Para evitar conflitos, juíza eleitoral toma decisão sobre eventos políticos de Zito Rolim e Zé Francisco

Trata-se de pedido de reconsideração formulado pela Coligação Forte é O povo!, a fim de que haja mudança de trajetos em relação ao evento da coligação União do Povo, eis que este fora designado para o mesmo dia e tem alguma similitude e proximidade de percursos em relação ao evento da coligação requerente.

Em ofício dirigido a este Juízo (id n° 38373624), o comandante da PM, Ten Cel. Johnny de Almeida Alves sugere a seguinte mudança de percurso da Coligação União do Povo:  que a coligação União do Povo faça a conversão na rua 01º de Maio com a rua Eldorado (Comercial Frazão), a fim de evitar encontro nos locais de concentração. Sugere também o desvio da avenida Santos Dumont para Av. João Ribeiro , seguindo para Av. Vitorino Freire , sentido Cristóvão Colombo, desviando assim do ponto final do evento Coligação Forte é o Povo.

Diante disso, tendo a Coligação Forte é O Povo protocolado primeiro o percurso, bem como a fim de garantir a realização dos dois eventos, acolho a sugestão da Polícia Militar do Maranhão para que seja realizada a mudança de itinerário acima descrita por parte da Coligação União do Povo, sob pena de possível cometimento de crime de desobediência por parte do representante da coligação, a fim de resguardar a integridade física de todos os participantes.

Publique-se. Registre-se. Intimem-se.
Comunique-se com urgência à Polícia Militar.

Codó-Maranhão,  07 de novembro de 2020

Flávia Pereira da Silva Barçante

Juíza Eleitoral 

VEJA O DOCUMENTO:

Candidata Leda Torres é vítima de golpe de auxílio emergencial e registra boletim de ocorrência na Polícia

CANDIDATA LEDA TORRES É VÍTIMA DE GOLPE DO AUXÍLIO EMERGENCIAL PARA PREJUDICAR SUA CAMPANHA A VEREADORA DE CODÓ

O golpe do auxílio emergencial foi aplicado em Codó-MA contra a candidata a vereadora pelo DEM, Leda Torres.

Assim como Leda Torres, também foram vítimas dessa armação para prejudicar a imagem de pessoas públicas o jogador Neymar, o apresentador do Jornal Nacional William Bonner e os youtubers Whindersson Nunes e Felipe Neto. Nenhum deles tinha conhecimento do cadastro para receber o benefício em razão da pandemia do coronavírus.

A candidata codoense descobriu que foi vítima desse golpe após notícia no blog Diego Emir. Diante do crime de estelionato do qual foi vítima, Leda Torres prestou queixa na polícia para descobrir o autor do crime que tenta prejudicar sua campanha eleitoral ao cargo de vereadora de Codó-MA.

No site do DATAPREV, Leda descobriu que foram repassadas três parcelas do auxílio emergencial no valor de 1.200 reais cada em seu nome. Mas, nenhuma parcela foi sacada e todos os valores continuam na Caixa Econômica Federal.

Com o boletim de ocorrência, Leda exigirá da Caixa Econômica que mande de volta para o Governo Federal o dinheiro creditado em seu nome de maneira criminosa.

Promotor de Justiça investiga contratos de mídia e publicidade firmado entre a Câmara de Codó e Infinity Produções

O Ministério Público do Maranhão através do promotor de Justiça de Codó,  Carlos Augusto Soares, abriu Inquérito Civil  para investigar supostas irregularidades acerca de 03 (três) contratos, firmados entre a Câmara Municipal de Codó e a Empresa  Infinity Produções de E.S.DE.LIMA, no corrente ano, totalizando R$ 94.000,00 (noventa e quatro mil reais).

Em consulta no Diário Eletrônico do Ministério Público, o Blog do Leonardo Alves constatou a informação de investigação contra o legislativo codoense.

O inquérito foi aberto baseado em  denúncia feita na Promotoria de Justiça de Codó.