Serviço de Inteligência do 17°BPM prende homem suspeito de praticar estelionato em Codó

Na manhã dessa terça feira (17/11/2020), durante uma ocorrência de tentativa de assalto ao Banco do Brasil do município de Codó, mediante sequestro da esposa e de duas filhas do Gerente da agência, o SERVIÇO DE INTELIGÊNCIA do 17° BPM recebeu uma denúncia que um suposto Policial Federal estaria hospedado em um hotel da cidade e apresentando atitudes suspeitas. Ao averiguar a situação o SI constatou que se tratava de AMAURY AL ALLEN FARIAS TRAJANO, RG: 0280402220044. Amaury é um velho conhecido no mundo do crime, nas práticas de FALSIDADE IDEOLÓGICA E FURTOS, em diversos municípios do Maranhão e Piauí. O mesmo tem como principais vítimas hotéis e mulheres, se passando por policial e/ou empresário.

Em virtude da ocorrência de assalto a banco que acontecia paralelamente a essa situação, o citado acima foi conduzido à 4ª Delegacia de Polícia Civil, não sendo descartada a possibilidade de uma eventual participação nesta tentativa do roubo a agência bancária bancária de Codó.

Assessoria  de Comunicação do 17° BPM de Codó

17°BPM, SUA SEGURANÇA É NOSSA MISSÃO.

Com a articulação do senador Roberto Rocha, obras da Biblioteca Central da UFMA são retomadas e serão entregues em 12 meses

As obras para finalização da Biblioteca Central da Universidade Federal do Maranhão – UFMA serão retomadas. Depois de uma paralização de quatro anos, o prosseguimento da reforma foi oficializado com a assinatura da ordem de serviço realizada nesta quinta-feira (12), pelo reitor da universidade, Natalino Salgado.

O capital para investimento é de R$ 5,5 milhões e é proveniente dos recursos disponibilizados pelo Ministério da Educação, com a articulação e apoio do Senador Roberto Rocha (PSDB).

Em março deste ano, em visita às obras já paralisadas, o senador maranhense havia assegurado o seu empenho para garantir o recurso pelo Ministério da Educação. “Só vamos aguardar o orçamento da União abrir para buscar recursos que venham finalizar essa importante obra”, disse o parlamentar, à época.

Com previsão para conclusão da obra em 12 meses, a nova biblioteca terá, em suas novas instalações, uma espaçosa lanchonete, no térreo; as salas multimídia funcionarão no primeiro andar, juntamente com salas de exposição, laboratório, recepção, cabines de estudos individuais e coletivas.

Distribuído em dois salões, o acervo principal da universidade ficará instalado no segundo andar, com estrutura moderna para acomodar as publicações, mesas, cabines e afins.

Já no terceiro andar será instalada a estrutura para as obras de autores maranhenses, laboratório de restauração e conservação de livros. O pavimento também receberá salas de reunião, salas de processos técnicos de catalogação, dentre outros.

Acervo garantido

O senador Roberto Rocha tem destinado parte do seu mandato para prestar apoio ao bom funcionamento da UFMA.

Ainda no último dia 10 de novembro o reitor Natalino Salgado acompanhou, na Biblioteca Central do Campus São Luís, o trabalho de contagem e verificação das especificações de boa parte dos 19.139 novos livros adquiridos de recurso no valor aproximado de R$ 2 milhões, originados de uma emenda parlamentar concedida pelo senador maranhense à universidade.

Prefeito mais votado da história política de Codó agradece votos recebidos e destaca prioridades de seu governo

O médico Zé Francisco novo prefeito de Codó gravou um vídeo para agradecer os votos recebidos no último domingo (15). Ele também agradeceu a todos os integrantes do GRUPÃO e destacou prioridades em seu governo.

Confira o vídeo de agradecimento de Dr. Zé Francisco:

BOMBA: Dois vereadores eleitos podem perder suas vagas em Codó

A Câmara Municipal de Codó aprovou em março um aumento do número de vereadores. Os parlamentares aumentaram em duas vagas passando para 19 o número de vereadores.

Após constatar que não houveram critérios técnicos que justificasse o aumento das vagas e consequentemente custo para o munícipio, o Ministério Público abriu uma ação civil pública para contestar a legalidade do processo.

O Presidente da Câmara, Leonel Filho  respondeu, demonstrando que não houve qualquer tipo de informação técnica aos edis, nem mesmo às Comissões, de modo que o projeto foi aprovado sem subsídios para sua análise e, assim, sem cumprir a exigência constitucional do art. 169, § 1º, I e II, da Constituição Federal.

O juiz de Direito, Carlos Arruda Mont ‘Alverne, intimou o representante da Fazenda Pública Municipal para que o mesmo se pronuncie acerca da ação.

Se comprovada inconstitucionalidade do projeto, o processo fica cancelado e dois vereadores eleitos nas eleições 2020  perdem suas vagas.