Brasil monitora 2 casos suspeitos do novo coronavírus

Após a segunda bateria de exames, as 58 pessoas envolvidas na Operação Regresso tiveram, mais uma vez, diagnóstico negativo para infecção pelo novo coronavírus. O resultado dos exames foi divulgado nesta quarta-feira (19), durante coletiva de imprensa no Ministério da Saúde. Os 34 brasileiros e familiares repatriados de Wuhan, na China, além dos 24 profissionais que participaram da operação foram submetidos a exames mesmo sem sintomas da doença. As amostras foram coletadas na segunda-feira (17), pela equipe de saúde do Laboratório Central de Saúde Pública (LACEN) de Goiás.


O ministro em exercício do Ministério da Saúde, João Gabbardo, afirmou que o resultado negativo já era esperado. “O resultado era o que esperávamos, o que desejávamos. Com esse segundo resultado, a probabilidade de os envolvidos desenvolverem sintomas de infecção pelo novo coronavírus é baixa. No entanto, ainda há necessidade de realizar um último exame, como havíamos planejado desde o início. Fizemos os dois primeiros exames e faremos o terceiro e último, quando completar 14 dias de quarentena”, destacou.

O Ministério da Saúde monitora dois casos suspeitos do novo coronavírus no Brasil, um no Rio Grande do Sul e outro em São Paulo. Os dados são do último balanço divulgado pela pasta nesta quarta-feira (19) com informações repassadas pelas Secretarias Estaduais de Saúde de todo o país. Até o momento, 48 casos já foram descartados em todo o Brasil, que permanece sem registro da doença.

Todas as notificações de casos suspeitos no país foram recebidas, avaliadas e discutidas com especialistas do Ministério da Saúde, caso a caso, junto com as autoridades de saúde dos estados e municípios. Esses descartes aconteceram principalmente por causa do resultado positivo para outros vírus respiratórios.

Para manter a população informada a respeito do novo coronavírus, o Ministério da Saúde atualiza diariamente, os dados na Plataforma IVIS, com números de casos descartados e suspeitos, além das definições desses casos e eventuais mudanças que ocorrerem em relação a situação epidemiológica.

COMISSÃO DE AÇÕES PREVENTIVAS AO CORONAVÍRUS

O ministro em exercício da Saúde, João Gabbardo, e o diretor de Imunização e Vigilância das Doenças Transmissíveis, Julio Croda, receberam, nesta quarta-feira (19), em Brasília, deputados da Comissão Externa de Ações Preventivas ao novo coronavírus no Brasil. A comissão foi criada na Câmara dos Deputados com o intuito de acompanhar as ações do Governo Federal para o enfrentamento do vírus no Brasil.

 

saude.gov.br