Confira registros da participação do Instituto Maná na V Edição da FLIC e SMCT em Codó

A cidade de Codó prestigiou nos últimos 03 dias um belíssimo evento realizado pela Secretaria Municipal de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação (SEMECTI), com o tema: “Cultura Nordestina, Ciência e Tecnologia: a integração de saberes”.

A V Edição da Feira Literária de Codó (FLIC), integrada a Semana Municipal de Ciência e Tecnologia (SMCT), entre os dias 23, 24 e 25 de novembro, proporcionou aos codoenses e visitantes a oportunidade de rememorar e valorizar a cultura e costumes nordestinos, ora, esquecidos por muitos.

O Instituto Maná que sempre levou aos seus alunos o resgate e valorização da cultura e musicalização, especialmente a Nordestina, foi parceiro desse grande evento e contribuiu nesses 03 dias com apresentações de repertórios de grandiosos autores e intérpretes da cultura e música nordestina.

A Instituição sente-se honrada em participar de todas as edições da Feira Literária de Codó, e parabeniza a toda equipe da Semecti, Prefeitura de Codó e demais colaboradores desse evento.

INSTITUTO MANÁ 15 ANOS – AMPARANDO CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM CODÓ.

Othelino Neto recebe título de ‘Cidadão Carolinense’

Othelino recebe o título de ‘Cidadão Carolinense’ das mãos dos vereadores Lindomar Nascimento e Moura Filho, autores da comenda

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB), foi homenageado, nesta sexta-feira (26), com o título de ‘Cidadão Carolinense’, concedido pela Câmara Municipal. A comenda, proposta pelos vereadores Lindomar Nascimento (PL) e Moura Filho (PL), foi entregue durante a sexta edição do programa ‘Assembleia em Ação’, realizada em Carolina.

Segundo os autores da proposição, a honraria concedida a Othelino é um reconhecimento aos relevantes serviços prestados pelo parlamentar ao município.

Entre as ações do deputado em prol de Carolina está a viabilização de cestas básicas à população carente, entregues durante o período mais crítico da pandemia. Ele também teve um papel fundamental na implantação do programa ‘Luz para Todos’ no município, quando ocupou o cargo de secretário de Estado do Meio Ambiente, na gestão do então governador José Reinaldo Tavares.

A entrega do título de Cidadão Carolinense a Othelino foi realizada durante o ‘Assembleia em Ação’, na cidade de Carolina

O chefe do Legislativo maranhense agradeceu aos vereadores pela homenagem e reafirmou seu compromisso com as demandas da cidade. “Receber o título me deixa, além de muito feliz e orgulhoso, ainda mais comprometido com Carolina e com a região Sul”, afirmou Othelino Neto, ao lado de sua esposa, Ana Paula Lobato, presidente do Grupo de Esposas de Deputados do Estado do Maranhão (Gedema) e vice-prefeita de Pinheiro.

O vereador Lindomar Nascimento destacou a atuação do parlamentar nos municípios. “Não só eu como autor da proposição, mas toda a Câmara Municipal, que aprovou por unanimidade a concessão do título, nos sentimos muito honrados em conceder essa homenagem ao deputado”, assinalou.

O vereador Chiquinho Bringel (DEM) também parabenizou Othelino pelo trabalho realizado em todo o Maranhão.

“Para nós, aqui, ele é o pai do ‘Luz para Todos’, devido ao seu empenho em trazer esse benefício para a nossa região quando foi secretário estadual de Meio Ambiente. Então, o título é um reconhecimento mais do que justo e ficamos muito felizes em tê-lo, a partir de agora, como um filho da nossa cidade”, declarou.

Andressa Valadares – Agência Assembleia

Codoense promove aniversário diferente e criativo junto aos servidores da limpeza pública municipal

Criatividade Total: Repórter Jair Ribeiro acompanha o aniversário se sua vizinha Raisa, que este ano resolveu fazer um aniversário bem bolado e bem criativo junto com o pessoal da limpeza pública de Codó. O Blog do Leonardo Alves te deseja um Feliz Aniversário e parabéns pela iniciativa.

UFMA celebra 40 anos de forte atuação na cidade de Pinheiro e Baixada Maranhense

Lançamentos de livros, homenagens especiais, reverência à primeira turma do curso de graduação presencial em Letras do município, vídeos de dedicatórias, bolo de aniversário, fotos, vídeos, canto de parabéns, a noite da celebração dos 40 anos do Câmpus de Pinheiro não só emocionou os servidores, alunos, professores, colaboradores e comunidade acadêmica presente na noite de terça-feira, 23, como também deixou um legado valioso para a lembrança e preservação da história do câmpus com pré-lançamento do site 40anoscampuspinheiro.uma.br e o descerramento de uma placa comemorativa no hall de entrada do Centro de Ciências Humanas, Naturais, Saúde e Tecnologia (CCHNST).

O Câmpus de Pinheiro foi instituído em 1981, por meio da Resolução CONSUN 08/2981, passando pela doação, em 1983, de uma área de 135 hectares pela Prefeitura de Pinheiro para a construção da sede física do então chamado Câmpus V, na época, inaugurado em 1988. Um dos grandes marcos da história do câmpus ocorreu em 1992, quando foi implantado o curso de Licenciatura Plena em Letras, com habilitações em Letras-Inglês e Letras-Espanhol, cuja turma foi homenageada na cerimônia com a presença de vários dos egressos. Hoje o Câmpus conta com sete cursos presenciais, em Licenciatura em Ciências Naturais – Biologia, Educação Física, Enfermagem, Engenharia de Pesca, Medicina, Licenciatura Interdisciplinar em Ciências Humanas – Filosofia e Licenciatura Interdisciplinar em Ciências Humanas – História.

O diretor do Centro de Ciências Humanas, Naturais, Saúde e Tecnologia (CCHNST) do Câmpus de Pinheiro, Alexandre Fonseca, deu relatos sobre o surgimento do câmpus e ressaltou o corpo docente formado por mais de 100 docentes, entre mestres e doutores, pelo efetivo de mais de 50 técnicos administrativos e pelo corpo discente de mais de 1.200 alunos matriculados e procedentes dos municípios do entorno de Pinheiro, Maranhão e de outros estados.

“Na década próxima passada, formamos mais de 500 professores, mais uma centena de enfermeiros e médicos, mais de uma dezena de engenheiros de pesca e mais de uma dezena de egressos estão em residências médicas, programas de pós-graduação em mestrados e doutorados pelo Brasil e no exterior e continuamos a levar esperança, alimentar sonhos e fomentar o desenvolvimento intelectual de nossos conterrâneos. Quero parabenizar a todos e todas que que de forma direta ou indireta contribuíram para a fixação dos pilares de nossa Universidade em Pinheiro e na certeza de que as próximas gerações irão continuar a lutar pela melhoria e consolidação desse patrimônio público maranhense”, completou o diretor, em seu discurso.
O reitor Natalino Salgado elogiou todo o trabalho feito em para a preservação da memória dos 40 anos do Câmpus e destacou a importância da celebração. “Precisamos homenagear o passado e o presente, ressaltar a história. Cá estamos ainda neste ano pandêmico, 40 anos é uma efeméride que na vida se traduz no alcance de uma jovem maturidade, onde o balanço dos saldos positivos e negativos é colocado sobre a vida. O Câmpus de Pinheiro se engradecerá ainda mais, é natural de sua vocação. Hoje, um celeiro de excelência, em que as novas pesquisas que virão orgulharão ainda mais a história e o nome deste lugar. Esses são meus votos, embrulhados pelo carinho a este câmpus”, proferiu.

A professora e egressa da primeira turma do curso de Letras do Câmpus de Pinheiro, Lúcia Helena Guterres Castro, expressou sua satisfação pelo convite à solenidade e deixou votos de prosperidade à sua casa de cinco anos, entre 1992 e 1997. “Este é um momento de gratidão, a UFMA é a casa dos melhores, é o ensino de qualidade, ela incentiva o aluno a aprender e ampliar os conhecimentos. Espero que só melhore e prospere ainda mais”, elogiou.

Estiveram presentes na mesa da solenidade, além do reitor Natalino Salgado e do diretor do Câmpus de Pinheiro a pró-reitora de Ensino, Isabel Ibarra Cabrera; o secretário de Governo de Pinheiro, Alessandro Montenegro; a pedagoga Evandicleia Ferreira de Carvalho, que representou a Comissão Organizadora do Evento de 40 anos de Atuação da UFMA em Pinheiro; e a técnica em Assuntos Educacionais, Dinalva Pereira Gonçalves, representando os servidores homenageados; a professora Maria Joana Pereira representando os egressos da primeira turma de Letras da UFMA em Pinheiro.

Na ocasião, também foi feita a apresentação da logo dos 40 anos do curso e mais detalhes sobre o pré-lançamento do site 40anoscampuspinheiro.uma.br que contará com conteúdo sobre a história do câmpus, os servidores, fotos do câmpus e mais. Também foram lançados os livros “Conhecendo a América”, que é uma coletânea de artigos escritos por alunos egressos do CCHNST e organizado pelo professor da Coordenação de Ciências Humanas do Câmpus de Pinheiro, Dimas dos Reis Ribeiro; e “Sesmeiros, posseiros e indígenas: a conquista e a ocupação no Vale do Parnaíba (séculos XVII e XVIII)”, do aluno egresso do curso de Ciências Humanas – História Samir Lola Roland, hoje doutorando em História pela UFMA.

Por: Luciano Santos

registrado em:DESTAQUE