Roberto Rocha apresenta projeto de hidrovia Parnaíba/Itapecuru ao Ministro da Infraestrutura

Por duas vezes em menos de um mês, o senador Roberto Rocha (PSDB) se reuniu com o ministro de Estado da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, em sua residência. As duas autoridades conversaram sobre as obras de infraestrutura do Governo Federal no Maranhão. Dessa vez, o parlamentar maranhense também apresentou seu projeto da Hidrovia Parnaíba/Itapecuru.

No primeiro encontro, o senador informou ao ministro que havia apresentado uma emenda parlamentar para o projeto da duplicação da BR-010, no trecho entre Imperatriz e Açailândia, sudoeste maranhense, sobre o qual recebeu um aceno positivo do ministro.

No segundo encontro com o ministro, ocorrido no último domingo, 5, o senador maranhense voltou a tratar com o ministro Tarcísio Freitas sobre as obras do Governo Federal no Maranhão: as do presente, como a recuperação da BR-135, única via de acesso terrestre à Ilha de São Luís (executada pelo Exército Brasileiro), a ponte sobre o Rio Parnaíba, entre Alto Parnaíba (MA) e Santa Filomena (PI), e as do futuro, como a do seu projeto da hidrovia no Rio Parnaíba, que na avaliação do senador irá contribuir muito para o escoamento da produção agrícola do Matopiba.

Na definição da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuário (Embrapa), o Matopiba, é a grande fronteira agrícola nacional da atualidade, pois compreende o bioma Cerrado dos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, sendo responsável, hoje, por grande parte da produção brasileira de grãos e fibras.

O senador Roberto Rocha defende o desenvolvimento da região como de fundamental importância para o Maranhão e para o Brasil. Por meio de suas redes sociais, o parlamentar informou ter mostrado ao ministro seu projeto da hidrovia Parnaíba/Itapecuru, de Alto Parnaíba até São Luís, que consta da construção de duas eclusas. Uma, de acordo com o parlamentar, na barragem de Boa Esperança, entre Nova Iorque (MA) e Guadalupe (PI), e outra entre Timom e Caxias, no Maranhão, com um canal de 20 quilômetros interligando o Parnaíba ao Itapecuru.

“Desta forma, poderemos transportar os grãos do Matopiba, atualmente 20 milhões de toneladas, até o complexo portuário do Itaqui. Além de melhorar em muito a competitividade brasileira, imaginem a quantidade de carretas que vamos tirar das estradas. Imaginem o ganho para o SUS com menos acidentes. Imaginem o ganho ambiental! Essa será sem dúvida uma obra extremamente importante do ponto de vista econômico, social e ambiental. Estamos focados nessa ideia”, declarou Roberto Rocha.