Mais de 2,7 mil alunos de Direito visitaram o TSE em 2019

Durante o Ano Judiciário, às terças e quintas-feiras, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) abre as suas portas para estudantes universitários de todo o Brasil interessados em conhecer e acompanhar as sessões plenárias da Corte. Em 2019, o Programa de Visitas de Estudantes Universitários dos Cursos de Direito recebeu 2.723 alunos de 86 instituições de ensino superior de 19 estados e do Distrito Federal.

O programa recepciona aqueles que agendam a visitação com antecedência. Este ano, houve um aumento no número de visitas em comparação com 2018, quando o Tribunal recebeu um total de 2.308 universitários de 79 instituições.

Os visitantes podem assistir a uma sessão de julgamento ou apenas conhecer o Plenário da Corte. Podem, ainda, visitar o Museu do TSE, guiados pelos servidores da Assessoria de Cerimonial da Presidência do Tribunal, que discorrem sobre a história das eleições e da Justiça Eleitoral.

Diego Brito Feitosa, de 37 anos, viajou de Pernambuco para acompanhar um julgamento no TSE. Estudante do curso de Direito do Centro Universitário UniFavip de Caruaru (PE), Diego destacou a importância do momento para a sua vida acadêmica e profissional. “Depois dessa experiência, fiquei com um desejo ainda maior de continuar, concluir e exercer a minha profissão com o maior afinco possível”, disse.

O estímulo e os benefícios do programa para a autoestima dos estudantes enquanto universitários têm sido unanimidade entre os visitantes. Na opinião de Rebeca da Silva Nascimento, de 19 anos, assistir a um julgamento proporciona uma visão maior do futuro da carreira.

“Adquirimos mais conhecimento prático vendo de perto como realmente funciona, como é o trabalho de fato. Na sala de aula, o conteúdo é mais teórico, mas, aqui, temos a experiência de como funciona a profissão”, afirmou a estudante da Universidade de São Francisco, em Bragança Paulista (SP).

Já para o estudante da Faculdade Estácio do Rio de Janeiro João Pedro Lorentz, de 23 anos, a experiência foi importante “para entender como os ministros utilizam os termos jurídicos no julgamento”.

A baiana Natália Santana Gonçalves, de 21 anos, afirmou que participar do tour guiado permitiu se aproximar de algo que parecia, para ela, distante. “Quando vemos de longe, parece algo muito mais distante, mas não é. É algo mais próximo da realidade do que pensamos”, observou.

Como participar

A solicitação de agendamento da visita deve ser feita pelo e-mail . É necessário informar o nome da instituição de ensino, o responsável pelo agendamento do grupo, data e horário pretendidos e a previsão do número de alunos que visitarão o TSE.

A visita será agendada após a confirmação da Assessoria de Cerimonial do TSE, que encaminhará ao solicitante as informações pertinentes e um formulário, que deverá, necessariamente, ser preenchido e reencaminhado com pelo menos três dias de antecedência da data da visita.

A partir dessas informações, serão emitidos certificados de visitação correspondentes àqueles que efetivamente assinarem a lista de comparecimento. Os certificados serão encaminhados para o endereço eletrônico do responsável pelo agendamento.

Após a visita, a critério dos estudantes, poderão ser encaminhados certificados virtuais aos que assinarem a lista de presença.

 

Portal do TSE