Vereador Dr. José Mendes realiza entrega de cestas básicas para famílias carentes

No último fim de semana, o vereador Dr. José Mendes, distribuiu dezenas de cestas básicas para famílias em vulnerabilidade social em Codó. A ação faz parte de um projeto social desenvolvido pelo parlamentar em parceria com o Governo Cidade de Todos: a Ação Solidária – Fazer o Bem, Faz bem.

Dr. José Mendes falou sobre o projeto social e a distribuição de cestas no período de pandemia. “Essa é uma idéia que encampamos com muito carinho, pois sabemos que muitas famílias estão precisando de ajuda neste período de pandemia. Hoje entregamos algumas dezenas de cestas básicas, fruto da parceria com o Governo Cidade de Todos. Vamos continuar fazendo a nossa parte para diminuir os efeitos sociais da pandemia”, explicou o vereador.

Antônio Francisco, morador do bairro São Raimundo fala sobre as dificuldades enfrentadas por algumas famílias. “Não tá sendo fácil enfrentar essa pandemia, algumas famílias aqui precisam muito desta ajuda. São pais de famílias desempregados, sem saber o que fazer, e essa ajuda chega em uma boa hora. Aproveito e agradeço ao vereador pela doação”.

O Projeto Ação Solidária – Fazer o Bem, Faz bem é uma ação social desenvolvida pelo vereador Dr. José Mendes desde o início do ano e que conta com o apoio do governo municipal, e tem o objetivo de ajudar a população que passa por dificuldades financeiras durante a pandemia. A idéia é ajudar voluntariamente com doações de cestas básicas a população mais carente de Codó durante os meses de isolamento social, visto que muitas pessoas não podiam sair de suas casas para trabalhar, comprometendo assim o sustento de suas famílias.

Prefeito Eduardo Braide se reúne com representantes da Ambev para discutir parceria na geração de emprego e renda

O prefeito Eduardo Braide recebeu na última quarta-feira (16) o gerente de Relações Institucionais da Cervejaria Ambev, Lucas Baggi e o gerente Fabril da empresa em São Luís, Adriano Pereira. A reunião teve como objetivo estreitar os laços da empresa com a Prefeitura visando firmar parcerias, sobretudo na geração de emprego e renda.

Durante o encontro, que contou também com as presenças dos secretários Liviomar Macatrão (Agricultura, Pesca e Abastecimento) e Emílio Murad (adjunto de Governo), foi tratado, entre outros assuntos, a inclusão de agricultores familiares de São Luís na lista de fornecedores de mandioca para fabricação da cerveja Magnífica produzida pela Ambev.

O prefeito Eduardo Braide também falou sobre outras possíveis parcerias na área ambiental- reciclagem – e na área da educação. “As parcerias são importantes para ampliar as ações da Prefeitura e nos ajuda a avançar em diversas áreas. Temos aqui já a sinalização da empresa de compra da mandioca produzida pelos agricultores familiares de São Luís e isso é muito importante porque representa a geração de emprego, renda e mais qualidade de vida para as famílias beneficiadas”, disse o prefeito.

O gerente de Relações Institucionais da Ambev, Lucas Baggi, destacou que a empresa está no Maranhão há 30 anos, gerando emprego e renda para São Luís e é importante conhecer os tomadores de decisões do município para que se possa pensar em desenvolvimento de políticas públicas de forma conjunta.

“É um prazer estar aqui hoje e esperamos que essa parceria possa acontecer por muitos mais anos. Hoje, no Maranhão, desenvolvemos um projeto chamado Magnífica, que é uma cerveja feita à base de mandioca. Nós compramos a mandioca de diversos municípios e um dos potenciais de municípios para compra é São Luís” disse o gerente. 

No Maranhão, a empresa gera 22 mil empregos diretos, indiretos e induzidos. Ela atua com centros de distribuição em São Luís, Imperatriz e Bacabal. Ano passado, a Ambev efetuou a compra de mais de 5,6 mil toneladas de mandioca. As tratativas para aproximação dos agricultores familiares com a empresa para venda da mandioca estão sendo feitas pela Semapa, responsável pelo mapeamento dos agricultores.

“A Ambev está se tornando uma grande parceira do município e a meta é entregar 25 toneladas de mandioca para produção da cerveja Magnífica. É a primeira vez que a agricultura familiar de São Luís vai contribuir para a produção da cerveja. Estamos trabalhando nas comunidades para incrementar a produção da mandioca e atender essa meta”, contou o secretário Liviomar.

Em um primeiro momento, devem ser beneficiados os agricultores das comunidades Mangue Seco, Maruai e do Assentamento Giselly, da zona rural de São Luís. A ideia é expandir a produção na cidade.

Secom – Agência de Notícias

Vice-governador Carlos Brandão participa de evento com 50 contratados por meio do Programa Trabalho Jovem

A falta de experiência costuma ser um empecilho para o jovem que busca entrar no mercado de trabalho. E é essa oportunidade que o Governo do Estado do Maranhão tem promovido em parceria com a iniciativa privada.

Na manhã deste sábado (19), o vice-governador Carlos Brandão, juntamente com o secretário de Estado do Trabalho e da Economia Solidária (Setres), Jowberth Alves, participou de um evento, em Paço do Lumiar, com a presença de 50 jovens contratados, por meio do Programa Trabalho Jovem, pela empresa Mercadão Meneses, localizada no Maiobão.

É consenso de que a pandemia deixou várias lacunas em todos os setores da sociedade, e um dos mais atingidos foi justamente o mercado de trabalho. De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), apenas no primeiro trimestre deste ano, a taxa de desemprego no país atingiu recorde de 14,7%. Em virtude desse cenário, Carlos Brandão considera ainda mais importante o programa do Governo Flávio Dino.

“É uma oportunidade ímpar. Nós estamos vivendo um tempo de pandemia, em que várias pessoas perderam o seu emprego. Muitas empresas faliram e tiveram que dispensar os seus funcionários. Diante dessa crise financeira e sanitária que a gente está vivendo, o governo não poderia ficar parado, tinha que criar alternativas, e criou”, disse o vice-governador, que mencionou a criação de outras iniciativas de combate à pandemia, como construção de hospitais e mais de mil leitos de UTI somente em 2021.

O secretário Jowberth Alves destacou a contrapartida concedida às empresas, que recebem o valor de mil reais para cada jovem contratado.

“Naquele momento em que todo mundo procura emprego e principalmente para aqueles que não têm experiência, se torna mais difícil. E o Programa Trabalho Jovem vem pra dar essa qualificação e essa primeira oportunidade, e o Governo do Estado dando esse benefício aos empresários, de mil reais, para cada novo empregado.”

Reconhecimento

O empresário Meneses deu boas-vindas aos jovens e agradeceu a parceria e a presença do vice-governador Carlos Brandão.

“Essa parceria entre Governo do Estado e iniciativa privada, com total e absoluta certeza, melhora muito a inclusão e a oportunidade do jovem no mercado de trabalho. É como costumo dizer: sorte é a oportunidade e preparo.”

Depois de três meses desempregado, Lucas Bruno Silva, de 22 anos, que contribui com o sustento da família, reconheceu a iniciativa do governo em parceria com a iniciativa privada e agora comemora com gratidão diante das dificuldades que o cenário da pandemia impõe.

“Agradeço a oportunidade, primeiramente a Deus; em segundo, ao Governo do Maranhão, que, junto com o Mercadão Meneses, deu essa oportunidade não apenas para mim, mas para muitos outros jovens. Essa oportunidade veio na hora certa. É pra levantar as mãos pro céu e agradecer, agradecer muito mesmo.”

Stefanny Lopes Cutrim, de 20 anos, também ressaltou a importância do programa e as novas perspectivas que ele traz para milhares de pessoas de sua faixa etária.

“É muito gratificante participar do Programa Trabalho Jovem, criado pelo Governo do Estado do Maranhão, que vem beneficiando vários jovens, principalmente nesse período de pandemia, que existe muitas pessoas desempregadas, e é a oportunidade de eu conseguir o meu primeiro emprego”, avaliou.

Programa Trabalho Jovem

O Programa Trabalho Jovem é uma iniciativa do Governo do Maranhão para a geração direta de oportunidades a jovens maranhenses, entre 17 e 25 anos de idade, a partir da oferta de emprego, renda, estágios, cursos, residências profissionais em Ciências Agrárias e apoio financeiro a atividades comunitárias de proteção ao meio ambiente e indireta, por meio de assessorias gratuitas. Até o momento, mil jovens já tiveram a carteira de trabalho assinada.

ATENÇÃO, ARTISTAS MARANHENSES, SE PREPAREM! Cultura do Maranhão vai lançar 11 novos editais via Lei Aldir Blanc

Atenção, artistas maranhenses! Se preparem, porque novos editais da Lei Aldir Blanc em benefício dos profissionais da cultura serão lançados. De acordo com a Secretaria de Estado da Cultura (Secma), 11 editais já foram preparados para dar novo fôlego financeiro a profissionais da cultura de vários segmentos.

Entretanto, apesar da agilidade na produção dos novos editais, a Secma e demais gestores culturais do Brasil só poderão movimentar os recursos não-empenhados na Lei após a publicação da nova versão do decreto que vai regulamentar a aplicação da Aldir Blanc este ano, conforme alegou o secretário Nacional da Economia Criativa e Diversidade Cultural do Ministério do Turismo, Aldo Luiz Valentim, em nota técnica publicada no último dia 15 de junho.

“Estamos esperançosos que o mais breve possível possamos lançar esses editais. Já estamos com os documentos prontos e, no momento, só estamos aguardando a publicação do novo decreto”, antecipa o secretário de Cultura, Anderson Lindoso.

Novos segmentos contemplados

Com foco no apoio aos profissionais de cultura, duramente penalizados com as restrições impostas pela pandemia, a Lei Aldir Blanc de Emergência Cultural (Lei 14.017/2020) só se tornou possível com a forte pressão da classe artística brasileira e ganhou viabilidade após aprovação no Congresso Nacional, que destinou R$ 3 bilhões em recursos federais para o setor cultural de estados, municípios e do Distrito Federal.

O Maranhão recebeu, ao todo, R$ 114 milhões. Deste recurso, R$ 61,4 milhões foram administrados exclusivamente pelo Governo do Estado, que em 2020 aplicou o dinheiro em sete editais culturais, incluindo a Renda Básica da cultura. Ao todo foram repassados R$ 34.370.407,01 nos sete primeiros editais.

Para os 11 novos editais – que já estão prontos para serem lançados – a Secma vai utilizar os recursos não-empenhados no ano passado, ou seja, R$ 27 milhões.

A Lei 14.150/21, que prorroga até dezembro de 2021 os efeitos da Lei Aldir Blanc, foi sancionada pelo Governo Federal e publicada no Diário Oficial da União de 13 de maio de 2021. Serão priorizados os  projetos culturais que possam ser transmitidos pela internet ou pelas redes sociais.

Com a possibilidade de utilização dos recursos sobressalentes, em 2021, a Secma inovou e vai selecionar produções culturais em segmentos que ainda não haviam sido contemplados, como games e patrimônio. Mas continuarão sendo beneficiadas produções artísticas nas áreas das artes cênicas, audiovisual, artes visuais, música, artesanato e literatura.

“A Secma pensou nesses 11 editais com bastante carinho e cuidado para que produtores culturais dos mais variados segmentos possam ser contemplados. Dialogamos com artistas de vários setores da cultura para chegarmos à concepção final desses novos editais. Temos certeza que esse apoio será de grande valia para fazedores e fazedoras de cultura de todas as regiões do Maranhão, enquanto ainda não temos a tão sonhada imunização em massa e segurança sanitária para retomarmos nossas festas, apresentações artísticas e festejos culturais que tanto gostamos e sabemos fazer”, explica Anderson Lindoso.

Ascom Governo do Maranhão

“O plano B” de Flávio Dino e Márcio Jerry

O vice-governador Carlos Brandão deve abrir o olho. Convicto de que se sentará na cadeira de Flávio Dino no ano que vem, o tucano pode estar sendo engabelado pelo titular do Palácio dos Leões.

Explico: após uma reunião recente com Luiz Inácio Lula da Silva, Dino saiu convicto de que seria ministro em um eventual retorno do petista ao poder. Desde então, começou a cogitar a permanência na cadeira até o último dia do governo, como forma de manter as rédeas da política maranhense até o final de 2022.

Foi aí que o governador começou a trabalhar o nome de Felipe Camarão no PT, fato que se concretizou nos últimos dias. Com Camarão na legenda de Lula, o governador pensa em oferecê-lo como candidato à sua sucessão. E teria como desculpa o fato de Carlos Brandão não deslanchar nas pesquisas, nem tem conseguido viabilizar o apoio de um conjunto de partidos suficientes para sustentá-lo como candidato.

Como prêmio de consolação, Dino, com Felipe Camarão escolhido para o lugar dele, ofereceria a Brandão o apoio ao seu nome para a disputa pelo Senado, desde que o primeiro suplente seja Márcio Jerry.

É óbvio que tal estratégia só será executada se Lula deslanchar nas pesquisas contra Bolsonaro. Políticos profissionais, Dino e Jerry jamais arriscariam ficar sem mandato. Porém, seria bom o vice-governador colocar a barbas de molho se não quiser ser passado para traz pelo “aliado leal”.

Talvez seja a hora de Brandão começar a desenhar a própria eleição… ou o sonho de encerrar a carreira política sentado na principal poltrona do Palácio dos Leões não se concretizará.

Em tempos: Este blog vem notando uma movimentação contínua e acima da média, de obras educacionais sendo entregues pelo estado. Só no mês passado, foram mais de 50 obras na área educacional. Esse mês, de acordo com um podcast do próprio Camarão, a previsão é superar os números do mês passado, ou seja, um super secretário pronto para ser um super governador, pelo menos é o que o editor deste blog vem observando se desenhar de forma subliminar na classe política. É a secretaria que, em tempos de pandemia, mais trabalha e tem se destacado.

Blog Ilha Rebelde