Pesquisadores de Comunicação da UFMA ajudam a escrever livros sobre rádios comunitárias no Brasil

No sábado, dia 5, durante a sessão do GP de Rádio e Mídia Sonora da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom), foi realizado o pré-lançamento do livro “Rádios Comunitárias no Brasil: resistências, lutas e desafios”. O livro conta com o capítulo “Do alto-falante à rádio comunitária Bacanga-FM: comunicação e organização popular no bairro Anjo da Guarda, em São Luís-MA”, escrito pelo professor de Comunicação Social da UFMA, Ed Wilson Araújo, pelo mestrando em Comunicação da UFMA, Saylon Sousa, e por Rodrigo Mendonça, Robson Côrrea e Rodrigo Barbosa, três graduados em Rádio e TV pela UFMA.

Saylon Sousa explicou sobre o capítulo que ajudou a construir: “Ele é um recorte de outra pesquisa chamada ‘O Anjo fala’, que vem sendo desenvolvida desde 2016 e conta a história da rádio comunitária Bacanga FM, primeira rádio comunitária de São Luís. O artigo fala sobre o processo de organização popular do bairro Anjo da Guarda por meio da rádio comunitária. As lutas por meio de transporte, movimento de água, implantação de aparelhos públicos como a maternidade e o teatro, formação da própria área Itaqui-Bacanga, a presença de grandes empreendimentos como Vale, o Porto e a UFMA, como tudo isso interage com a rádio Bacanga FM, que em 2018 completou 20 anos, junto com a lei de radiodifusão. E nós fizemos esse recorte para o livro”.

O livro, de acordo com o resumo feito por seus responsáveis, aborda aspectos sobre como, a partir dos anos 1990, as rádios comunitárias se tornaram um dos principais movimentos pela democratização da comunicação no Brasil, resistindo a diversas perseguições. Conta ainda como o reconhecimento legal, por meio da lei nº 9.612/98, paradoxalmente marginalizou essas rádios, que passaram a sofrer uma série de restrições e estão submetidas a processos de autorizações que privilegiam grupos políticos partidários e religiosos. A obra aborda ainda emissoras que resistem e contribuem com a construção da participação social e da democratização da mídia.

O livro já se encontra a venda no site da editora Apris. O preço de capa está R$ 49, mas no final deste ano há uma promoção especial de R$ 33 com frete. E em breve estará disponível em e-book. Saylon Sousa comentou o que espera do alcance do livro: “É uma contribuição que a gente dá enquanto pesquisador de rádio, pesquisador de mídia sonora, pra história da radiodifusão comunitária e história das mídias no nosso país. Tenho certeza que nos próximos anos, principalmente com as ações dos 100 anos de rádio no país, que deveria ser celebrado este ano, mas acabou não acontecendo, ele vai se tornar uma referência para novos pesquisadores”.

Ascom UFMA