Blog do Leonardo Alves - Compromisso com o Leitor!

Pedro Belo aparece em culto evangélico

Em meio a um culto evangélico realizado na noite do último sábado (26) na Igreja Ministério Nova Vida no bairro Codó Novo, o ex-vereador Pedro Belo (PCdoB) que diz ser pré-candidato a prefeito de Codó, aparece no culto com as mãos levantadas para cima, como é possível observar na foto acima.

Quando consegue alcançar seus próprios interesses nem lembra daquele que entregou seus santinhos na campanha e esquece das igrejas.

As máscaras sempre caem depois da Eleição!

Chegou o mais novo empreendimento da ARAÚJO ENGENHARIA

💥💥💥🏠🏠🏠🏠💥💥💥
Chegou o mais Novo empreendimento da ARAÚJO ENGENHARIA.
💥🏘 VILA SÃO PAULO 🏘💥

📍Localizado no Bairro Mutirão
📍Próximo ao clube da ASSEP.
📍Avenida 02

✔ Casas com 2 e 3 dormitórios

Prestações à partir de R$ 395,00 Reais
✨💥Sem entrada.✨💥

Faça uma simulação no nosso escritório.
Localizado na GOMES PNEUS, Av. Santos Dumont.

Fone:
(99) 99152-0855 (WhatsApp)
(99) 99141-7706

Malafaia diz que ação contra a Marcha para Jesus é perseguição religiosa

O pastor Silas Malafaia comentou em suas redes sociais sobre a decisão judicial que o tornou réu em um processo do Ministério Público do Rio de Janeiro contra o empenho de dinheiro público para a Marcha para Jesus.

“Todo o Brasil vai ver o que é perseguição religiosa. Uma juíza não aceita que a Marcha para Jesus, que é um evento de paz, seja promovida pela prefeitura. E ela, quando aceita isso, ela me denigre”, afirma.

Malafaia foi apresentado na ação porque em 2013 ele era presidente do Conselho dos Ministros Evangélicos do Estado do Rio de Janeiro, organizadora da Marcha para Jesus na capital fluminense.

Além dele, o MPRJ processou Eduardo Paes, que era prefeito do Rio, a Prefeitura e ex-chefe da Casa Civil Guilherme Schleder. A juíza Mirela Erbisti, da 3ª Vara de Fazenda Pública do Rio, decidiu receber a denúncia do MP e abrir investigação.

Malafaia explicou o que é improbidade administrativa: “Improbidade é quando um agente público usa uma verba que não poderia usar”. Malafaia esclareceu que o caso não se refere à corrupção ou desvio de dinheiro.

O dinheiro, R$ 1,6 milhão, segundo o pastor, foi totalmente investido na realização do evento, e todo o gasto foi detalhado e aprovado no Tribunal de Contas.

“A Marcha para Jesus não é evento de igreja nenhuma, ela é um evento para promover paz, alegria e abençoar a cidade. Ela existe em mais de 100 países do mundo e no Brasil é realizada em mais de 3 mil cidades, quase todas elas promovidas pela prefeitura ou Estado”.

Malafaia compara a Marcha com a Parada Gay, evento que também é promovido por dinheiro público, mas que, na visão do pastor, comete um crime ao vilipendiar imagens de religião.

“Isso é uma verdadeira perseguição religiosa”, disse o pastor. Ele ainda destaca o despacho da juíza que faz acusações contra ele dizendo que ele “teria se locupletado com o evento”.

Gospel Prime

Reitora Nair Portela apresenta demandas da UFMA para a bancada federal maranhense

SÃO LUÍS – A Reitora Nair Portela esteve reunida nesta quinta-feira, 24, no Palácio Cristo Rei, com a bancada federal maranhense, para apresentar demandas estruturais que são fundamentais para o andamento das atividades acadêmicas da UFMA.

Durante a apresentação, a reitora pontuou questões como a recuperação das torres de transmissão da rádio e da televisão, a reforma de prédios acadêmicos tanto na Cidade Universitária quanto nos câmpus do continente, aquisição de equipamentos para laboratórios, a construção de uma subestação para reduzir o consumo de energia na Cidade Universitária, urbanização dos câmpus, entre outras demandas necessárias para a expansão e consolidação da Universidade.

Os deputados federais, em sua maioria egressos da UFMA, receberam as demandas e destacaram que a Universidade, até então a única instituição federal do estado, exerce um papel importante na sociedade, pelo fato de formar profissionais qualificados e cidadãos íntegros, que pensem no bem comum da sociedade.

Para o deputado Pedro Lucas Fernandes, recém-eleito na câmara federal, a UFMA é uma referência nacional, e é grande a satisfação em contribuir para a expansão da Universidade no Maranhão. “A UFMA tem uma história com muito futuro, por isso a bancada está unida com um único propósito, de investir na qualidade do ensino, da pesquisa e da extensão. Tivemos a primeira reunião, que é muito importante, porque vimos os desafios e os avanços da Universidade. Então a bancada está de prontidão para atender a esses desafios”, declarou.

Esse mesmo sentimento de apoio também foi externado pelo deputado Eduardo Braide, egresso do curso de Direito da UFMA, que parabenizou a reitora Nair Portela e todos aqueles que compõem o corpo docente da Universidade, por esse momento tão relevante, que é a reunião de apresentação das atividades e dos serviços da UFMA, que atende a todo o Maranhão.

“Sinto-me na necessidade de retornar a esta casa não mais como aluno, mas como deputado federal eleito. Coloco-me à disposição para tudo aquilo que estiver ao meu alcance, enquanto deputado federal, seja na parte de articulação política, para evitar qualquer tipo de contingenciamento nos recursos orçamentários da UFMA, ou até mesmo na política de investimentos. O que nós pudermos fazer, apresentando não apenas emendas individuais, mas de bancadas, que venham a melhorar os serviços prestados pela Universidade Federal do Maranhão, será feito lá em Brasília”, afirmou Braide.

Com mais de cinco décadas de existência, a UFMA tem contribuído, de forma significativa, para o desenvolvimento do estado do Maranhão, formando profissionais nas diferentes áreas de conhecimento em nível de ensino básico, técnico, de graduação e pós-graduação, empreendendo pesquisas voltadas aos principais problemas do estado e da região, desenvolvendo atividades de extensão que abrangem ações de organização social, de produção e inovações tecnológicas, de capacitação de recursos humanos e de valorização da cultura.

O deputado federal Rubens Pereira Jr., também egresso do curso de Direito, que já está no segundo mandato, enfatiza que é de grande valia ajudar a Universidade Federal do Maranhão em seus projetos, destinando emendas parlamentares. “Nós temos satisfação em ajudar a Universidade, porque verificamos que todas as emendas destinadas são devidamente executadas, e todas as necessidades que estão no papel são transformadas em melhoria na vida dos maranhenses. Já ajudamos a climatizar as salas, destinamos emendas para o Hospital Universitário, ajudamos também na aquisição de livros para a biblioteca e na implantação do curso de Engenharia Aeroespacial, em parceria com o ITA e o CLA. Ainda há outros desafios a serem vencidos, mas a bancada vem até a Universidade mostrar que está de braços abertos e quer andar de mãos dadas em defesa das instituições no Maranhão”, destacou o deputado.

Já o deputado federal Márcio Jerry, egresso do curso de Comunicação Social, enfatiza a importância de um olhar especial para as instituições de ensino superior do Brasil, e a UFMA está inserida nesse contexto, por ter um papel fundamental e estratégico no estado. “Precisamos ajudar a Universidade colocando nossos mandatos à disposição para que sejamos interlocutores junto ao Governo Federal e atendermos aos pleitos da comunidade universitária e, também, para que destinemos emendas parlamentares para as ações da UFMA”, disse.

Entusiasmada com a receptividade dos parlamentares e a participação ativa e efetiva deles em prol de melhorias para a Universidade, a reitora Nair Portela falou da importância em envolvê-los nessa jornada e destacou o apoio da bancada maranhense para ajudar na expansão da UFMA em todo o estado.

“Os deputados ouviram atentamente as demandas que lhes foram apresentadas, expondo o que a Universidade produz, o que tem conquistado na qualidade do ensino, nos indicadores que mostram que a UFMA é a melhor universidade do estado. Para avançarmos ainda mais e ampliarmos nossos indicadores em nível nacional, precisamos mostrar o que nós fazemos e o que necessitamos para fortalecer as conquistas que já obtivemos, e a infraestrutura, uma vez que nós dependemos de recursos financeiros para concluir muitas obras que são necessárias para o desenvolvimento da UFMA”, explicou a reitora.

Ela lembrou ainda a relevância dessa articulação política, que envolve os ministérios e os movimentos das organizações nacionais e internacionais. “Eles, como nossos representantes, têm uma força e um poder muito grandes. Agradecemos à participação da bancada federal maranhense, que sempre destinou emendas que ajudaram muito a nossa gestão.

Precisamos ainda de apoio junto ao governo para que as emendas destinadas sejam liberadas para darmos continuidade às nossas ações e reforçar a relevância da UFMA na construção de uma realidade social mais justa, com mais inclusão e geração de oportunidades”, concluiu.

UFMA

Vereador Pastor Max defende permanência de professores seletivados para ano letivo de 2019

Esta semana o líder do governo na Câmara Municipal de Codó, vereador Pastor Max, falou da necessidade de uma reunião extraordinária para a deliberação sobre a permanência dos professores seletivados da rede municipal para o ano letivo de 2019. Em entrevista a mídia digital, o edil explicou que o Poder Executivo encaminhou para a Câmara Municipal o Projeto de Lei Nº 01/2019, que pede autorização ao Poder Legislativo a prorrogação, em até 12 meses, dos contratos temporários dos professores aprovados no último seletivo.

“Precisamos de uma reunião extraordinária para deliberar este Projeto, pois pensando no trabalho realizado por estes professores, que ajudaram no crescimento de nosso IDEB em 2018, e procurando iniciar o ano letivo de forma planejada, precisamos decidir com brevidade sobre essa questão. Por isso toda a nossa base aliada deu entrada no Requerimento que solicita ao Presidente da Câmara que convoque uma reunião extraordinária para deliberar sobre o tema”, explicou o vereador Pastor Max.

A idéia do líder do governo na Câmara é que a aprovação do Projeto de Lei ajude no bom planejamento e início de ano letivo de 2019, bem como garantir a continuação do bom trabalho realizado pelos professores aprovados no último seletivo. “Não podemos esquecer que esses professores seletivados realizaram um trabalho muito compromissado em 2018, inclusive ajudando no crescimento do IDEB de Codó. Além de garantir a permanência por mais um ano e a continuação do trabalho desses profissionais, queremos que o ano letivo
seja iniciado na data correta, com planejamento, contando com os professores efetivos e contratados, e que nossos alunos não sejam prejudicados por qualquer atraso”, declarou o parlamentar.

Concurso público para professores

Vereador pastor Max ainda falou que o objetivo é que a reunião e a votação ocorram ainda no mês de janeiro, para que a Secretaria Municipal de Educação possa se planejar e iniciar as aulas em tempo hábil, sem pressa , de acordo com o que recomenda o calendário escolar e a legislação. “Nossa luta e empenho é pela permanência dos professores e o bom início de nosso ano letivo em Codó. lembramos que esse Projeto garante a oportunidade de mais um ano de trabalho aos professores, mas não impede em nada a realização de concurso público que já está sendo planejado pela administração”, concluiu.

Ascom

Assembleia Legislativa realizará posse dos deputados e eleição da Mesa Diretora no dia 1º de fevereiro

Os deputados eleitos para a 19ª legislatura da Assembleia Legislativa do Maranhão serão empossados no dia 1º de fevereiro de 2019, sexta-feira, às 9h30, no Plenário Deputado Nagib Haickel.

De acordo com informações do diretor geral da Mesa, Bráulio Martins, já foram providenciados todos os preparativos para a primeira sessão preparatória, marcada para 9h30, horário em que acontecerá a posse dos 42 deputados estaduais eleitos e reeleitos em 7 de outubro de 2018, e que ficarão no Parlamento maranhense nos próximos quatro anos.

Logo em seguida, além da posse dos parlamentares, acontecerá, na segunda sessão preparatória, a eleição para a nova Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, marcada para 11h30.

O diretor Bráulio Martins informou que tanto a primeira quanto a segunda sessão preparatória serão presididas pelo deputado Rigo Teles (PV), pelo fato de ter o maior número de mandatos, dentre os parlamentares reeleitos.

A eleição dos membros da nova Mesa Diretora da Assembleia para o biênio 2019/2020 terá início às 11h30 para escolha dos parlamentares que ocuparão os seguintes cargos: presidente da Assembleia, 1º vice-presidente, 2º vice-presidente, 3º vice-presidente e 4º vice-presidente; 1º secretário, 2º secretário, 3º secretário e 4º secretário, e para o cargo de Procuradora da Mulher.

Sessão Solene

A cerimônia de abertura dos trabalhos da 19ª legislatura será realizada dia 4 de fevereiro, segunda-feira, às 16h. De acordo com informações da chefe do Cerimonial da Casa, Aristeia Rabelo Machado, logo no início da cerimônia, os participantes da sessão solene se deslocarão para o hall de entrada da Assembleia Legislativa, onde acontecerá cerimônia militar.

O governador do Estado, Flávio Dino, deverá passar em revista à tropa da Polícia Militar do Maranhão. O governador e o vice, Carlos Brandão, assistirão ao desfile da tropa militar, ao lado de deputados e demais convidados. A programação contará também com a presença de autoridades das esferas federal, estadual e municipal.

A sessão solene, que marcará o início do ano legislativo de 2019, deverá ser iniciada com um pronunciamento do governador Flávio Dino, que fará a leitura da Mensagem Governamental. Em seguida, o novo presidente da Assembleia Legislativa, eleito na primeira sessão preparatória do dia 1º de fevereiro, fará discurso com o qual deverá ser encerrada a sessão solene.

Deputados que serão empossados

São estes os 42 deputados eleitos para a 19ª legislatura da Assembleia Legislativa do Maranhão, que compreende o período de 1º de fevereiro de 2019 a 31 de janeiro de 2023:

Detinha (PR)

Cleide Coutinho (PDT)

Duarte Jr. (PCdoB)

Zé Gentil (PRB)

Othelino Neto (PCdoB)

Márcio Honaiser (PDT)

Drª Thaiza (PP)

Adriano Sarney (PV)

Carlinhos Florêncio (PCdoB)

Neto Evangelista (DEM)

Marcelo Tavares (PSB)

Professor Marco Aurélio (PCdoB)

Fernando Pessoa (Solidariedade)

Andreia Rezende (DEM)

Edson Araújo (PSB)

Rafael Leitoa (PDT)

Ana do Gás (PCdoB)

Adelmo Soares (PCdoB)

Rigo Teles (PV)

Glalbert Cutrim (PDT)

Paulo Neto (DEM)

Daniella Tema (DEM)

Vinícius Louro (PR)

Yglésio Moisés (PDT)

Hélio Soares (PR)

Antônio Pereira (DEM)

Ciro Neto (PP)

Arnaldo Melo (MDB)

Roberto Costa (MDB)

Fábio Macedo (PDT)

Rildo Amaral (Solidariedade)

Ricardo Rios (PDT)

Leonardo Sá (PRTB)

Zé Inácio (PT)

Pará Figueiredo (PSL)

Helena Duailibe (Solidariedade)

Mical Damasceno (PTB)

César Pires (PV)

Pastor Cavalcante (PROS)

Wellington do Curso (PSDB)

Wendell Lajes (PMN)

Felipe dos Pneus (PRTB)

Agência Assembleia

Estudantes desenvolvem aplicativo que visa alertar mulheres sobre risco de assédio

SÃO LUÍS – Advertir mulheres sobre estabelecimentos com grande potencial de risco de assédio: essa é a principal função do aplicativo SafeGirl, um projeto desenvolvido em conjunto pelos estudantes Brenda de Abreu Sá, Mateus Bezerra e pelo já graduado Vítor Moraes. Brenda é estudante do curso de Direito da UFMA, enquanto Mateus cursa Ciências da Computação pela Universidade Federal do Amapá (Unifap), e Vítor já é formado em Direito pela UFMA.

O app foi planejado com o intuito de concorrer na competição “Campus Mobile”, uma atividade realizada pelo Instituto NET Claro Embratel voltada a soluções por meio de inovações tecnológicas em quatro categorias: Smart Cities, Smart Farms, Educação, além de Diversidade, que foi a categoria escolhida pela equipe SafeGirl. Brenda conta que um dos fatores determinantes sobre o tema do projeto foi a atuação dos membros da equipe sobre a defesa dos Direitos Humanos na sociedade, por meio de movimentos sociais.

Focamos o aplicativo no empoderamento feminino e na proteção das mulheres. Isso porque percebemos que, ao mesmo tempo que o movimento feminista está crescendo e tornando as mulheres mais independentes, os índices de violência e assédio no Brasil só aumentam. A partir desse problema, decidimos que a ferramenta deveria auxiliar as mulheres a se divertirem e usufruírem o seu direito ao lazer e à liberdade com mais segurança”, disse.

Como funciona?

O SafeGirl utiliza georreferenciamento colaborativo entre os usuários da plataforma para identificar estabelecimentos que construam ou não uma relação saudável com clientes e consumidoras. Não é preciso estar presencialmente no local para avaliá-lo: basta procurá-lo em um mapa.

Brenda explica que o projeto tem como público-alvo mulheres que gostam de sair ou viajar sozinhas ou até mesmo ficar na companhia de amigas. “As mulheres desejam usufruir a sua independência sendo respeitadas, sem assédios ou importunações, mas nem sempre é possível identificar quais locais oferecem mais segurança e conforto para elas. É necessário que as políticas de proteção e empoderamento se apropriem dos meios tecnológicos para oferecerem maior capilaridade e eficácia ao público-alvo”, ponderou.

Equipe

Brenda e Vítor já se conheciam devido à convivência na Cidade Universitária e na participação de movimentos sociais. Vítor convidou Mateus, seu amigo, para integrar a equipe, uma vez que Mateus também participa desses movimentos no Amapá, local em que reside. Devido a uma distância de mais de 800km entre São Luís e Macapá, a equipe se reúne por meio de videoconferências. “Nosso trabalho tem sido intenso e desafiador, mas também extremamente gratificante, especialmente quando vemos que o projeto está indo pra frente. Enxergamos essa distância como um desafio a mais, não como um entrave”, afirma a estudante.

O resultado da seleção do projeto pela competição foi divulgado em dezembro. “Quando recebemos o e-mail da Campus Mobile informando que tínhamos sido classificados para concorrer na categoria Diversidade, quase não acreditamos. A alegria e empolgação foram inevitáveis. Imediatamente, organizamos um cronograma de tarefas compartilhadas e encontros semanais via videoconferência para o cumprimento das metas estabelecidas”, contou Brenda.

Desenvolvimento

A equipe ainda está desenvolvendo o aplicativo, que passa, constantemente, por aprimoramento e inserção de novas funcionalidades, com previsão de lançamento para fevereiro deste ano. Desde dezembro de 2018, os estudantes realizam a programação do aplicativo e, embora o projeto esteja sendo liderado pelo trio, outras mulheres colaboram enviando ideias e sugestões. O SafeGirl será anunciado após a conclusão da etapa presencial da Campus Mobile, que ocorrerá no mês de fevereiro, na Universidade de São Paulo (USP). O programa estará disponível para dispositivos Android e iOS.

Atualmente, a competição avalia o aplicativo por meio de um ambiente virtual, onde são enviados feedbacksem relação aos protótipos iniciais e também esclarecimentos de possíveis dúvidas por meio de tutores. “Estamos trabalhando intensamente para aprimorar nosso projeto para a semana presencial. Contamos com importantes parcerias no nosso desenvolvimento, como o programa Inova Maranhão, a Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular do Estado do Maranhão (Sedihpop), movimentos e coletivos feministas, alguns setores da imprensa e centenas de mulheres voluntárias que tomaram conhecimento do projeto e contribuíram na validação da proposta”, explicou.

O aplicativo SafeGirl tem a minha cara e a cara de várias outras mulheres que, assim como eu, querem exercer o seu direito ao lazer, ir e vir, com segurança, conforto e diversão. Vivemos em um país em que o feminicídio só aumenta, e a violência de gênero é uma constante. Usar a tecnologia como forma de resistência e combate à violação de direitos humanos, é legítimo e necessário. Nós, mulheres, queremos sair com a roupa que quisermos, pois ela não é um convite e não nos define. Queremos nos divertir com nossas amigas, sem sermos assediadas. Não queremos mais que o nível de bebida alcoólica consumida e a roupa curta que usamos seja justificativa para o alto índice de estupros em festas. Um georreferenciamento de locais avaliados pelas próprias usuárias é uma maneira eficaz de evitarmos determinados estabelecimentos que são coniventes com a violência exercida pelo seu público masculino. O aplicativo é de mulheres feito para mulheres exercitarem sua (r)existência com liberdade!”, disse a estudante.

A equipe vencedora da Campus Mobile receberá uma premiação em dinheiro e uma visita ao Vale do Silício (Califórnia, Estados Unidos). O resultado será divulgado no dia 24 de abril pelo site oficial da competição.

Desembargador Luiz Gonzaga assume presidência da 6ª Câmara Cível do TJMA

O desembargador Luiz Gonzaga Almeida Filho é o novo presidente da 6ª Câmara Cível Isolada do Tribunal de Justiça do Maranhão, para o ano de 2019.

Também integram a Câmara, os desembargadores Anildes Cruz e José Jorge Figueiredo dos Anjos.

As sessões da Câmara ocorrem sempre às quintas-feiras, a partir das 9h, na Sala das Sessões Cíveis, no 1º andar do prédio sede do TJMA, na Praça Pedro
II.

GRUPO CARVALHO abre vagas para o Programa Jovem Aprendiz em Codó

O primeiro emprego é muito importante na vida dos jovens. Iniciar a vida profissional em uma grande empresa é o principal objetivo de todos eles.

O GRUPO CARVALHO desempenha essa função oferecendo oportunidade para os jovens através do Programa Jovem Aprendiz. Para se inscrever no processo seletivo, é necessário estar entre os seguintes critérios:

PERFIL:

– ter entre 16 a 18 anos
– estudar no turno vespertino
– estar cursando o 1° ou 2° ano do ensino médio

DOCUMENTOS:

– cópia da certidão de nascimento
– cópia do RG ou CPF
– cópia do comprovante de residência atualizado
– declaração escolar
– boletim escolar atualizado
– cópia do RG e CPF dos pais
– 02 fotos 3X4
– currículo com informações pessoais e telefone para contato.

Os interessados deverão comparecer no CARVALHO MERCADÃO apresentando as
documentações.

error: Content is protected !!