Reitor Natalino Salgado inaugura novo laboratório de informática da Licenciatura Interdisciplinar em Estudos Africanos e Afro-Brasileiros

Na tarde de sexta-feira, 6, o reitor Natalino Salgado inaugurou o Laboratório de Informática da Licenciatura Interdisciplinar em Estudos Africanos e Afro-Brasileiros (Liesafro). O espaço conta com sete computadores novos e possui uma estrutura acolhedora. O trabalho é um esforço conjunto das pró-reitorias de Ensino e Assistência Estudantil, das superintendências de Infraestrutura e Tecnologia da Informação, e da gestão superior da UFMA.

Segundo o coordenador do curso, Rosenverck Estrela Santos, o laboratório surgiu a partir da demanda dos estudantes. “Estamos felizes com esta conquista, porque os estudantes estavam necessitando de um espaço para auxiliá-los nas produções monográficas e, também, nos trabalhos do curso, já que muitos deles não têm computadores em casa nem internet de qualidade para a realização das atividades acadêmicas”, expôs.

Para ele, esse apoio da gestão, que sempre foi ofertado desde a criação da Licenciatura, em 2015, dá ao curso visibilidade positiva no estado e no país. “Nossos alunos estão se formando, buscando mestrados, sendo aprovados em concursos públicos e conquistando vagas no mercado de trabalho: resultados exitosos para o curso que ainda é novo, mas já é referência no país”, declarou Rosenverck Santos.

O estudante Leonardo dos Santos vê essa conquista como um símbolo de luta pela educação superior. “Em meios aos ataques à ciência, damos mais valor a esses gestos simples, mas simbólicos e importantes para o crescimento da educação, e, sobretudo, para o desenvolvimento do curso Liesafro, pioneiro no Brasil. Nos sentimos agraciados por estarmos em uma instituição que preza pelo conhecimento democrático e pela difusão da ciência, mostrando que educação está avançando, e que ainda temos muito a produzir e atender à sociedade. Que essas ações se perpetuem na universidade federal”, clamou o estudante, que também é presidente do Centro Acadêmico Maria Firmina dos Reis.

Foi relembrado na ocasião que, após receber a demanda do curso, a Pró-Reitoria de Assistência Estudantil encaminhou o pedido ao reitor Natalino Salgado, cuja ação tomada de imediato foi dar a ordem de serviço da instalação dos computadores. “Ao todo, são seis computadores e mais um para a secretaria do local. A Superintendência de Infraestrutura planejou e montou uma bancada para recebê-los e todos tem acesso à internet. Tivemos, também, a preocupação de instalar equipamentos novos para que o laboratório tenha bastante longevidade”, explicou o Superintendente de Tecnologia e Informação, Anilton Maia.

O reitor Natalino Salgado destacou a relevância de espaços em que os alunos possam desenvolver suas pesquisas e se sentir acolhidos na Universidade. “Esse laboratório beneficiará os estudantes, sobretudo, os em vulnerabilidade socioeconômica, que não possuem acesso à internet em suas residências. É assim que festejamos a ciência, possibilitando meios de produção de conhecimento como forma de fortalecer o ensino e dando a este curso, pioneiro no país, ferramentas para que possa contribuir diretamente para os avanços científicos, gerando bens para toda a sociedade”, finalizou o reitor.

Estiveram presentes também na solenidade a pró-reitora de Ensino, Isabel Ibarra; e o pró-reitor de Assistência Estudantil, Leonardo Soares.

Por: Maiara Pacheco
Fotos: Thalia França