cadastro Eleitoral ficará fechado – período em que nenhuma alteração poderá ser efetuada no registro do eleitor –, sendo permitida somente a emissão da segunda via do título. Esse prazo é importante para que a Justiça Eleitoral tenha um retrato fiel do eleitorado que participará do pleito.

Cancelamento

regularidade do título de eleitor é uma exigência para obter diversos outros documentos. Por isso, o ideal é evitar o cancelamento do título, normalizando o quanto antes a situação no cartório eleitoral.

É possível verificar a regularidade do título acessando o Portal do TSE. Basta clicar, na parte central da homepage, em Serviços ao Eleitor, e, depois, em Situação Eleitoral. A consulta pode ser feita pelo nome completo, pelo número do título de eleitor ou pelo CPF.

No ano passado, a Justiça Eleitoral cancelou mais de 2,4 milhões de títulos de eleitores em situação irregular. O título é cancelado, entre outros casos, quando o eleitor deixa de votar e de justificar a ausência às urnas por três eleições consecutivas. É importante lembrar que cada turno de um pleito é considerado uma eleição diferente.

Consequências para quem tiver o título cancelado

O título de eleitor também precisa estar regular para que o cidadão esteja em dia com outros documentos, tais como o passaporte e a carteira de identidade.

A regularidade do título é exigida para: obtenção de empréstimos em qualquer estabelecimento de crédito mantido pelo governo; inscrição em concurso público, investidura e posse em cargo ou função pública; renovação de matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo; e prática de qualquer ato para o qual se exija quitação do serviço militar ou Imposto de Renda, entre outros.

MC/LC, DM

Brasileiro com coronavírus recebeu 30 parentes antes de adoecer

brasileiro infectado pelo SARS-CoV2 fez um evento familiar com 30 pessoas antes de apresentar os primeiros sintomas da doença (chamada de covid-19).

O homem, de 61 anos, morador de São Paulo, retornou de uma viagem à Itália no dia 21 de fevereiro. 

“Esse paciente chegou na sexta-feira. Ficou em casa sábado. No domingo, ele recebeu a família, 30 pessoas da família. Todas as pessoas da família foram contactadas e estão em observação. Mais os passageiros do avião”, detalhou o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, nesta quarta-feira (26).

No entanto, o secretário-executivo do Ministério da Saúde, João
Gabbardo, relembrou que “todos os portadores do vírus contaminam entre duas e três pessoas”, citando estudos recentes.

“Significa que esse contato precisa ser um contato mais íntimo para que haja possibilidade e que a forma de transmissão seja mais efetiva. Então, não vamos ficar imaginando que uma pessoa que tem contato com 60 pessoas, 80 pessoas, vamos ter 60 ou 80 novos portadores do vírus. A média é muito menor, é de dois a três.”

R7

Serviço Travessia homenageia secretário de Cidades e Desenvolvimento Urbano

O secretário de Estado de Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), Rubens Pereira Jr, foi homenageado pela Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB), em função da parceria do Programa Cheque Minha Casa com o Serviço Travessia, durante o ano 2019. A placa foi entregue, na quarta-feira (19), durante solenidade de comemoração pelos quatro anos do programa instituído pelo governador Flávio Dino.

O Serviço Travessia oferece transporte gratuito, porta a porta, para pessoas com deficiência, crianças com micro e hidrocefalia e outras doenças neurológicas, além de idoso e pessoas hipossuficientes. A ação possibilita o acesso dessas pessoas a serviços de saúde, educação, trabalho e lazer.

Em 2019, a Secid e a MOB fecharam parceria para atendimento, por meio do Serviço Travessia a pessoas com deficiência que foram contempladas pelo Programa Cheque Minha Casa, da Secid. A partir de então, beneficiários que fazem uso de cadeira de rodas, deficientes visuais, crianças com hidro e microcefalia e com outras doenças neurológicas com alto comprometimento de mobilidade permanente, podem utilizar os serviços oferecidos pelo programa. 

O secretário Rubens Pereira Júnior explicou que a parceria faz parte das diretrizes da gestão estadual para dar direito a quem tem direito. “Fica evidente, cada vez mais, a necessidade de formular políticas públicas que sejam voltadas para atender aos direitos fundamentais das pessoas com deficiência, permitindo de forma progressiva a inclusão e dando oportunidades iguais para todos os cidadãos”. 

Ao receber a homenagem, o secretário afirmou que estava honrado pelo reconhecimento e reafirmou seu compromisso de integrar as políticas públicas para que os cidadãos tenham serviços cada vez melhores. “O governador Flávio Dino prima pela boa gestão e todos os órgãos do Governo do Estado atuam de forma alinhada, pensando sempre em quem mais precisa: o povo. Seguiremos perseguindo essas diretrizes, buscando soluções que potencializem resultados”. 

O evento contou com a participação da coordenadora do Travessia, Criciele Muniz, do vereador Honorato Fernandes, promotorias de Justiça especializadas, movimentos da sociedade civil da pessoa com deficiência e usuários do Serviço Travessia. 

Serviço Travessia

Em quatro anos do Serviço Travessia, as 3.349 pessoas cadastradas receberam cerca de 62 mil atendimentos, totalizando 111 mil viagens. O projeto já está inserido em 43 municípios do Maranhão nas três modalidades existentes: Travessia Clássico, Travessia Melhor Idade e Travessia Saúde.

SECID