Aprovado projeto que cria o Dia Estadual de Valorização dos Profissionais da Saúde

A Assembleia Legislativa do Maranhão aprovou, na sessão plenária remota desta terça-feira (20), o Projeto de Lei nº 085/21, do deputado Wellington do Curso (PSDB), que dispõe sobre o Dia Estadual de Valorização dos Profissionais da Saúde, a ser comemorado anualmente no dia 23 de fevereiro.
Com a aprovação, a data passará a integrar o calendário oficial de eventos do Maranhão. O deputado Wellington do Curso explicou que o projeto de lei visa homenagear diversas categorias que têm como principal missão cuidar das pessoas.

“Em meio à pandemia da Covid-19, a importância desses profissionais tem sido destacada pela imprensa e pela comunidade em geral, contudo, este reconhecimento deve ser permanente e não se restringir apenas a uma profissão e a um momento transitório”, afirmou o parlamentar.

Ele acrescentou que, com a pandemia, são estes profissionais que estão mais vulneráveis à infecção pelo coronavírus. “Mesmo assim, não podem se furtar de encarar esta nova doença, posto que formam a linha de frente no combate à Covid-19. Muitos, inclusive, são acometidos e, infelizmente, não resistem às graves complicações da doença”, concluiu Wellington.

“Idosos Órfãos de Filhos Vivos”

Também de autoria do parlamentar, o Plenário aprovou, na sessão desta terça-feira, o Projeto de Lei nº 045/2019, que dispõe sobre a instituição da campanha “Idosos órfãos de filhos vivos”.

De acordo com o PL, fica instituída no Maranhã junto à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedes) e à Secretaria de Educação do Estado (Seduc) a campanha “Idosos Órfãos de Filhos Vivos”. A iniciativa visa orientar e promover a conscientização de cuidados aos idosos e as suas consequências.

O deputado Wellington do Curso informou que, durante outubro, mês internacional do idoso, a campanha terá o objetivo de sensibilizar os estudantes em geral e assistentes sociais do Maranhão, em instituições públicas e privadas, quanto à importância da conscientização, da orientação e de medidas para difundir os cuidados com os idosos, uma vez que as consequências sociais e psicológicas do “idoso órfão de filhos vivos” possuem implicação direta à sua saúde e ao seu bem-estar.

Conforme o PL, durante a campanha, o Estado, por meio dos Poderes Executivo e Legislativo, promoverá eventos, palestras, aulas, entre outras ações, com o objetivo de estimular a reflexão e a conscientização sobre a necessidade de cuidados aos idosos por familiares.