URGENTE: Terrorismo e perseguição política na UPA de Codó

Preocupados com a eleição de Zito Rolim, aliados de Nagib tem “investido” pesado e aparecido constantemente em Codó na tentativa de alavancar o candidato do prefeito Nagib nas eleições 2020.

Em uma tentativa arbitrária e antidemocrática, eles estão ordenando demissões de funcionários da UPA de Codó que não votam em Zito Rolim.

“Cerca de três funcionários já foram demitidos, e os demais estão sob diversas ameaças”, relatou o denunciante que preferiu não ter sua identidade revelada.

O caso foi denunciado nas redes sociais neste sábado (14).

Em Codó, o grupo político do atual prefeito, tem tentado diversas ações para eleger Zito Rolim. Obras eleitoreiras, programa sociais, 13° salários e além disso, perseguições a quem não vota no candidato apoiado pelo prefeito. Atitudes opressoras que tem colocado cada vez mais Dr. Zé  Francisco, candidato pelo PSD disparado nas pesquisas.

A UPA de Codó atualmente é comandada pelo prefeito Nagib e seu grupo político.

Notícias falsas sobre urnas eletrônicas são as mais compartilhadas nas redes sociais

Pesquisa da FGV e cooperação com o TSE analisou mais de 3 mil conteúdos

Uma pesquisa inédita lançada nesta quinta-feira (12) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em parceria com a Fundação Getúlio Vargas mostra o panorama das notícias falsas que questionam a integridade do sistema eleitoral. Intitulado “Desinformação On-line e Eleições no Brasil: A circulação de links sobre desconfiança no sistema eleitoral brasileiro no Facebook e no YouTube (2014-2020)”, o estudo analisou mais de 3 mil conteúdos relacionados ao pleito nacional.

A FGV analisou a circulação de conteúdos que incentivam a existência de fraude nas urnas eletrônicas e a manipulação nas eleições brasileiras, tanto no Facebook quanto no YouTube, de 2014 a 2020.

Em quase sete anos de análise, 337.204 publicações questionavam as eleições brasileiras, sendo que 335.169 foram publicadas no Facebook e somaram pouco mais de 16 milhões de interações on-line. Outros 2.035 posts publicados no YouTube tiveram quase 24 milhões de visualizações.

A pesquisa revela que a disseminação de informações falsas sobre o processo eleitoral brasileiro tem sido uma prática constante desde 2014, com aumento expressivo nos anos em que ocorrem os pleitos, mas mantendo estabilidade os anos não eleitorais.

O tema com maior engajamento tanto no Facebook quanto no YouTube, entre 2014 e 2020, foi o funcionamento e o questionamento sobre possíveis fraudes nas urnas eletrônicas.

A FGV observou ainda o aumento do número de convites compartilhados via WhatsApp para grupos e páginas do Facebook próximo às eleições de 2018 e de 2020. A pesquisa identificou que 97,2% das pouco mais de 11 milhões de mensagens enviadas em 868 grupos públicos foram transmitidas por números de telefones nacionais. Com isso, foi contabilizado um engajamento de 9.263 pessoas no período de janeiro de 2019 a outubro de 2020.

Com os resultados do estudo, o Tribunal Superior Eleitoral busca fortalecer o programa de enfrentamento à desinformação com mais dados para toda sociedade construir ações de maneira mais transparente e ágil. Assim, como buscamos reforçar a necessidade de uma política específica sobre as eleições brasileiras nas plataformas digitais.

Assessoria de Comunicação

No último dia de horário eleitoral, FCTV não exibe direito de resposta de BINÉ FIGUEIREDO

A Coligação “União do Povo” de Dr. Zé Francisco entrou com uma representação junto à Justiça Eleitoral solicitando direito de resposta no tempo da Coligação de Zito Rolim, por conta de ataques pessoais contra Biné Figueiredo nos últimos dias.

A Juíza Flávia Pereira da Silva Barçante afirmou que não restou nenhuma dúvida de que o narrador  tentou convencer o eleitor a não votar nos candidatos, ofendendo o decoro e a respeitabilidade dos mesmos.

A emissora foi devidamente intimidada a cumprir a decisão judicial .

VEJA A DECISÃO DA JUÍZA:

Com efeito, no momento em que a propaganda política citada afirma que “um candidato a prefeito que é uma espécie de filho adotivo, uma joia, como diz o velho Biné, está com boas intenções com a nossa cidade? E o que dizer do vice, hein? Esse é o filho de sangue de Biné. O Camilo… tal pai, tal filho! Corre sangue da corrupção nessas veias. Essa é uma chapa criminosa, que usa discurso vazio, com promessas falsas e ausações contra quem trabalha, realiza e constrói uma cidade que só cresce, que só avança! Pense bem. De que lado você está? Do lado do trabalho ou do lado da corrupção?”.

Não resta nenhuma dúvida de que o narrador tenta convencer o eleitor a não votar nos candidatos porque os mesmos estariam maculados pela corrupção que lhe foi passada, seja pelo sangue, seja pela criação,ofendendo o decoro e a respeitabilidade dos mesmos. É claro que o narrador tacha os representantes de “corruptos”.

Essa mensagem, além de preconceituosa, é falsa, eis que, a corrupção não é uma característica genética que se transmite por DNA. Tampouco o fato de ter sido criado por alguém que tenha praticado ato de improbidade administrativa irá fazer da pessoa criada alguém ímprobo.

Assim, o fato de o Sr. Benedito Francisco da Silveira Figueiredo (Biné Figueiredo) ter sido condenado por atos de improbidade administrativa, não induz que seu filho e o candidato por ele apoiado também os tenham praticados.

Portanto, é indene de dúvidas a existência de afirmações injuriosas e inverídicas perpetradas no horárioe leitoral gratuito dos requeridos, consoante a douta posição do MPE: “Observa-se, diante das provas trazidas, conteúdo pejorativo, malicioso e prejudicial contra a pessoa do representante, opinando o Ministério Público Eleitoral pelo julgamento procedente da presente, devendo ser dado direito de resposta ao Representante.”

Isto posto, com fulcro no art. 58, III da Lei nº 9.504/97, julgo procedente o presente pedido nos autos deste feito e defiro o pedido de direito de resposta em favor dos representantes pelo tempo de 01 (um) minuto a ser veiculado em cada bloco (13 às 13:10 e 20:30 às 20:40 min) no tempo da coligação representada, nos termos do art. 58,III, da Lei n° 9.504/97.

A FCTV não exibiu direito de resposta de Biné Figueiredo  em seu canal  nesta quinta-feira (12), no último dia de horário  eleitoral no rádio e na TV.

O apresentador Alberto Barros justificou que o sinal da Mirante estava travando e disse que a emissora não tem obrigação de retransmitir programa eleitoral gratuito.

Revoltada, moradora do bairro São Sebastião pede instalação de poste em rua sem iluminação

Léo, boa noite… tudo bem?

Estou te enviando essa mensagem para pedir sua ajuda, é a última opção que tenho, pois acredito no potencial do seu trabalho.

Enfim, entrei em contato com a Equatorial para instalação de um poste em frente a minha residência ou na minha travessa que resido. A Equatorial disse que não é responsável por isso, respondendo o meu e-mail como indeferido, pedindo para que eu procurasse o município.

Então fui na cibrazem, falei diretamente com o Sr. Ximenes e lá foi orientada a buscar novamente a equatorial, que a empresa é responsável pela instalação do poste e o município pelo restante (lâmpadas etc). Porém lá me disseram que não podem instalar um poste numa rua em que só tem 3 casas, fale com a equatorial.

Encontrei um funcionário que trabalha no carro da Equatorial, falei com ele, o mesmo estava olhando a instalação da residência da minha vizinha, perguntei se pode ser colocado poste em travessa com 3 casas, ele disse que sim, o mesmo chegou a medir o local do poste e fazer várias anotações. Aguardei e até agora nada…

Retornei novamente dessa vez a sede da Equatorial em Codó e lá me disseram que esse serviço só é fornecido pelo site, mas no site está como indeferida a minha solicitação e já busquei o município.

Eu venho pagando taxa de iluminação pública(e não tenho esse serviço) corro riscos, pois a minha rua está totalmente escura como você pode ver nas imagens, já houve vários acidentes, assaltos acontecem com frequência por falta da iluminação na travessa Dr. Acher, Novo Milênio II, onde resido.

Além do mais, já abri vários protocolos para a correção do meu endereço, pois morro na Travessa Dr. Ruy Acher e não na Rua Dr. Ruy Acher, como a equatorial colocou, desde a nova ligação de energia da minha residência, quando o meu talão chega tenho que ir na casa que fica na Rua Dr. Ruy Acher buscar, pois sempre entregam no endereço errado.

Gostaria tanto que esses problemas fossem sanados porque vejo que estou sendo prejudicada e lesada( não posso sequer declara residência, com esse endereço errado), essa situação se arrasta a mais de 4 meses.

Cumpro com minha responsabilidade de manter em dias minha conta de energia elétrica, porém o serviço é de péssima qualidade ou até mesmo inexistente em algumas situações como essa.

Me questiono bastante, onde vai parar a qualidade do serviço privado e do serviço público, quando não existe o interesse e se prestar um bom trabalho!? É revoltante.

Mical Damasceno participa de manifestação na Igreja Assembleia de Deus em Coroatá

A deputada estadual Mical Damasceno esteve participando de uma manifestação da Igreja Assembleia de Deus no município de Coroatá, juntamente com vários pastores e líderes, sobre a instrução geral do Presidente das Assembleias de Deus no Maranhão, Pastor Pedro Aldi Damasceno.

A manifestação mostrou apoio ao Pastor Natanael Diogo, que foi preso na última  terça-feira (10)  após dirigir um culto evangélico ao ar livre em uma das ruas da cidade de Coroatá.

Mical se manifestou por meio de nota afirmando que a juíza Anelise Nogueira agiu de forma arbitrária e abusando de poder.

A liberdade de crença e expressão é um direito constitucional. Atitude arbitrária! Abuso de poder… Qualquer uma dessas palavras não expressa nem de longe o grave erro cometido pela referida e a nossa revolta por descabido ato. Será responsabilizada por essa injustiça. Iremos ao Tribunal de Justiça e ao Conselho Nacional de Justiça para que essa arbitrariedade não volte a acontecer. Não aceitaremos tamanha afronta”, repudiou a parlamentar evangélica.