Blog do Leonardo Alves - Compromisso com o Leitor!

Plenário da Assembléia Legislativa faz minuto de silêncio em memória das crianças mortas no massacre em Suzano

O Plenário da Assembleia Legislativa fez um minuto de silêncio, na sessão desta quinta-feira (14), em memória das crianças e professores mortos no massacre na escola em Suzano (SP), ocorrido na quarta-feira (13). A solicitação foi feita pelo deputado Pará Figueiredo (PSL).

A repercussão do massacre na escola foi feita, também, em Plenário pelos deputados Marco Aurélio (PCdoB), Daniela Tema (DEM) e Rildo Amaral (SD), e a deputada Dr.ª Cleide Coutinho (PDT), que presidia a Mesa, solicitou que todos ficassem de pé. Os parlamentares destacaram a iniciativa de Pará Figueiredo.

“Gostaria de saudar o deputado Pará Figueiredo, que pediu este minuto de silêncio e esta Casa o fez, em respeito à dor de todos nós. Pudemos perceber algo que nos faz refletir claramente sobre a falta de amor, a falta de referências, a falta de princípios, a loucura que hoje o mundo vive. Parece que a humanidade está doente. E este minuto de silêncio traz uma simbologia de uma reflexão. O deputado Pará foi muito feliz em solicitá-lo”, manifestou Prof. Marco Aurélio.

Em seguida, a deputada Daniella Tema destacou a inciativa: “Eu gostaria de lamentar o ocorrido em Suzano. Esse massacre que tirou tantas vidas, interrompeu tantos sonhos. Nós só temos a lamentar e pedir a Deus que conforte o coração de todos aqueles que ficaram, dos familiares, dos amigos. Só lamentamos e pedimos a Deus o conforto necessário para essas pessoas”.

O deputado Rildo Amaral também destacou a inciativa. “Eu venho à Tribuna lamentar e lembrar que oito pessoas foram mortas, porque os dois que se mataram lá nem gente são. Porque se fossem, tinham se matado antes de matar as crianças. É lamentável e deixa um país chocado com o grau de violência de cabeças e mentes doentias. Ninguém em sã consciência toma um ato desse, principalmente, quando se planeja há mais de um ano um massacre dessa forma. E mostrando a vulnerabilidade das escolas brasileiras”, afirmou.

Rildo Amaral, que é professor, confessou que os profissionais enfrentam forte insegurança dentro da sala de aula. “Eu sou professor de escola pública e, várias vezes, o professor tem que agir como polícia para impedir a entrada de arma, de faca, impedir a violência. E quando se vê todo o amadorismo, tudo que fizeram dentro daquela escola, se mostra o quanto nós não estamos preparados para agir de uma maneira eficiente quando se precisa”, lamentou.

 

ma.leg.br

Atiradores eram usuários de fórum extremista e falavam em receber 7 virgens

Um print de uma conversa datada do último dia 7 mostra um dos atiradores agradecendo o administrador do fórum pelos conselhos que recebeu e dizendo que receberiam 7 virgens depois que morressem.

Printscreen de Fórum

“Muito obrigado pelos conselhos e orientações, DPR. Esperamos do fundo dos nossos corações não cometer esse ato em vão”, disse. Um dos atiradores declara que eles e o recinto seriam lembrados.

A mensagem também da entender que um “contato” entregou a eles as armas que foram utilizadas e o autor da mensagem lamenta não ter onde testa-las.

Printscreen 2 de Fórum

Por fim ele diz: “Fique com Deus, meu mentor. O sinal será a música no máximo 3 dias depois estaremos diante de Deus, com nossas 7 virgens. Levaremos a mensagem conosco”.

Gospel Prime

SINTSERM denuncia problemas estruturais nas escolas da rede municipal de Codó

O Sindicato dos Servidores no Serviço Público Municipal de Codó denunciou problemas estruturais em algumas escolas da rede pública municipal. O SINTSERM divulgou nas redes sociais fotos que mostram a decadência de salas de aula funcionando em galpão, salas improvisadas e protegidas por tabiques, forros deteriorando, pisos com lajotas quebradas abrindo crateras nas salas e muito mato.

De acordo com o sindicato há relatos de que salas de aula foram fechadas na sede do município, e em algumas delas faltam até carteiras para os alunos.

Veja as imagens que mostram a situação vergonhosa da educação de Codó:

 

Vereador Pastor Max destaca retiros espirituais e a representação de Codó e região na Asssembléia Legislativa

Vereador Pastor Max

Em discurso na sessão da Câmara Municipal de terça-feira (12), o Vereador Pastor Max destacou assuntos que foram relevantes para o município no início de março. O edil iniciou dando as devidas homenagens a mulheres codoenses pelo dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, mas também chamou a atenção do parlamento e dos representantes da sociedade presentes na sessão sobre o problema da violência contra a mulher e o crime de feminicídio, tão praticados em todo país.

“Infelizmente, apesar de ser uma data comemorativa e tão significativa para as mulheres do nosso país, não temos muito que comemorar. Digo isso porque temos vivido um período crítico de violência contra a mulher, chegando ao famigerado feminicídio. A cada minuto uma mulher é vitima de estrupo ou violência sexual nesse país. Além disso, a violência institucional, profissional e o desrespeito às diferenças entre homens e mulheres ainda é uma tônica que precisamos vencer e mostrar que as mulherestem capacidade de exercer qualquer papel dentro da nossa sociedade. Deixo aqui nossa homenagem a essas mulheres que, diuturnamente, lutam, batalham, perseveram em busca do seu lugar ao sol, tendo muitas vezes que acumular o papel de mãe, pai, filha e profissional competente para conquistara vida digna que tanto merecem. Parabéns a todas as mulheres”. Lembrou o vereador.

Projeto de Lei para os Retiros espirituais

Max também enalteceu e agradeceu ao apoio do prefeito Nagib a todos os públicos no carnaval 2019 e o esforço do Conselho de Pastores em realizar os retiros espirituais durante o período do carnaval. “Neste terceiro ano de realização do carnaval, o prefeito proporcionou uma estrutura de qualidade e todas as condições adequadas para que não só aqueles que gostam da folia, mas também aqueles que utilizam o período de festa para incrementarem sua renda familiar pudessem ter garantindo sua participação com segurança e tranquilidade durante esses dias. Destaco também o apoio fundamental que vem sendo dado as igrejas evangélicas e católicas do nosso município. Este ano mais de 68 entidades que receberam apoio do Prefeito, vinte a mais que ano passado. Parabéns a todos os pastores e igrejasevangélicas, paróquias e grupos de jovens do nosso município pelo trabalho significativo com a essa juventude, realizado durante o carnaval, proporcionando momentos de comunhão, recreação e, principalmente, fortalecimento espiritual”.

Por meio das Comissões da Câmara, Max dará entrada num projeto de lei que cria a Semana Codoense de Retiros Culturais durante a realização do período carnavalesco, como forma de reconhecer a importância desse período.

Importante vitória para os codoenses

Por fim, o vereador destacou a grande vitória política do povo codoense, coroada pela posse do deputado estadual Zito Rolim na Assembleia Legislativa do Maranhão no mês de fevereiro. “Um momento histórico para nosso município, que ganha muito com a posse do nosso Deputado Zito Rolim, um político amigo de todos e sensível aos problemas da nossa população e do nosso Estado. Não tenho dúvidas que Zito fará um belíssimo mandato, até porque ele já provou isso quando esteve a frente da Prefeitura por oito anos e teve por diversas vezes o reconhecimento do nosso povo. Parabéns ao nosso deputado Zito e ao povo de Codó, que deu vinte mil votos de confiança ao nosso deputado”.

Ascom

URGENTE: Vídeo mostra desespero de alunos após tiros em escola em Suzano

Um vídeo feito no interior da Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, na Grande São Paulo, mostra a correria de alunos e funcionários logo após dois atiradores matarem oito pessoas, sendo dois funcionários e seis alunos. A dupla cometeu suicídio, segundo a Polícia Militar.

O vídeo mostra os corpos das vítimas no saguão e perto de uma escada (assista acima à versão editada). Crianças e adolescentes correm e gritam, desesperadas. O crime aconteceu por volta das 9h30.

Outro vídeo, feito por câmera de segurança, mostra o momento em que os atiradores chegam à escola. Eles chegam em um carro branco, estacionam no portão, descem calmamente e entram pela porta da frente, que estava aberta.

Minutos depois, a mesma câmera mostra os alunos fugindo da escola (assista acima).

Segundo o Censo Escolar de 2017, a instituição possui 358 alunos da segunda etapa do fundamental (6º ao 9º ano) e 693 estudantes do ensino médio. Ela ocupa um quarteirão inteiro na região central da cidade. Lá também funciona um centro de línguas estrangeiras.

G1

Suspeito de engravidar cunhada de 11 anos falou para menina não se preocupar por ter ‘útero pequeno’, diz polícia

O servente de 39 anos suspeito de engravidar a cunhada quando ela tinha 11 anos, em Jundiaí (SP), chegou a dizer para a menina não se preocupar porque “ela tinha o útero pequeno”. O relato foi feito pela vítima à Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), que também contou que ele não teria usado preservativo.

Investigadores da DDM e guardas municipais o prenderam depois que a Justiça aceitou o pedido de prisão preventiva. Ele foi localizado no Jardim Novo Horizonte, na segunda-feira (11). A menina, hoje com 12 anos, já teve o filho, que está com aproximadamente oito meses de vida.

De acordo com a delegada Renata Yumi Ono, o servente de pedreiro, que não terá identidade revelada para não identificar a criança, foi detido em casa.

Ainda segundo a polícia, a vítima está em um abrigo. Já o filho dela está sob cuidados médicos. O rapaz confessou os atos com a menina em depoimento à polícia.

O caso foi registrado como estupro de vulnerável e o servente pode pegar até 15 anos de prisão. Os abusos aconteciam na casa da irmã da vítima, onde a menina também morou com o cunhado.

O caso chegou à polícia depois que a irmã a levou para o hospital e a unidade comunicou à polícia.

G1

Deputada Mical Damasceno repudia apresentação de escola de samba

Em virtude da grande repercussão negativa do desfile da escola de samba Gaviões da Fiel, no carnaval paulistano, a deputada estadual Mical Damasceno (PTB) repudiou, na sessão de segunda-feira (11), a encenação da comissão de frente da agremiação, onde Satanás vence Jesus Cristo. A parlamentar também protocolou uma moção de repúdio na Casa, que contou com o apoio dos deputados Antônio Pereira (DEM), César Pires (PV), Drª Helena Duailibe (Solidariedade), Edivaldo Holanda (PTC), Neto Evangelista (DEM) e Pastor Cavalcante (PROS).

“Como parlamentar, venho me posicionar sobre a apresentação da comissão de frente da Gaviões. Assistir um embate entre Satanás x Jesus Cristo, onde Jesus é brutalmente derrotado, me incomodou bastante. Esse assunto mexeu com a fé das pessoas, dos evangélicos, católicos e desrespeitou a maior autoridade de toda a eternidade. Declaro que, Deus é Santo, Sagrado e com ele não se brinca. É perturbador e revoltante constatar, nos dias atuais, alguns “artistas” se juntarem para fazer o que eles chamam de “arte protesto e de provocação”. Não sou contra o Carnaval e respeito todas as festas. O desfile da Gaviões é uma reafirmação da total falta de respeito a Cristo e aos cristãos”, afirmou a deputada.

Ainda em seu pronunciamento, a parlamentar frisou a importância do Estado Laico, defendendo a liberdade religiosa a todos os seus cidadãos, tendo como princípio a imparcialidade em assuntos religiosos, não apoiando ou discriminando nenhuma religião. Segundo Mical, a Constituição garante o direito de liberdade para todos. “Mas, o seu direito começa quando termina o direito dos outros. (Artigo 5º, inciso VI, da Constituição Federal), que garante a liberdade e a inviolabilidade de crença”, ressaltou Mical.

 

Assecom

error: Content is protected !!