SEGUNDO A POLÍCIA DO GOVERNO FLÁVIO DINO, BRENO DA UJS ALICIAVA ESTUDANTES EM SÃO LUÍS

Comentários 0

Breno da Conceição Costa é do estado do Rio Grande do Norte e veio para São Luís em 2014, na campanha do então candidato ao governo do Maranhão Flávio Dino (PC do B)

 Breno da Conceição Costa que é membro da União da Juventude Socialista – UJS, movimento jovem ligado ao Partido Comunista do Brasil – PC do B e segundo informações repassadas ao Blog, que este mesmo Breno Costa teria vindo para São Luís, importado do estado do Rio Grande do Norte, para a campanha do então candidato ao governo do Maranhão, Flávio Dino – PC do B, em 2014. A responsável pela vinda do Breno seria a presidente da UJS no Maranhão, conhecida como Taís Campos, que é do estado de Santa Catarina, veja a imagem a baixo.

Taís Campos faz ‘selfie’ com o então candidato Flávio Dino

O Blog também foi informado, que divergências acerca de cumprimento de acordos como espaços no governo Flávio Dino, afastaram Breno e Taís e justamente por isso, eles ocuparam a escola estadual Centro Integrado do Rio Anil (Cintra), no bairro do Anil, no mês de novembro do ano passado.

Breno concedeu entrevista à TV Mirante durante acampamento no CINTRA

Antes do rompimento de Brendo e Taís Campos, o movimento era custeado por membros do governo Flávio Dino, como a Secretaria de Estado da Educação – SEDUC, que dava estrutura financeira para os membros, inclusive o pagamento do aluguel da sede da entidade que nem existe, a tal União dos Estudantes Secundarista do Maranhão – UESMA.

Passando a ser adversário dos ‘comunas’, Breno foi preso numa operação policial que aconteceu na madrugada do dia 23 de novembro de 2016, onde há relatos que a polícia deu chutes, ponta-pés, gás de efeito moral, dentro da Unidade de Ensino, e expulsou os estudantes que estavam acampados por 42 dias.

 Segundo a Operação que foi comandada pela Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), os membros do movimento “Destruíram totalmente a escola. Quebraram televisores, computadores, armários, a merenda escolar também. Picharam a escola com a sigla de uma facção criminosa. Crimes previstos no Código Penal, por isso, os maiores foram autuados em flagrante”, afirmou o delegado Tiago Bardal, responsável pela operação.

O resultado da operação realizada durante a madrugada foi à condução de 16 pessoas para a SEIC, sendo que nove são maiores de idade e foram identificados como Fernando Gustavo Silva Grajaú, Alex Jhonata Serra Ribeiro, André da Silva Mota, Assuero Gabriel de Oliveira Melo, Brendo da Conceição Costa, David Dayton Silva Freitas, João Victor Correa Saraiva, Relrison Teilon Silva Diniz e Zidane de Assis Vieira Mendonça.

Segundo a SEIC, Brendo aliciava menores para pedir dinheiro em sinais e retornos da capital ludovicense, para custear drogas como maconha e álcool.

O Blog pede que à grande mídia que averigue e ajude a aprofundar este caso, uma vez que até agora, não se ouviu a defesa dos envolvidos nesta estória que está muito mal contada. 

E mais: O Blog está levantando mais relatos desta confusão que ao que parece, está sendo contada por um só lado.

Blog do Filipe Mota

Os comentários estão desativados.

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com