Blog do Leonardo Alves - Compromisso com o Leitor

Vereador faz denuncia ao MP sobre situação vulgar e de cunho sexual de crianças em escola de Timon

O vice-líder da oposição, vereador Anderson Pêgo denunciou na manhã desta quarta-feira (14), na Promotoria de Justiça Especializada da Infância e Juventude de Timon a secretária municipal de Educação, Dinair Veloso e a diretora da Escola Antônio Maria Zacarias Ribeiro.

As informações são do Blog do Ludwig.

Confira abaixo a íntegra da denúncia feita pelo parlamentar:

“A fim de informar que na Escola Municipal Antônio Maria Zacarias Ribeiro, localizado no bairro Cidade Nova, as crianças e adolescentes daquela unidade escolar foram submetidas a atividades degradantes à dignidade das crianças, que foram incentivadas a danças lascivas e vulgares de cunho excessivamente sexual, e sob a supervisão de docentes daquela escola, atividades desconexas com o ensino e sem utilidade para a formação dos jovens. O vereador sente-se indignado porque, segundo ele, tal atividade é tipificada no Estatuto da Criança e do Adolescente. O mesmo informa ainda que tem um vídeo provando o ocorrido, e se compromete a trazê-lo como prova material. Ademais, informa ainda que o vídeo expondo as crianças foi divulgado por uma página do Facebook chamada TIMON MIL GRAU, em rede social, contando com milhares de visualizações. O vereador pede que seja apurada a responsabilidade da Secretária de Educação e da Diretora do Colégio supracitado”.

Em tempo.

Sobre o fato ocorrido na semana passada na Escola Municipal Antônio Maria Zacarias Ribeiro (Cidade Nova), a Secretaria Municipal de Educação (Semed) esclarece que o episódio aconteceu após o encerramento da gincana em comemoração ao Dia do Estudante e não tinha a autorização de nenhum dos diretores, professores ou demais servidores da instituição. 

De acordo com a diretoria da escola, um grupo de alunas aproveitou o fim do evento para ligar a caixa de som ao aparelho celular de uma delas para que pudessem dançar. Assim que a diretoria e os professores da escola tomaram conhecimento do fato, foram até o pátio da escola para desligar a música. As alunas que participaram do acontecimento foram advertidas pela diretoria no mesmo dia e no dia seguinte as mães tiveram que comparecer à escola para serem informadas do fato.



A Semed e a diretora da escola, Jocelia Feitosa Nascimento e Silva, possuem todos os relatórios sobre o acontecimento e estão à disposição para prestarem maiores esclarecimentos.

(Ascom/PMT)

Categoria: Notícias
error: Content is protected !!