E-Título registra mais de 4 milhões de downloads e é o app mais baixado

Aplicativo do TSE foi atualizado recentemente, passando a mostrar a foto do eleitor, facilitando a hora do voto

Nesta segunda-feira (9), o número de downloads do e-Títulos superou os quatro milhões. O aplicativo do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é atualmente o mais baixado do país nas categorias “apps em alta”, na Google Play, e “apps gratuitos”, na Apple Store. Com as recomendações de isolamento social da Organização Mundial de Saúde (OMS), as facilidades proporcionadas pelo e-Título ganharam nova importância neste momento de pandemia de Covid-19.

Esse número deve crescer consideravelmente nos últimos dias que antecedem as Eleições Municipais 2020, cujo primeiro turno está marcado para o dia 15 de novembro. São Paulo lidera o ranking, com 1.184.683 downloads, seguido por Minas (303.103), Bahia (278.191), Rio de Janeiro (273.309) e Paraná (215.055).

O e-Título, que consiste na via digital do título eleitoral, passou recentemente por algumas atualizações. A principal delas é que o app agora mostra a foto do eleitor, permitindo que o cidadão apresente apenas o seu perfil no aplicativo para ingressar na seção eleitoral e votar. Tal funcionalidade está disponível somente para quem realizou o cadastramento biométrico.

Outras mudanças foram feitas para oferecer maior proteção aos dados do usuário. O e-Título passou a exigir a resposta do eleitor a uma série de perguntas. Apenas as pessoas que responderem com sucesso a esse desafio poderão usar o aplicativo e suas funcionalidades. Há também a necessidade de criação de senha de acesso do eleitor ao app.

Vantagens

Entre outras vantagens do e-Título, estão ainda as de emitir as certidões de quitação eleitoral e de crimes eleitorais, que estarão disponíveis ao eleitor a qualquer momento. O app também informa o endereço do local de votação e fornece informações sobre a situação eleitoral.

Os eleitores que estiverem fora do seu domicílio eleitoral no dia da eleição poderão utilizar o e-Título para justificar sua ausência, por meio da geolocalização do aplicativo. Essa funcionalidade estará disponível somente no dia da eleição, das 7h às 17h.

Para fazer a justificativa fora do dia da eleição, o eleitor poderá apresentar documento que comprove o motivo da ausência à votação em até 60 dias após cada pleito, ou em até 30 dias após retorno ao Brasil.

O TSE recomenda aos eleitores que baixem o aplicativo com a maior antecedência possível do dia das Eleições Municipais de 2020.

Faça o download do app de forma gratuita nas lojas on-line Google Play e App Store.

Assessoria de Comunicação

É HOJE: Equatorial Maranhão troca lâmpadas e cadastra no programa Tarifa Social no Residencial São Pedro

Nesta terça-feira (10), A Equatorial Maranhão realiza cadastro no programa Tarifa Social Baixa Renda e troca de lâmpadas na Igreja Adventista, localizada na rua Paris, no Residencial São Pedro em Codó.  Na ação, que acontece das 9h às 13h, a comunidade poderá se inscrever também na promoção Energia em Dia, que sorteia prêmios todos os meses para os consumidores que estão com as contas de energia em dia.

Para fazer o cadastro no programa Tarifa Social Baixa Renda é necessário que o cliente esteja com os seguintes documentos:
•          CPF, documento de identificação oficial com foto, ou ainda, o RANI, no caso de indígenas;
•          Número da conta contrato que será beneficiada;
•          Número de identificação social – NIS e/ou o Código Familiar no Cadastro Único ou o Número do Benefício – NB quando do recebimento do Benefício de Prestação Continuada – BPC; e
•          Relatório e atestado subscrito por profissional médico, somente nos casos de famílias com uso continuado de aparelhos.

Para a troca de lâmpadas, é preciso que o titular da conta ou parente de primeiro grau tenha em mãos RG, CPF e a fatura de energia mais recente. Para cada residência poderão ser trocadas até três lâmpadas.

Assessoria de Imprensa da Equatorial Maranhão

Justiça Eleitoral acaba com tratamento privilegiado de Zito Rolim na FC TV

A Juíza Eleitoral Flávia Pereira da Silva Barçante atendeu um pedido de liminar ajuizado pela Coligação União do Povo contra a Empresa Irmãos Oliveira de Comunicação LTDA (FC TV), sobre desequilíbrio de tempo de candidatos na emissora.

A Justiça Eleitoral determinou a suspensão do tratamento privilegiado ao candidato Zito Rolim, sob pena de multa de R$ 5 mil por dia, caso a decisão seja descumprida.

Veja trecho da decisão:

Todavia, resta evidente o tratamento desproporcional de tempo entre o candidato da coligação representante (Dr. Zé Francisco) e o candidato Zito Rolim, motivo pelo qual concedo a liminar pretendida, eis que presentes os requisitos autorizadores do fumus bonus iuris e o periculum in mora, dada a proximidade do pleito e o risco de desequilíbrio entre candidatos que detêm a mesma importância no cenário político atual, para determinar à emissora representada que distribua de forma equânime, no prazo de 24 (vinte e quatro) horas a partir da intimação desta decisão, o tempo entre o candidato da coligação representante e o candidato Zito Rolim, no quadro Eleições 2020, na programação normal da FC TV, sob pena de multa de R$5.000,00 (cinco mil reais) para cada exibição desproporcional.

Cite-se a emissora representada para apresentar defesa no prazo de 02 (dois) dias.
Após, vistas ao MPE para emissão de parecer no prazo de 01 (um) dia.
Publique-se. Registre-se. Intime-se.
Codó (MA), 09 de novembro de 2020.
Flávia Pereira da Silva Barçante
Juíza Eleitoral
Num. 38614523 – Pág. 2