ID Jovem leva acesso a serviços a mais de 2,1 milhões de jovens de baixa renda

Primeiro semestre de 2021 contou com fortalecimento de quatro iniciativas da Secretaria Nacional da Juventude

O programa Horizontes, o Espaço 4.0 e a 2ª edição do Prêmio de Inovação em Políticas Públicas para a Juventude também foram destaques do período.

O acesso a direitos fundamentais e o reforço na inovação e na capacitação de jovens brasileiros foram os focos da Secretaria Nacional de Juventude (SNJ), do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos (MMFDH), durante o primeiro semestre de 2021. Quatro iniciativas do órgão foram fortalecidas e já colhem resultados positivos: os programas ID Jovem, com a emissão de mais de 2,1 milhões de carteirinhas, até o mês de maio, o Horizontes, o Espaço 4.0 e a 2ª edição do Prêmio de Inovação em Políticas Públicas para a Juventude.

O ID Jovem possibilita que jovens de baixa renda com idade entre 15 e 29 anos tenham acesso a diversos benefícios, como a meia-entrada em eventos artístico-culturais e esportivos e vagas gratuitas (ou com 50% de desconto) no sistema de transporte coletivo interestadual.

Inclusão produtiva

Lançado com foco na inclusão produtiva dos jovens, o Programa Horizontes reúne ações de fomento e desenvolvimento do empreendedorismo e inovação. Em 2020, a SNJ publicou cinco editais de chamamento público que selecionaram organizações da sociedade civil com projetos voltados para a capacitação de jovens de 18 a 29 anos.

Dessa convocação, cinco projetos pilotos serão executados ainda em 2021, sendo um específico para jovens da ilha do Marajó, no Pará, e outro para jovens de Pernambuco. Ao todo, essas duas ações receberam mais de R$ 912 mil e já estão em funcionamento.

“O fortalecimento da juventude passa pelas oportunidades de trabalho e inovação, principalmente para a população mais vulnerável. Para que o jovem alcance sua independência e liberdade, precisa ser devidamente capacitado para atender às novas dinâmicas impostas pela quarta revolução industrial e pelo novo cenário de trabalho, emprego e renda”, defende a titular da secretaria, Emilly Coelho.

Além disso, 37 parcerias foram firmadas desde 2019 para implantação de Espaço 4.0 em 21 estados e no Distrito Federal, com mais de R$ 11 milhões de reais de financiamento. Os municípios recebem unidades equipadas com tecnologia de última geração para a capacitação de jovens em vulnerabilidade social.

Reconhecimento

Previsto para agosto, a 2ª edição do Prêmio de Inovação em Políticas Públicas para a Juventude reconhece experiências de sucesso em inovação, desenvolvidas pelas prefeituras municipais e pelo Distrito Federal. Os candidatos à premiação deste ano serão avaliados de acordo com o tema “Protagonismo Juvenil Por Meio da Inclusão Digital”.

“Escolhemos essa temática considerando que o Poder Público deve promover a inclusão digital dos jovens, por meio do acesso às novas tecnologias da informação e comunicação, buscando assegurar a efetivação do direito do jovem à comunicação e à liberdade de expressão, conforme prevê o Estatuto da Juventude”, detalhou o presidente da comissão avaliadora do Prêmio, Ramon Ferraz.

Ascom MMFDH