“O Brasil está prestes a dar à luz aos propósitos de Deus”, afirma profeta

Presidente do ministério Latino Coaliton for Israel (LCI), que trabalha em várias partes do mundo como voz profética junto a governos, o apóstolo Mario Bramnick já se encontrou com 10 chefes de Estado, incluindo Donald Trump, Benjamin Netanyahu e Jair Bolsonaro.

Ele também faz parte do conselho consultivo de apoio da Casa Branca e trabalha para que mais países mudem suas embaixadas para Jerusalém.

Bramnick já esteve no Brasil em diversas ocasiões e seguidamente traz palavras proféticas para a nação. Em uma videoconferência na semana passada, promovida pelo Conselho Apostólico Brasileiro (CAB), ele conversou com o apóstolo Paulo de Tarso Fernandes sobre a situação política e espiritual da nação brasileira.

“O Brasil está a ponto de dar à luz aos propósitos de Deus. Como uma mulher grávida, há dores, há confusão, não se entende o que está acontecendo”, ressaltou. Em seguida, explicou que “a Igreja no Brasil está a ponto de dar à luz a algo grande, porque o Brasil está numa grande guerra espiritual, por toda a América Latina”.

Falando sobre questões políticas, ele pede que os cristãos não a vejam como algo que ocorre apenas no nível natural. “Temos que ir mais além”, conclamou. Segundo ele, Deus colocou no Brasil o presidente Bolsonaro, como o rei Ciro na Bíblia.

Comparando com a atuação de Donald Trump, que vive um cenário de oposição e campanhas difamatórias, enfatizou: “Não é política, é um propósito de Deus. O inferno odeia o seu presidente e o presidente Trump”, assegura.

Avaliando a situação da Igreja brasileira, a apóstolo disse que precisamos entender que o Brasil foi escolhido para ser como uma luz para as demais nações da América Latina, em sua luta “contra os espíritos de Anticristo, contra todos os espíritos que não querem deixar o poder”.

Porém, lembra que isso é uma batalha que se revolverá na oração. “Não é por força nem por violência, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor”, exclamou, citando Zacarias 4:6.

“O mundo está olhando para o Brasil. Como líderes, como pastores, não podemos nos deixar levar pelo que lemos e ouvimos. Temos de ir mais além, aos céus, para ver e discernir o que o Espírito Santo está dizendo e fazendo. Durante esse tempo de quarentena, Deus está movendo e preparando para nos levar a um nível de glória maior. É um tempo de avanço”, destacou.

Lembrou que, quando se encontrou com o presidente Bolsonaro, profetizou que o Brasil seria usado como um guia para outros países.

Finalizou dizendo que a Igreja precisa se unir profetizando “palavras de bênção” sobre o presidente.

Gospel Prime