Ministério distribui máscaras, sabonetes e cestas a povos e comunidades tradicionais

A ministra Damares Alves esteve, na manhã desta quinta-feira (28), em Rondonópolis (MT), onde participou da cerimônia de lançamento da distribuição de cerca de 323 mil cestas de alimentos para povos indígenas, comunidades tradicionais e pessoas em situação de vulnerabilidade social de todo o país. No evento, também foram entregues máscaras e sabonetes para a população local.

A ação é uma parceria do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), da Fundação Nacional do Índio (Funai), da Secretária Especial de Saúde Indígena (Sesai) e da Fundação Cultural Palmares (FCP).

Somente no estado do Mato Grosso, serão entregues 24 mil cestas, totalizando 528 toneladas, para 12 mil famílias indígenas de 43 etnias. Entre elas, Xavante, Kayapó, Bororo, Guarani-Kaiowá, Cinta-Larga, Terena e Manoki.

“Este é um governo totalmente comprometido com a segurança alimentar dos indígenas. Seguiremos cuidando sempre desses povos. Ninguém ficará para trás”, destacou a ministra.

A ação vai garantir a segurança alimentar de povos indígenas, além de diminuir os impactos da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). A inciativa beneficiará cerca de 154 mil famílias em mais de três mil comunidades indígenas espalhadas pelo país.

“O governo federal está unindo esforços para assegurar que os indígenas não precisem sair das aldeias em busca de alimentos. Para tanto, a Funai traçou o perfil de vulnerabilidade alimentar das famílias. As que mais precisam terão prioridade no recebimento, detalhou o presidente da Funai, Marcelo Xavier.

Até o momento, já foram entregues mais de 19 mil cestas pelo país. No mês de maio, os alimentos foram para comunidades indígenas e tradicionais localizadas nos estados de Minas Gerais (5,3 mil), Rio Grande do Sul (6,4 mil), Paraíba (1 mil), Pernambuco (1,3 mil) e Bahia (4,9 mil).

 

MDH