Dra Ana Thamires realiza hoje o maior arrastão do 45 em Timbiras

É hoje, sábado, a partir das 17:30hs, o maior arrastão do 45 em Timbiras, é o arrastão da vitória! A concentração é na ponte do Santarém na avenida João Leal. Vista sua camisa amarela e venha a pé, de bicicleta, de moto ou de carro, venha com a onda que já tomou conta de Timbiras. Não perca, é hoje, sábado, fechando com sucesso essa trajetória de muitas lutas e alegrias, na certeza de que vem dias melhores para todos os Timbirenses. Não perca o horário, é hoje a partir das 17:30hs, concentração na ponte do Santarém.

Polícia Federal deflagra operação contra crime eleitoral em casa lotérica no município de Lago da Pedra

A Polícia Federal deflagrou na manhã deste sábado (14/11) a Operação Caixa Fechado com o objetivo de apurar o crime de corrupção eleitoral, supostamente praticado por um candidato a prefeito do município de Lago da Pedra/MA.

Há indícios de que apoiadores do candidato estariam utilizando uma casa lotérica e um correspondente bancário que funciona em uma farmácia para realizar compras de votos.

O esquema funcionaria da seguinte forma: apoiadores do candidato visitam a casa de eleitores e oferecerem quantia em dinheiro em troca de seus votos. Aqueles eleitores que aceitam a proposta dos apoiadores recebem valores por meio da casa lotérica e do correspondente bancário.

A denúncia foi apresentada perante o Ministério Público Eleitoral e os mandados foram expedidos pelo magistrado da 74º Zona Eleitoral do município de Lago da Pedra/MA.

Equipes da Polícia Federal cumprem 3 mandados de busca e apreensão com o apoio da Polícia Civil, Polícia Militar e Exército Brasileiro.

Os materiais apreendidos serão analisados e se confirmadas as suspeitas os investigados responderão pelo crime de corrupção eleitoral, previsto no Art. 299 do Código Eleitoral (Lei nº 4.737/65), com pena que pode chegar a 4 anos de reclusão, além de multa.

Última pesquisa registrada na Justiça Eleitoral mostra Dr. Zé Francisco em primeiro lugar

Uma pesquisa divulgada neste sábado (14) pelo Instituto MBO, mostra o candidato do PSD, Dr. Zé Francisco da Coligação “União do Povo” em primeiro lugar na preferência do eleitorado codoense para ser o próximo prefeito de Codó.

A pesquisa ouviu 540 pessoas da zona urbana e rural, entre os dias 08 e 09 de novembro. O levantamento está registrado sob n° 00455/2020 na Justiça Eleitoral.

Em primeiro lugar aparece Dr. Zé Francisco com 51.5%, em segundo lugar Zito Rolim com 42% e  na terceira colocação aparece Cabo Bezerra com 2%.

URGENTE: Terrorismo e perseguição política na UPA de Codó

Preocupados com a eleição de Zito Rolim, aliados de Nagib tem “investido” pesado e aparecido constantemente em Codó na tentativa de alavancar o candidato do prefeito Nagib nas eleições 2020.

Em uma tentativa arbitrária e antidemocrática, eles estão ordenando demissões de funcionários da UPA de Codó que não votam em Zito Rolim.

“Cerca de três funcionários já foram demitidos, e os demais estão sob diversas ameaças”, relatou o denunciante que preferiu não ter sua identidade revelada.

O caso foi denunciado nas redes sociais neste sábado (14).

Em Codó, o grupo político do atual prefeito, tem tentado diversas ações para eleger Zito Rolim. Obras eleitoreiras, programa sociais, 13° salários e além disso, perseguições a quem não vota no candidato apoiado pelo prefeito. Atitudes opressoras que tem colocado cada vez mais Dr. Zé  Francisco, candidato pelo PSD disparado nas pesquisas.

A UPA de Codó atualmente é comandada pelo prefeito Nagib e seu grupo político.

Notícias falsas sobre urnas eletrônicas são as mais compartilhadas nas redes sociais

Pesquisa da FGV e cooperação com o TSE analisou mais de 3 mil conteúdos

Uma pesquisa inédita lançada nesta quinta-feira (12) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em parceria com a Fundação Getúlio Vargas mostra o panorama das notícias falsas que questionam a integridade do sistema eleitoral. Intitulado “Desinformação On-line e Eleições no Brasil: A circulação de links sobre desconfiança no sistema eleitoral brasileiro no Facebook e no YouTube (2014-2020)”, o estudo analisou mais de 3 mil conteúdos relacionados ao pleito nacional.

A FGV analisou a circulação de conteúdos que incentivam a existência de fraude nas urnas eletrônicas e a manipulação nas eleições brasileiras, tanto no Facebook quanto no YouTube, de 2014 a 2020.

Em quase sete anos de análise, 337.204 publicações questionavam as eleições brasileiras, sendo que 335.169 foram publicadas no Facebook e somaram pouco mais de 16 milhões de interações on-line. Outros 2.035 posts publicados no YouTube tiveram quase 24 milhões de visualizações.

A pesquisa revela que a disseminação de informações falsas sobre o processo eleitoral brasileiro tem sido uma prática constante desde 2014, com aumento expressivo nos anos em que ocorrem os pleitos, mas mantendo estabilidade os anos não eleitorais.

O tema com maior engajamento tanto no Facebook quanto no YouTube, entre 2014 e 2020, foi o funcionamento e o questionamento sobre possíveis fraudes nas urnas eletrônicas.

A FGV observou ainda o aumento do número de convites compartilhados via WhatsApp para grupos e páginas do Facebook próximo às eleições de 2018 e de 2020. A pesquisa identificou que 97,2% das pouco mais de 11 milhões de mensagens enviadas em 868 grupos públicos foram transmitidas por números de telefones nacionais. Com isso, foi contabilizado um engajamento de 9.263 pessoas no período de janeiro de 2019 a outubro de 2020.

Com os resultados do estudo, o Tribunal Superior Eleitoral busca fortalecer o programa de enfrentamento à desinformação com mais dados para toda sociedade construir ações de maneira mais transparente e ágil. Assim, como buscamos reforçar a necessidade de uma política específica sobre as eleições brasileiras nas plataformas digitais.

Assessoria de Comunicação