Graciela Nienov reuniu lideranças em encontro realizado em Brasília

O evento contou com a presença dos deputados Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), Filipe Barros (PSL-PR), Guiga Peixoto (PSL-SP) e Caroline De Toni (PSL-SC)

A tarde desta quarta-feira (18) foi marcada por um momento de união entre líderes de direita, realizado em Brasília, pelo Partido Trabalhista Brasileiro. O encontro foi motivado pela prisão do Presidente Nacional do partido, Roberto Jefferson, decretada no último dia 13 de agosto, no Rio de Janeiro.

A vice-presidente Nacional do PTB, Graciela Nienov, guiou a reunião. Ela está no comando da sigla na ausência de Jefferson, sendo indicada diretamente pelo líder que reforçou em áudio enviado aos membros da agremiação, antes de sua prisão, e também transmitido aos presentes no evento. O encontro contou com presença dos parlamentares Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), Filipe Barros (PSL-PR), Guiga Peixoto (PSL-SP) e Caroline De Toni (PSL-SC).

O ex-deputado federal é mantido como preso político por expressar sua opinião pessoal sobre ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) em suas redes sociais. Como reação, presidentes estaduais do PTB e parlamentares de direita compareceram na reunião para expressar sua inconformidade com a atual censura vivida no Brasil.

“Nós não podemos nos calar diante de tudo o que está acontecendo em nosso país”, disse a vice-presidente. Graciela afirmou que quer mudar a bancada do PTB e convoca parlamentares alinhados com a sigla para se juntarem ao partido. A líder petebista reiterou o convite aos deputados convidados presentes e ainda enfatizou a Eduardo Bolsonaro que a agremiação está preparada para recebê-lo e apoiar incondicionalmente a reeleição Jair Messias Bolsonaro (sem partido) em 2022.

Em sua fala, o deputado Eduardo Bolsonaro manifestou sua solidariedade à família de Roberto Jefferson. Além disso, criticou a perseguição aos conservadores que a mídia tem feito ferrenhamente. “Nós precisamos desmascarar esses caras. Isso é um trabalho diário. O preço da liberdade é a eterna vigilância. Se a gente não se preocupar com isso, a esquerda vai ganhar”, relatou o parlamentar.

Ademais, a ministra Damares Alves, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, e o deputado Marco Feliciano (Republicanos-SP), mandaram vídeo de apoio a causa com palavras de solidariedade ao partido e a família de Jefferson.

1Diretamente de San José, na Costa Rica, o empresário e presidente estatual do PTB do estado de São Paulo, Otávio Fakhoury, participou da reunião por meio de vídeo chamada. “O PTB está sendo perseguido por se colocar na posição de poder receber o Presidente Bolsonaro e todos os apoiadores sem pedir nada em troca”, disse.

Todos os presidentes estaduais da agremiação tiveram um momento de fala para prestar apoio a Graciela Nienov. “Hoje é Roberto Jefferson, mas amanhã pode ser cada um de vocês. A nossa liberdade não tem preço e nós vamos sim marchar”, afirmou Nienov.

One thought on “Graciela Nienov reuniu lideranças em encontro realizado em Brasília

Comments are closed.