Blog do Leonardo Alves - Compromisso com o Leitor!

Polícia Rodoviária Federal apreende “tatu” na BR-316

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu na quinta-feira (20) na BR-316 no município de Caxias, a 360 km de São Luís, um tatu, que é considerado um animal silvestre.

Segundo a PRF, após receberem denúncias de que um homem havia comprado um animal silvestre da espécie tatu, há uns 20 km do posto da Polícia Rodoviária e estava vindo no sentido da cidade Caxias em um veículo de passeio.

Os policiais rodoviários iniciaram uma vistoria nos veículos no Km 543 da BR-316 e ao abordar um carro de placas NHY-6061, do estado do Piauí, que era conduzido por um vendedor ambulante de 53 anos, encontraram no interior do automóvel do motorista um tatu morto.

Indagado sobre a presença do animal no seu veículo o homem, que não teve a sua identidade revelada, informou aos policiais que o havia comprado pelo valor R$ 60 de um rapaz que estava vendendo às margens da rodovia.

Após os procedimentos legais, o vendedor e o tatu foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil de Caxias.

G1

SINTSERM realiza maior confraternização de final de ano e maior sorteio de brindes da história da entidade

Realizada na noite de quinta-feira (20) na AABB, a confraternização do Sindicato dos Servidores no Serviço Público Municipal de Codó (SINTSERM), reuniu mais de 1.500 pessoas entre associados e seus familiares em sua tradicional confraternização de final de ano.


Grupos musicais animaram os participantes do evento regado à bebidas, salgados e durante a confraternização a atual direção realizou o maior sorteio de brindes da história da entidade, que foi financiado 100% pelo sindicato, além de um momento de reflexão e fala dos dirigentes sindicais fazendo um balanço das ações desenvolvidas pela entidade, já alertando e conscientizando a base para os desafios vindouros e na luta pela defesa da classe trabalhadora.

Estudante é preso suspeito de usar brincadeiras para estuprar três crianças

Um estudante de 20 anos (que não teve o nome divulgado pela Polícia Civil) foi preso suspeito de estupro de vulnerável contra três crianças de 09 e 10 anos de idade, na cidade de Miguel Alves, a 110 km de Teresina. O suspeito foi detido em cumprimento de mandado de prisão preventiva.

“O caso já vinha ocorrendo há algum tempo, só que os pais só ficaram sabendo há pouco e levaram o caso pra delegacia. Duas crianças têm 9 anos e a terceira 10 anos. Todas eram vizinhas do investigado, as quais relataram na delegacia, acompanhadas de psicóloga e assistente social, que também eram ameaçadas de morte”, explica o delegado titular de Miguel Alves. 

A suposta violência sexual ocorria há pelo menos dois anos. Segundo o delegado, as investigações apontaram que os crimes ocorriam na residência de uma das vítimas e também na casa do acusado. F.N.S nega os crimes. 

“As meninas eram vizinhas e colegas. Geralmente brincavam na casa de uma delas e como ele era próximo ia para casa e se aproveitava. O caso só foi descoberto porque uma das crianças ouviu uma tia conversando sobre determinado assunto e começou a dizer que o vizinho também fazia isso com ela e chorou muito. Daí, essa tia contou para os pais que levou o caso até a polícia. Foi uma revolta porque ele se aproveitava da confiança dos pais”, explica o delegado. 

Exames comprovaram que não houve conjunção carnal. O suspeito será indiciado por dois estupros de vulnerável consumados e um tentado. Ele permanece na delegacia da cidade à espera da transferência para o presídio. 

 

cidadeverde

POR JACINTO JÚNIOR – Sobre o calendário de pagamento ao Servidor Público Municipal

SOBRE O CALENDÁRIO DE PAGAMENTO AO SERVIDOR PÚBLICO MUNICIPAL

De fato, a gestão “Mais avanço, mais conquistas”, demonstra sua completa intransigência para com o servidor público. Ela, na realidade, ficará marcada para a posteridade como a pior que se tem noticias no quesito respeitabilidade.

Por conta disso, o consenso predominante na sociedade civil organizada sobre essa maléfica gestão é de pura negação e rejeição! O modus operandi de administrar a res pública soçobra a razão e predomina a irracionalidade. Isso implica afirmar que a sociedade civil organizada ainda padecerá e muito sob a batuta deste pequeno aspirante liberal.

Vejamos, então, o que esta gestão irrompeu ao apresentar o Calendário de Pagamento ao Servidor Público Municipal. Primeiramente, quebrou uma tradição de aproximadamente 20 anos de pagamento dentro do mês – Ricardo Archer (1997-2004), Biné Figueiredo (2005-2008) e Rito Rolim (2009 – 2016). Isto é, o servidor – pelo menos isso ocorria no setor educacional – recebia a cada mês, seu salário no dia 28, e, quando era considerado ‘atraso’ no máximo dia 30 do próprio mês era efetuado o pagamento. Foi com essa tradição que esta gestão autoritária estilhaçou. Obviamente que os servidores públicos não estão nada satisfeitos com essa alteração abrupta.

Essa prática cultura salarial de gestores anteriores – a de fazer o pagamento dentro do mês – não trouxe problema algum para o setor contábil ou algo semelhante. Até porque, o Setor responsável – Secretaria de Administração – é que formata a Folha de Pagamento de todas as Secretarias e, portanto, sabe quanto será repassado à determinada Secretaria ou Setor da res pública. Ora, não há mistério para a devida efetuação do pagamento ao servidor público se houver, de fato, uma relação coerente entre receita e despesa. Além disso, os recursos são repassados religiosamente pelo governo federal aos entes municipais – decenalmente, como é o caso da educação. Portanto, não há como afirmar que não é possível realizar o pagamento dos servidores da educação dentro do próprio mês como vinha sendo praticado pelos gestores anteriores. Penso que essa atitude é uma característica singular do caráter pessoal do gestor público – como estivesse dizendo: faço o pagamento dessa forma e pronto, pois, quem comanda essa maquina sou eu!    

A exigência da categoria para que o governo elaborasse esse Calendário de Pagamento é resultante da intransigência governamental em não fazer o pagamento na perspectiva histórica que era realizado. A ideia era de que, pelo menos, o Calendário fosse menos agressivo com a sua data-limite, especialmente, quando nos deparamos com o conceito celetista do 5º dia útil. Na realidade, esse Calendário é um flagrante desrespeito aos servidores públicos.

Gostaria de corroborar apresentando uma sugestão para análise da equipe do governo liberal e desrespeitoso. Segue abaixo:

Sugestão de Calendário de Pagamento /2019 ao Servidor Público Municipal
 

Mês

Data de Vencimento
Janeiro 31/01/2019
Fevereiro 28/02/2019
Março 29/03/2019
Abril 30/04/2019
Maio 31/05/2019
Junho 28/06/2019
Julho 31/07/2019
Agosto 31/08/2019
Setembro 30/09/2019
Outubro 31/10/2019
Novembro 30/11/2019
Dezembro 31/12/2019

Nesta sugestão, tentamos equalizar o meio termo para que o governo intransigente se sensibilize e reavalie seu Calendário eivado pelo ponto de vista liberal.

Se, de fato, a gestão pública perceber a importância de nossa sugestão como alternativa diante da rejeição explicita dos servidores em relação à sua proposta, ganhará simpatia e, desse modo, reduzirá as arestas em relação aos profissionais da educação; é uma questão de coerência!

 

Assembleia Legislativa concede título de ‘Cidadã Maranhense’ à apresentadora Paulinha Lobão

Em sessão solene realizada na manhã desta terça-feira (18), a Assembleia Legislativa concedeu o título de “Cidadã Maranhense” à jornalista e apresentadora Paula Studart Quintas Lobão, natural de Brasília (DF), mais conhecida como Paulinha Lobão. A condecoração foi entregue mediante requerimento de autoria do deputado Roberto Costa (MDB).

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto (PCdoB), conduziu os trabalhos da sessão solene, iniciada com a execução do Hino Nacional e exibição de um vídeo com retrospectiva da vida da homenageada.

O deputado Roberto Costa, autor da proposição, iniciou o discurso na tribuna destacando a intensa vida profissional da apresentadora, assinalando que se trata de uma pessoa apaixonada pelo Maranhão, onde construiu sua família e carreira de sucesso na TV. A brasiliense Paulinha Lobão fixou residência em São Luís após casar-se com o suplente de senador e empresário Lobão Filho. No início dos anos 2000, iniciou a carreira como apresentadora de TV, no segmento de entretenimento.

Roberto Costa frisou que Paulinha Lobão, apresentadora do Programa Algo Mais, é fundadora e diretora do “Núcleo Algo Mais de Produção”, no Sistema Difusora de Comunicação. Atualmente, acrescentou o deputado, o programa “Algo Mais” é exibido todos os sábados, a partir do meio-dia, ao vivo, com elevados índices de audiência.

O deputado frisou ainda que Paulinha Lobão possui uma linguagem popular, jovem e descontraída, voltada a temas de interesse público (informação, games e atrações musicais), de censura livre, recebendo em seu programa convidados especiais locais e nacionais.

Sempre atenta às dificuldades enfrentadas pela população maranhense, Paulinha também realiza trabalhos de ações sociais voltados a quem mais precisa, por meio de quadros como o “Semente do Bem” e o “Caiu do Céu” (campeão de cartas na emissora).

Em 2003, ela recebeu o título de “Cidadã Ludovicense”, pela Câmara Municipal de São Luís, e em dezembro de 2011, o Prêmio The Best “Em Cena”, na categoria Personalidades, promovido pelo colunista social Nedilson Machado. Foi eleita, por dois anos consecutivos, “Apresentadora do Ano” pelo Congresso de Radialistas e Jornalistas do Maranhão.

Roberto Costa ressaltou que Paulinha Lobão é hoje o mais destacado nome do rádio e da televisão maranhense: “Trata-se de uma profissional com quase duas décadas de um trabalho dedicado, ousado e obstinado em favor do povo da nossa terra”, frisou o parlamentar.

Em seguida, Paulinha Lobão ocupou a tribuna, onde proferiu discurso de agradecimento à Assembleia Legislativa, e especialmente ao deputado Roberto Costa.

Ao encerrar a sessão, o deputado Othelino Neto, falando em nome de todos os deputados da Casa, frisou que a concessão do título de “Cidadã Maranhense” foi aprovada, por unanimidade, pelo Plenário da Assembleia Legislativa como expressão de uma homenagem do povo do Maranhão.

Participaram da cerimônia o empresário Edison Lobão Filho, na condição de representante do senador Edison Lobão, o desembargador Jorge Rachid, o ex-deputado Joaquim Haickel e diversos profissionais da área da comunicação. A sessão solene, além de amigos e familiares, contou também com a presença de grande número de artistas e intelectuais. 

Agência Assembleia

Apresentador da Band sugere perseguição religiosa contra João de Deus

O apresentador da Band Fábio Pannunzio está sendo criticado por questionar os relatos das centenas de vítimas do médium João de Deus. Durante a exibição do “Jornal da Band” na noite desta segunda-feira (17), ele disse: “Eu não tenho dúvida nenhuma de que entre esses relatos tem muito trigo e tem também algum joio. Você acha crível mesmo que esse homem molestou 500 mulheres aos 76 anos de idade? É preciso mais que hormônios para se crer numa história dessas”.

Em seguida, acrescentou: “E vamos devagar com a dor, porque no meio disso tudo pode haver uma grande campanha contrária a esse tipo de religião. É só para você pensar um pouquinho quando ouvir esses números muito altos assim”.

Suas críticas tornaram-se um assunto muito comentado nas redes sociais. Muitos internautas questionaram a postura dele e da Band.

Uma das reações mais fortes veio de Leilane Neubarth, âncora da GloboNews. Em suas suas redes sociais, ela demonstrou ter ficado revoltada com os comentários de Pannunzio. “É difícil até dizer o que eu sinto quando ouço um comentário como este… Não sei se fico enojada, revoltada ou com pena pela total falta de informação dele.”

Minutos depois, Pannuzio rebateu: “Se tivesse ligado para mim, como manda a boa norma, teria poupado seu público de tantas asneiras”.

 

Gospel Prime

APROVADO PROJETO QUE TORNA REGRA O AFASTAMENTO DE GRÁVIDAS E LACTANTES DE AMBIENTE DE TRABALHO INSALUBRE

Senador Roberto Rocha afirmou que texto corrige uma injustiça com as mulheres trabalhadoras. Proposta segue para Câmara dos Deputados

O Senado Federal aprovou, na terça-feira (18), o projeto de lei que garante às mulheres gestantes e lactantes o afastamento de trabalhos insalubres com direito ao pagamento de adicional de insalubridade. A proposta, que segue para deliberação dos deputados federais, corrige um equívoco da Reforma Trabalhista aprovada em 2017. Na regra anterior, a mulher só poderia se afastar mediante apresentação de atestado médico.
Com a nova proposta, nos casos de situações de insalubridade leve ou média, a trabalhadora poderá optar por permanecer no cargo e, ainda assim, receber o adicional de insalubridade em qualquer situação.
“Corrigimos uma injustiça com as mulheres. É inaceitável que uma trabalhadora grávida ou que esteja em processo de amamentação seja exposta a ambientes insalubres. Agora, a regra é o afastamento com direito a receber pela atividade danosa”, disse o senador Roberto Rocha (PSDB-MA).
De acordo com relator do projeto, senador Antônio Anastasia (PSDB-MG), “o projeto tem o mérito de evitar a “discriminação” das mulheres em idade produtiva, protegendo a sua empregabilidade ao dar-lhes a opção de continuar trabalhando em casos de menor risco à saúde”, defendeu.
Caso seja aprovado sem modificações pelos deputados, o projeto segue para sanção presidencial. Se o texto for alterado, ele retorna para nova votação do Senado, que poderá ou não acatar as modificações da Câmara dos Deputados.

Senador Roberto Rocha

error: Content is protected !!